Notícias da Raposa: Cruzeiro vira a chave e foca em jogo contra o América-RN

Depois de derrotar o Atlético-MG no último domingo e alcançar sua terceira vitória consecutiva no Campeonato Mineiro, o Cruzeiro já virou a chave para o duelo da próxima quarta-feira. Às 21h30, a Raposa encara o América-RN, em Natal, pela segunda fase da Copa do Brasil.

Maior campeão do torneio nacional com seis títulos conquistados, o Cruzeiro terá à disposição 23 jogadores para a partida, relacionados pela comissão técnica após o treino realizado na tarde desta segunda-feira, na Toca da Raposa 2, antes da viagem à capital potiguar.

Veja a lista completa dos atletas relacionados para a partida pela Copa do Brasil:

Goleiros: Fábio e Lucas França
Laterais: Alan Ruschel, Geovane, Matheus Pereira e Raúl Cáceres
Zagueiros: Eduardo Brock, Ramon e Weverton
Meio-campistas: Adriano, Claudinho, Jadson, Marcinho, Matheus Barbosa, Matheus Neris e Rômulo
Atacantes: Airton, Bruno José, Felipe Augusto, Marcelo Moreno, Rafael Sóbis, Stênio e William Pottker

Pensando na revelação de novos talentos, Cruzeiro fortalece processos metodológicos de treinamentos na base

Foto: Rodolfo Rodrigues/Cruzeiro

Uma das metas da gestão cruzeirense é formar atletas com condições de servir a equipe profissional. Dentre várias estratégias traçadas, uma que se destaca é a criação de processos metodológicos de treinamentos nas categorias de base.

Os processos de formação são divididos em Iniciação (Sub-9 ao Sub-12), Desenvolvimento (Sub-13 ao Sub-15 e Rendimento (Sub-16, Sub-17, Sub-18 e Sub-20). Em cada processo, os atletas recebem cargas, rotinas e diretrizes de treinamentos de acordo com a idade.

Na iniciação, os principais objetivos envolvem o desenvolvimento dos aspectos básicos da modalidade, foco principal no desenvolvimento individual do atleta, fortalecimento da coordenação motora com e sem bola, estímulo ao interesse do atleta pelo futebol e a admiração pelo clube,  realização de atividades que auxiliem no desenvolvimento da relação com a bola, domínio, condução, drible, giro e controle, estimulação da bilateralidade, criação de um entendimento amplo de diversas posições e   estímulo de criação de liderança e comunicação interpessoal e atenção aos comportamentos extracampo como respeito, dedicação e escolarização.

Já no processo de desenvolvimento, os principais objetivos são o aprimoramento individual do atleta e desenvolvimento coletivo, estabilização  automatização e variação dos gestos técnicos, desenvolvimento dos aspectos cognitivos subjacentes a tomada de decisão aplicada ao jogo, desenvolvimento dos princípios táticos fundamentais; iniciação a lógica do modelo de jogo, estímulo a criação de liderança e comunicação interpessoal e atenção aos comportamentos extracampo como respeito, dedicação e escolarização.

No ciclo de formação, denominado rendimento, os principais objetivos englobam o foco na modelação final, o desenvolvimento avançado do atleta e a inserção em ambientes competitivos, o entendimento profundo de modelo de jogo, o desenvolvimento dos aspectos cognitivos subjacentes a tomada de decisão aplicado ao jogo.

Para o diretor executivo das categorias de base do Cruzeiro, Gustavo Ferreira, a aplicação dos processos metodológicos é um passo de suma importância para a formação dos atletas estrelados.

“O Cruzeiro está dando um passo mundo importante no que diz respeito à formação. Esse trabalho trará resultados a médio e longo prazo. É preciso padronizar os processos e fazer com que o fluxo de informações entre os departamentos seja melhor gerido, e que essas informações tragam decisões de forma mais efetiva para as comissões técnicas”, disse.

Gustavo frisou que o trabalho é feito por várias mãos, com o apoio dos profissionais de todos os setores da base celeste.

“Temos uma equipe altamente qualificada e acreditamos no trabalho multidisciplinar. É preciso que o trabalho seja feito em equipe para que o projeto seja bem desenvolvido. Nosso setor metodológico conta com a direção do professor Próspero Paoli, que trabalha junto aos nossos coordenadores técnico e metodológico Mauro Júnior e Rafael Rezende. Nossa equipe é bem coesa e trabalha em total sintonia”, complementou.

Gestor técnico e metodológico da base estrelada, Próspero Paoli também comentou sobre o processo de formação cruzeirense. De acordo com ele, a metodologia que está sendo empregada no Cruzeiro conta com pilares sustentados pelas premissas mais modernas desenvolvidas pelo mundo do futebol, visando oferecer sempre a melhor formação, na sua integralidade, respeitando o atleta e principalmente o ser humano.

“A metodologia é o planejamento estratégico do processo de formação. Impacta em todos os setores do Clube como captação do talento, análise de desempenho, fisiologia e no trabalho das comissões técnicas. Tudo tem relação direta com os processos metodológicos. Considerando as três etapas do processo: iniciação, desenvolvimento e rendimento, temos com muita clareza os conteúdos que devem ser desenvolvidos em cada etapa e nas respectivas categorias”, disse.

“O objetivo será sempre alcançar os resultados que o Clube espera do trabalho: qualificar, formar e inserir atletas na equipe profissional para que possam oferecer retornos técnico e financeiro ao Cruzeiro. Respeitamos um planejamento verticalizado, com ideias claras e do conhecimento de todos os nossos profissionais”, finalizou.

. – Foto: Rodolfo Rodrigues/Cruzeiro

Site oficial do Cruzeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.