Cruzeiro tenta surpreender líder Chapecoense em duelo de sequências invictas na Série B

  • Thiago Maia 

Apesar da campanha ruim, Raposa não perde há oito jogos no campeonato. Já catarinenses acumulam 17 partidas sem derrota – dez vitórias e sete empates

Na 15ª posição da Série B, com 25 pontos – cinco a mais que o 17º Náutico -, o Cruzeiro tenta surpreender a Chapecoense, líder isolada da competição, com 47. Invictos há algum tempo, os clubes medem forças nesta terça-feira, às 21h30, na Arena Condá, em Chapecó, pela 23ª rodada.

O último revés do time mineiro ocorreu há um mês e meio, ainda sob o comando de Ney Franco, no dia 8 de outubro. Na ocasião, o Sampaio Corrêa ganhou por 2 a 1, no Mineirão, gols de Roney e Caio Dantas.

De lá para cá foram oito partidas, com três vitórias e cinco empates. Considerando apenas os jogos com Luiz Felipe Scolari, a Raposa ganhou três vezes e ficou em igualdade em outras três – 66,66%.

Aplicado de maneira isolada, o índice de Felipão seria suficiente para inserir a equipe no G4. Contudo, em razão do insucesso dos antecessores, a probabilidade de acesso é de apenas 1,2%, segundo o Departamento de Matemática da UFMG.

Ainda que a chance de subir à Série A seja pequena, o Cruzeiro aposta no ganho de confiança com uma eventual vitória em cima da Chape, que só perdeu uma vez, no dia 28 de agosto, para o Cuiabá (2 a 1), na Arena Pantanal.

A campanha geral da Chapecoense mostra 13 vitórias, oito empates e apenas uma derrota em 22 jogos. São 25 gols marcados e seis sofridos. O aproveitamento é de 71,2%.

Em meados de outubro, o técnico Umberto Louzer chegou a aceitar um convite da diretoria do Cruzeiro para substituir Ney Franco, porém voltou atrás e optou por continuar o ótimo trabalho em Santa Catarina. Ele atingiu 17 rodadas de invencibilidade (10 vitórias e sete empates).

No turno da Série B, Louzer conduziu a equipe a um grande resultado em Belo Horizonte: 1 a 0 sobre a Raposa, gol de Anselmo Ramon, aos 9min do primeiro tempo. O centroavante de 32 anos é o artilheiro da Chape na segunda divisão, com sete tentos em 19 partidas.

Times

Scolari fará algumas modificações no Cruzeiro. No ataque, deve promover a entrada de William Pottker. No meio-campo, possivelmente escolherá Filipe Machado, pois terá de recuar Ramon à zaga em virtude da ausência de Cacá, liberado para acompanhar o nascimento do filho em Belo Horizonte.

Já a Chapecoense deve manter a base que superou o Sampaio Corrêa fora de casa, por 3 a 1, na última sexta-feira. A única alteração a ser confirmada por Umberto Louzer é a escalação de Alan Santos no lugar de Ronei, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

CHAPECOENSE X CRUZEIRO

CHAPECOENSE

João Ricardo; Ezequiel, Luiz Otávio, Felipe Santana e Busanello; Willian Oliveira, Alan Santos, Matheus Ribeiro e Alan Ruschel; Paulinho Moccelin e Anselmo Ramon. Técnico: Umberto Louzer.

CRUZEIRO

Fábio; Raúl Cáceres, Manoel, Ramon e Patrick Brey; Filipe Machado e Jadsom Silva; Airton, Régis e Rafael Sobis (William Pottker); Marcelo Moreno.

Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Motivo: 23ª rodada da Série B

Estádio: Arena Condá, em Chapecó (SC)

Data: terça-feira, 24 de novembro de 2020

Horário: 21h30

Árbitro: Zandick Gondim Alves Junior (RN)

Assistentes: Francisco de Assis da Hora e Reinaldo de Souza Moura (RN)

Acompanhe a partida pela Rádio Eldorado Am 1300

 

 

Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.