Após vice da Série B do Brasileiro, Lisca detona arbitragem e fala em perseguição

Pode até soar como “choro” para alguns, mas no fim das contas o técnico Lisca está certo.

Se não fosse a quantidade exorbitante de erros grotescos que a arbitragem cometeu contra o América, incluindo a partida dessa sexta-feira (29), diante do Avaí, o Coelho poderia estar comemorando o tricampeonato da Série B, em vez de se mostrar indignado com o acúmulo de atuações ruins de juízes e auxiliares ao longo da competição.

“Mais uma vez fomos prejudicados pela arbitragem do seu Flávio Rodrigues. Não vou fazer escândalo nenhum, mas o gol do Getúlio estava impedido. Ao seu Anderson Daronco, meu amigo e conterrâneo, vi o pênalti que o senhor apitou aos 51 minutos para a Chapecoense. Que vergonha! O que você está fazendo na sua carreira? Que pena que você fez isso”, declarou o treinador alviverde.

“Vou cumprimentar também a dona Edina (Alves) e o senhor Anderson José, árbitra e bandeirinha (respectivamente), no jogo do América contra a Chapecoense, pelo gol da nossa vitória que foi anulado. Erro aqui, erro ali. Parabenizo a Chapecoense, mereceu o título. Mas o América foi… Não vou falar. É lamentável. Campeonato de 38 rodadas decidido pela arbitragem. Vergonha mais uma vez”, completou.

Ele ressaltou ainda que vem sendo perseguido há muito tempo pela arbitragem. “Valeu, Daronco! Valeu arbitragem gaúcha! Vocês me perseguem há anos, eu tive que ir embora do Rio Grande do Sul. Estou com nojo”, disse.

E mandou um recado final para o chefe da comissão da arbitragem da CBF: “Gaciba, vai pra casa”.

Com Thiago Prata

Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.