‘Inimigo íntimo’: protagonista do América no Brasileirão, Ademir vai encarar futura equipe

Protagonista da reação do América no Campeonato Brasileiro, o atacante Ademir vai viver uma situação atípica neste domingo (7).

Isso porque, o camisa 10 do Coelho vai encarar sua futura equipe, o Atlético, no clássico marcado para as 16h, no Mineirão, pela 30ª rodada do Brasileirão.

Entretanto, antes de pensar no Galo, com quem tem pré-contrato assinado para se apresentar no início da próxima temporada, o Fumacinha tem objetivos a cumprir pelo Alviverde.

Com sete gols marcados, sendo cinco nos últimos sete jogos, Ademir é o artilheiro do América na Série A, sendo peça essencial para a arrancada do time na competição.

Os 38 pontos na tabela deixam os comandados do técnico Marquinhos Santos em uma confortável nona colocação, com oito pontos de vantagem para o primeiro time dentro da zona de rebaixamento, que neste momento é o Sport.

A permanência na elite do futebol brasileiro, inclusive, é o principal objetivo do Coelho na temporada. E o desempenho do time na competição até o momento deixou tal meta próxima de ser alcançada.

De acordo com o site Probabilidades no Futebol, desenvolvido pelo Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), as chances de rebaixamento do Alviverde é de apenas 1% no momento.

Caso conquiste mais sete pontos dos 27 que terá pela frente na reta final do Brasileiro, o América terá apenas 4% de probabilidade de jogar a Série B em 2022.

Voos maiores

Além manutenção na Série A, o bom momento do América, vice-líder do returno, com 19 pontos, possibilita que a equipe verde sonhe com voos maiores na competição.

A pontuação atual faz com que o Coelho, que nunca disputou uma competição internacional na sua história, tenha 69,4% de chances de garantir vaga na próxima edição da Copa Sul-Americana.

Em um cenário ainda mais otimista, referente à classificação para a Copa Libertadores, os matemáticos apontam 9,8% de chances.

Lembrando que o regulamento do Campeonato Brasileiro prevê que os seis primeiros colocados garantem vaga na próxima edição do principal torneio da América do Sul.

Entretanto, como a maior parte dos times que atualmente ocupam as primeiras posições no Brasileiro, também estão envolvidos nas finais da Copa do Brasil, da Copa Sul-Americana e da própria Libertadores, é bastante provável equipes que terminarem abaixo da sexta colocação na Série A conquistarão um lugar na próxima Taça Libertadores.

Já em relação à Sul-Americana, nas disposições gerais do Brasileirão está previsto que as vagas para a Sul-Americana ficarão com os times que encerrarem a disputa entre a 7ª e a 12ª colocações.

Todavia, assim como no caso dos classificados à Libertadores, o desfecho dos demais campeonatos nacionais e internacionais devem fazer com que mais vagas para o torneio sejam abertas via Brasileirão.

Certo é, que independentemente da competição, ajudar o América a disputar um torneio internacional encerraria com chave de ouro a passagem de Ademir pelo Coelho.

Fonte: Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.