Técnico interino do Cruzeiro, Célio Lúcio frisa necessidade de saber competir na Série B e cita ‘jogo da vida’ contra o Juventude

Ex-zagueiro comandará a equipe nesta sexta-feira, às 21h30, no Mineirão

Ex-zagueiro do Cruzeiro e auxiliar fixo da comissão técnica, Célio Lúcio comandará a equipe no jogo contra o Juventude, às 21h30 desta sexta-feira, no Mineirão, pela 16ª rodada da Série B. Em declarações ao canal oficial do clube no YouTube, ele classificou a oportunidade como “única” e destacou a experiência adquirida tanto na categoria de base, à qual chegou em 2011, quanto no profissional, desde o início da temporada 2020.

“É uma oportunidade única. A gente sempre está se preparando para aparecer uma oportunidade como essa. É um momento difícil do clube, mas, como costumo dizer, o futebol é muito rápido, e a gente tem de estar preparado para todas as situações. Eu estou me preparando, passei pelas categorias de base e estou no profissional há sete, oito meses. Apareceu essa oportunidade. A gente fez esse trabalho esta semana, tomara que os atletas tenham assimilado aquilo que se passou para fazermos uma grande partida”.

Na entrevista concedida nesta quinta-feira, em Atibaia-SP, Célio Lúcio não deu pistas da escalação para esta sexta, nem tampouco se o Cruzeiro terá uma postura ofensiva ou defensiva. Contudo, o treinador interino ressaltou a necessidade de saber competir na Série B. Segundo ele, a “entrega e a determinação” muitas vezes se sobrepõem à parte técnica. Logo, o objetivo é fazer com que os atletas se mantenham ligados na partida e não pequem pela falta de atenção em gols sofridos.

“Eu penso em vivenciar o jogo a todo tempo. Muitas vezes temos tomado gols em pequenos detalhes e falta de atenção. Então temos de vivenciar o jogo do início ao fim, buscar o resultado do início ao fim e competir. Acho que a segunda divisão tem mostrado isso. É uma competição diferente, na qual a entrega e a determinação em busca do resultado é muito grande. Então a gente tem que competir primeiro e depois buscar essa vitória. É um jogo muito difícil contra uma equipe bem montada e de um grande treinador, mas temos potencial para conseguir um resultado positivo”, disse o auxiliar, que cita “jogo da vida” diante do Juventude e espera que o time assimile as orientações técnicas, táticas e psicológicas.

“Eu falo que a gente tem que caminhar passo a passo. O jogo mais importante da minha vida é sexta-feira, contra o Juventude. Nesse período em que estivemos aqui, trabalhamos muito a parte psicológica dos atletas. Tomara a Deus que a gente coloque em prática tudo que foi feito aqui durante a semana. A gente ganhando, para frente é outra situação. A gente tem que se preocupar, eu acho que é uma final para nós na sexta-feira, e nos preparamos muito bem aqui. Tomara que a gente consiga colocar em prática contra o Juventude, pois é um momento muito importante para nós. Essa preparação foi de suma importância para tentarmos conseguir os três pontos”.

Na classificação da Série B, o Cruzeiro é o 19º colocado, com 12 pontos, e tem, de acordo com o Departamento de Matemática da UFMG, apenas 1,1% de probabilidade de acesso à elite do Campeonato Brasileiro. As falhas de planejamento do futebol ocasionaram duas trocas de comando na competição: Enderson Moreira contabilizou oito jogos (três vitórias, dois empates e três derrotas), e Ney Franco sete (duas vitórias, um empate e quatro derrotas). Em busca de um substituto, a diretoria já recebeu três negativas: Lisca (América), Luiz Felipe Scolari (sem clube) e Umberto Louzer (Chapecoense).

 

 

Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.