Atlético perde o jogo e vê o São Paulo abrir 7 pontos de vantagem

A derrota para o Corinthians, no último domingo, criou uma nuvem de desconfiança sobre o São Paulo nos últimos dias. O revés após uma série de vitórias sobre rivais fracos, mas que levaram o time à liderança, renovou memórias frescas sobre fracassos recentes do time comandado por Fernando Diniz.

O céu ficou ainda mais escuro às vésperas do duelo contra o Atlético-MG, vice-líder, que poderia derrubar a vantagem tricolor, até outro dia em confortáveis sete pontos, para apenas um ponto. Pois se o clima não estivesse instável o suficiente, Diniz ainda perdeu Luciano, protagonista tricolor na campanha do Brasileiro.

Choveu forte no Morumbi. E, pura ironia, coube a Toró fazer último gol do jogo, um 3 a 0 implacável no Atlético-MG que dissipou receios de que o título fosse uma meta otimista demais ao São Paulo.

Com 53 pontos, o time volta a ter sete pontos de folga na liderança e se mantém como o mais regular entre os candidatos ao título – uma qualidade valorosa num torneio tão peculiar como o Brasileiro deste ano.

No retrovisor, ainda tem o Atlético-MG como desafiante mais próximo, mas é preciso manter o olho no Flamengo. Os cariocas têm dois jogos a menos – um deles, contra o Grêmio, só será disputado no final de janeiro – e podem, potencialmente, diminuir a distância que hoje é de oito pontos para dois pontos.

O São Paulo dominou o Atlético-MG em casa. Com Brenner como único atacante, teve Tchê Tchê bagunçando a marcação dos visitantes. No primeiro tempo, o volante partiu com a bola e rolou para Igor Gomes, que abriu e bateu cruzado, de fora da área: 1 a 0.

Os mineiros equilibraram no segundo tempo, chegaram a pressionar o São Paulo no campo de defesa tricolor, mas não conseguiram empatar. As chances alvinegras caíram quando Allan fez falta em Daniel Alves no meio de campo, levou o segundo amarelo e foi expulso.

O São Paulo liquidou o jogo pouco depois. Manteve a posse por longo tempo até Igor Gomes tocar para Vitor Bueno. O meia recebeu na lateral, teve tempo de dominar, olhar, pensar, e cruzou no pé de Gabriel Sara, infiltrado na pequena área, que ampliou.

O gol de Toró, no fim, foi para dar imagem à uma vitória que marca uma campanha. O atacante, nome às costas, celebrando o 3 a 0 sob chuva, contra um adversário que briga pela taça.

O São Paulo afasta as nuvens e vê um título ainda distante, mas em seu horizonte.

Da redação:ge

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.