Ante o Criciúma, América tenta reencontrar a vitória após três jogos sem balançar as redes

Contabilizando a perda do título mineiro para o Atlético, após dois empates, e a derrota para o Athletico-PR, nesse domingo (30), o América chegou a três partidas consecutivas na temporada sem fazer gol. Um cenário que, como enfatiza o atacante Felipe Azevedo, não chega a ser preocupante dentro do clube e que será solucionado muito em breve.

“Difícil cravar algum motivo para que isso (falta de gols) esteja acontecendo. Mas sempre que ocorre, como já ocorreu outras vezes, é ter tranquilidade e calma, que naturalmente os gols vão sair. Na Série B (de 2020) aconteceu isso também, e depois não paramos mais de fazer gols. Ontem (domingo), nossa equipe teve oportunidades; eu mesmo tive duas, e o Santos (goleiro do Furacão), bem colocado, pegou as bolas. Não tem outra palavra que não seja ‘trabalho’ para voltar a fazer os gols”, disse.

Aliás, o time vai precisar reencontrar o caminho das redes nesta quarta-feira (2), às 21h30, contra o Criciúma, no Independência, se quiser largar na frente na disputa por uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. O duelo de volta da terceira fase será uma semana depois, no mesmo horário, no Heriberto Hülse.

“O Criciúma trocou de treinador, que tem agora um cara experiente que é o Paulo Baier. A gente sabe disso. Mas temos nossa qualidade. Eles estão estudando nossa equipe, como outros times nos estudam. O América está em evidência desde o ano passado. Todo mundo conhece os jogadores que têm aqui. A dificuldade vai ser grande, independentemente de qualquer circunstância”, afirma Azevedo.

Fonte: Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.