Cruzeiro abre returno da Série B contra o Botafogo-SP e mira vitória para se afastar do Z4

Equipes duelam nesta sexta-feira, às 19h15, em Ribeirão Preto-SP

O Cruzeiro alimenta esperanças de subir à elite nacional em 2021, mas a briga de momento ainda é contra o rebaixamento à terceira divisão. Para se afastar do Z4, o time celeste precisa vencer o Botafogo-SP nesta sexta-feira, às 19h15, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, pela 20ª rodada da Série B – a primeira do returno. Ambas as equipes se encontram próximas na classificação: os mineiros em 16º, com 20 pontos, e os paulistas em 19º, com 18.

O duelo no interior de São Paulo é o quarto sob o comando de Luiz Felipe Scolari em sua segunda passagem pela Raposa. O treinador estreou com vitória sobre o Operário, por 1 a 0, no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR). Depois, arrancou empate por 1 a 1 com o Náutico, nos Aflitos, no Recife (PE). Na sequência, bateu o Paraná por 2 a 0, no Mineirão. Nas três partidas, alcançou 77,77% de aproveitamento e proporcionou confiança ao torcedor por uma recuperação na segunda metade do campeonato.

O Departamento de Matemática da UFMG calcula em 98,5% as chances de um time que somar 63 pontos conquistar o acesso à Série A. Ou seja, o Cruzeiro necessita de 43 em 57 – aproveitamento de 75% – para cumprir esse objetivo. Hoje, a distância do quarto colocado, Juventude, é de 11 pontos. O clube gaúcho finalizou as 19 primeiras rodadas com oito vitórias, sete empates e quatro derrotas (54,38%).

Alguns participantes de edições anteriores da Série B que alcançaram índice igual ou superior a 75% no returno servem de inspiração ao Cruzeiro: Corinthians, em 2008 (80,7%); Portuguesa, em 2011 (75,4%); Goiás, em 2012 (78,9%); e Atlético-GO, em 2016 (75,4%). Esses quatro clubes se sagraram campeões, ao passo que os mineiros se dão por satisfeitos com a quarta posição.

Prejudicado por ter começado a competição com seis pontos a menos – foi punido pela Fifa por dívida de 850 mil euros (R$ 5,5 milhões) com o Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, pela contratação por empréstimo do volante Denílson -, o Cruzeiro passou nove das 19 rodadas do turno da Série B no Z4. Foram sete vitórias, cinco empates e sete derrotas, com 19 gols marcados e 17 sofridos.

Times

Embora mantenha a escalação sob mistério, Felipão fará ao menos uma mudança no Cruzeiro. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o armador Régis dará lugar a Giovanni Piccolomo, recém-contratado ao Coritiba, ou Claudinho, que entrou no segundo tempo contra o Paraná.

No ataque, o técnico chegou a cogitar a escalação de William Pottker, porém o ex-jogador do Internacional foi punido pelo Pleno do STJD e terá de cumprir mais duas partidas de suspensão por agressão a um atleta do Atlético-GO em duelo pela Copa do Brasil. Com isso, Scolari pode manter Marquinhos Gabriel ou optar por Welinton.

Já o Botafogo-SP conta com três ex-cruzeirenses entre os titulares: o lateral-esquerdo Gilson, o volante Elicarlos e o atacante Judivan. O goleiro Darley, cria das categorias de base do Atlético e com passagens por América e Tombense, e o meia Bady, camisa 10 do Coelho no segundo semestre de 2013, são outros dois conhecidos do futebol mineiro.

BOTAFOGO-SP X CRUZEIRO

BOTAFOGO-SP

Darley; Valdemir, Robson, Jordan e Gilson; Elicarlos, Ferreira e Bady; Jeferson, Luketa e Judivan. Técnico: Claudinei Oliveira.

CRUZEIRO

Fábio; Raúl Cáceres, Cacá, Manoel e Patrick Brey; Ramon e Jadsom Silva; Airton, Giovanni (Claudinho) e Marquinhos Gabriel (Welinton); Marcelo Moreno. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

 

Motivo: 20ª rodada da Série B

Estádio: Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)

Data: sexta-feira, 6 de novembro de 2020

Horário: 19h15

Árbitro: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)

Acompanhe a partida pela Rádio Eldorado Am 1300

 

 

Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.