Pilar em recuperação do Cruzeiro, Rafael Sóbis não completa jogo desde a retomada do futebol

Artilheiro do Cruzeiro na Série B com cinco gols, atacante vem sendo decisivo para a equipe do técnico Luiz Felipe Scolari, mesmo sem jogar todo o tempo

O atacante Rafael Sobis tem sido decisivo no Cruzeiro. Tem oito jogos desde o seu retorno, com cinco gols marcados e uma assistência. Já é o artilheiro da equipe na competição. Mas, com um detalhe. Consegue ser um dos pilares da recuperação do Cruzeiro mesmo sem atuar os 90 minutos, o que virou rotina do jogador desde a retomada do futebol, em julho.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, o futebol brasileiro – em sua maioria – ficou parado por volta de quatro meses, sem a realização de partidas. Sobis, depois que os campeonatos retornaram, fez 37 jogos, mas nunca completando os 90 minutos.

Pelo Ceará, foram 29 jogos. Foi titular em 18 partidas, sendo geralmente substituído no meio da segunda etapa. Entrou no decorrer do jogo em 11 ocasiões. Nos oito jogos pelo Cruzeiro, sempre foi titular, mas sempre sendo substituído.

Só que com um detalhe: no Cruzeiro, Sóbis fez partidas em que ficou mais tempo em campo no pós-pandemia. Foi assim contra a Chapecoense, Brasil de Pelotas e Vitória, chegando ou ultrapassando os 80 minutos jogados.

O último jogo completo do atacante de 35 anos foi na vitória do Ceará por 1 a 0 sobre o Vitória, na Copa do Nordeste, em 12 de março. No Cruzeiro, a rotina de substituições deve ser mantida.

– Nós sabemos que o Sobis, para jogar os 90 minutos, só se tivermos resultado super tranquilo, que ele não saia no posicionamento, que ele possa ficar mais resguardado. Embora ele, por vontade própria, gostaria de jogar os 90 minutos, naturalmente. Mas aí temos que modificar algumas coisas, porque estamos perdendo, porque queremos poupá-lo para outro jogo, porque o sistema vem sendo bem executado por ele – explicou o técnico Luiz Felipe Scolari.

O treinador citou que utilizar Sóbis por 90 minutos não é uma situação descartada, mas precisará ocorrer em um cenário diferente do atual da equipe.

– Quando tivermos situação tranquila de pontos, que já possamos estar respirando sem problema nenhum, aqueles pontos que queremos para a Série C, a gente vai ver o que pode fazer modificação.

Da redação:ge

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.