Paraná x Cruzeiro, em Curitiba, vai do protagonismo de 2003 à melancolia do fracasso deles em 2021

Um Cruzeiro x Paraná, em Curitiba, poderia ter decidido, há pouco mais de 17 anos, a primeira edição da Série A do Campeonato Brasileiro por pontos corridos. Na próxima sexta-feira (29), às 21h30, os dois clubes fazem no Durival Britto, também na capital paranaense, uma das partidas mais melancólicas da história da Série B.

A Raposa fracassou na sua primeira temporada na Segunda Divisão. E seguirá nela em 2021, algo que nunca tinha acontecido com um grande clube desde que a competição passou a ser disputada no sistema de pontos corridos.

Atlético (2006), Corinthians (2008), Vasco (2009, 2014 e 2016), Palmeiras (2013), Botafogo (2015) e Internacional (2017), disputaram a Série B e no ano seguinte estavam de volta à elite.

Antes dos pontos corridos no torneio, o fracasso cruzeirense, e de forma até pior, foi vivido pelo Fluminense. Em 1998, o tricolor carioca jogou a Série B e foi rebaixado, disputando a Série C, que conquistou, em 1999.

O primeiro grande rebaixado foi o Grêmio, mas em 1992 ele garantiu o acesso, mas numa competição em que 12 clubes subiram.

Mas se a situação cruzeirense é ruim, a paranista é ainda pior. Com a derrota de 1 a 0 para o lanterna Oeste, na última terça-feira, na Arena Barueri, o clube está rebaixado à Série C pela primeira vez na sua hiostória, iniciada em 1989 com a fusão de Colorado e Pinheiros.
Assim, na próxima sexta-feira, de um lado estará o Cruzeiro, para quem a permanência na Série B é outro rebaixamento. Do outro, o Paraná, carregando o peso da queda à inédita queda à Série C.

História

Em 23 de novembro de 2003, foi bem diferente o confronto entre Paraná e Cruzeiro, em Curitiba. O jogo foi disputado no Pinheirão, que quatro dias antes tinha recebido um empate eletrizante entre Brasil e Uruguai, por 3 a 3, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Alemanha.

A Raposa tinha a chance naquele domingo de garantir, matematicamente, o título da primeira Série A do Brasileirão por pontos corridos. Para isso, teria de vencer e contar com uma derrota do Santos para o Fluminense, que brigava contra o rebaixamento, na Vila Belmiro.

O Cruzeiro fez sua parte, vencendo por 3 a 1, e os cariocas até saíram na frente no placar. Mas o Peixe alcançou a virada e a Tríplice Coroa cruzeirense, que poderia ser garantida diante do Paraná, em Curitiba, saiu uma semana depois, em 30 de novembro de 2003, com um 2 a 1 sobre o Paysandu, no Mineirão.

 

Fonte: Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.