Após reviravolta nos bastidores, Marcinho inicia bem a busca por metas individuais na Série B

No dia 18 de maio, Marcinho revelou a meta individual traçada para esta Série B do Campeonato Brasileiro: atingir números superiores aos de sua participação na edição 2020, quando defendia o Sampaio Corrêa e, pelo clube maranhense, marcou oito gols e deu cinco assistências naquele torneio. Exato um mês dessa aquela afirmação, o armador celebra seu início positivo na competição, após uma reviravolta nos bastidores.

A ausência do jogador na lista de relacionados para a estreia da equipe na Segundona contra o Confiança, no Batistão, em 29 de maio, era forte indício de que ele não estaria mais nos planos do então técnico celeste Felipe Conceição. Algo que viria a se confirmar pouco tempo depois, com o atleta “fazendo as malas” para se transferir ao CSA.

Só que Conceição acabou demitido após a eliminação para a Juazeirense, pela terceira fase da Copa do Brasil, e o meia voltou aos planos da Raposa. Isso se deve também à chegada do diretor de futebol Rodrigo Pastana e do novo treinador Mozart.

E apostar novamente em Marcinho vem dando resultado dentro de campo. Depois de duas derrotas, para Confiança (3 a 1) e CRB (4 a 3), a equipe estrelada obteve um empate com o Goiás, em 1 a 1, no Mineirão, e sua primeira vitória na Série B, sobre a Ponte Preta, por 1 a 0, no Moisés Lucarelli. Nessas duas últimas partidas, sob o comando de Mozart, brilhou a estrela do armador.

Foi dele o gol da igualdade diante do Esmeraldino e a assistência para o tento anotado pelo atacante Bruno José perante a Macaca. Um bom início de participação na Segundona a quem tem metas individuais audaciosas, mas perfeitamente possíveis de se alcançar.

“Nosso objetivo é o de conseguir vitórias fora e dentro de casa e pontuar. Aqui é Cruzeiro, temos que impor nosso jogo e nosso ritmo”, destacou o atleta.

Números

Até agora, Marcinho disputou 14 jogos e marcou dois gols em sua trajetória no Cruzeiro. Segundo o SofaScore, nesta Série B, o meia tem em média 54 minutos jogados por duelo e 2,5 finalizações por confronto.

 

Fonte: Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.