Mesmo com tempo para treinar, Atlético não evolui em campo e tem maior sequência negativa com Sampaoli

Última vitória do Galo foi no dia 10 de outubro, 3 a 0 sobre o Goiás, no Mineirão

No momento em que está com os reforços disponíveis e com tempo para treinar, o Atlético não mostra evolução em campo e tem a pior sequência sob o comando do técnico Jorge Sampaoli. A fase ruim tirou o Galo da liderança do Campeonato Brasileiro e o colocou na terceira posição, com 32 pontos e um jogo a menos que os líderes Inter e Flamengo (35) – o São Paulo, quinto colocado, com 30 pontos, tem três partidas a fazer em relação aos ponteiros.

O treinador argentino chegou ao Atlético em março e, agora, colhe os resultados mais negativos. A última vitória do Galo foi no dia 10 de outubro, 3 a 0 sobre o Goiás, no Mineirão. Desde então, o time alvinegro empatou dois jogos (1 a 1 com o Fluminense, no Mineirão, no dia 14 de outubro, e 0 a 0 com o Sport, também no Gigante da Pampulha, no dia 24) e perdeu outros dois: 3 a 1 para o Bahia, em Salvador, no último dia 19, e 3 a 0 para o Palmeiras, em São Paulo, no domingo passado.

Ao todo, são 25 jogos com Sampaoli, com 16 vitórias, três empate e seis derrotas. Nas últimas semanas, o treinador ganhou mais um reforço, o meio-campista Matías Zaracho, e conseguiu tempo para trabalhar. O último jogo no meio de semana do Galo foi contra o Fluminense, no dia 14 de outubro.

Sampaoli acredita que o elenco jovem pode ser um dificultador em busca do título. “Creio que estamos num processo onde a responsabilidade do lugar que ocupam faz com que haja expectativa sobre um grupo de jogadores muito jovem que ainda não está preparado para este tipo de desafio aos quais estão obrigados”, disse.

Na derrota para o Palmeiras, Sampaoli chamou atenção para a desorganização do time em campo. “Primeiro, saber que o time não vai melhorar atacando com mais gente, seis jogadores, desequilibrando-se, como fez no segundo tempo. Porque o time teve muitas possibilidades de concretizar, não conseguiu (fazer gols), e isso gerou uma desordem que nos expôs na transição”.

Nos últimos dois jogos, o Galo não marcou gols, seca inédita com Sampaoli. A torcida organizada Galoucura está na bronca com o momento do time e protestou na noite de segunda-feira, no Aeroporto Internacional de Confins, Região Metropolitana de Belo Horizonte. O lateral Guga foi um dos alvos principais.

O Atlético volta a campo no domingo, às 18h15, no Mineirão, contra o Flamengo. O time mineiro é um dos poucos com tempo para treinar. Todos os outros clubes que brigam no topo da tabela disputam outras competições além do Campeonato Brasileiro, exceção feita ao Galo e ao Fluminense, quarto colocado, com 32 pontos.

O Internacional e o Flamengo (35 pontos) estão na Copa do Brasil e na Copa Libertadores, assim como Santos (30) e Palmeiras (28). Já o São Paulo (30) está na Copa Sul-Americana e na Copa do Brasil.

Sampaoli no Atlético

– Campeonato Brasileiro: 18 jogos (10 vitórias, 2 empates e 6 derrotas)

– Campeonato Mineiro: 7 jogos (6 vitórias e 1 empate)

 

 

Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.