Atlético empata com o Fluminense e tem liderança do Brasileiro ameaçada pelo Flamengo

No Mineirão, time alvinegro buscou igualdade no segundo tempo, mas não conseguiu vencer

Após um primeiro tempo com pouca criatividade na noite dessa quarta-feira, o Atlético melhorou de rendimento na etapa final e teve boas oportunidades, mas não conseguiu virar o jogo contra o Fluminense. No fim das contas, empate por 1 a 1 no Mineirão, em partida válida pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Caio Paulista e Guilherme Arana marcaram os gols. Com o resultado, a equipe alvinegra tem a liderança ameaçada pelo Flamengo.

Foi o primeiro empate do líder Atlético, que chega a 31 pontos – mesmo número do segundo colocado Internacional. A equipe alvinegra segue na primeira colocação por ter mais vitórias que os gaúchos (dez a nove), mas pode perder a liderança para o Flamengo nesta quinta-feira.

Se vencer o Red Bull Bragantino, o time rubro-negro alcançará os 33 pontos. A bola rola às 20h, no Maracanã. Ao fim da rodada, o Atlético terá um jogo a menos que Flamengo e Internacional.

O Galo só volta a campo na próxima segunda-feira, a partir das 20h. Em Pituaçu, o time alvinegro visita o Bahia, pela 17ª rodada da Série A. No sábado, às 17h, a bola rola para o duelo entre Fluminense e Ceará, no Maracanã.

Muita posse, pouca contundência

Quem acompanha as entrevistas pós-jogo do técnico Jorge Sampaoli se acostumou a ouví-lo falar seguidamente a palavra “contundência” para definir jogadas ofensivas que, bem executadas, originam gols. Ao longo de todo o primeiro tempo no Mineirão, pode-se dizer que foi isso que faltou ao Atlético.

Como é costume, o time alvinegro foi dono da bola na maior parte do tempo – 67% para ser mais preciso. Porém, a estratégia tricolor foi mais efetiva. Mesmo com menos posse, o Fluminense foi mais perigoso e finalizou mais vezes (seis contra três). Durante os 48 minutos da etapa inicial, o Atlético não conseguiu acertar o gol adversário.

E os visitantes – que, ao contrário de vários rivais alvinegros no Mineirão, não se acovardaram – foram recompensados logo aos 19 minutos. Acionado ainda no comecinho da partida para substituir o lesionado Fernando Pacheco, o jovem Caio Paulista, de 22 anos, acertou um chutaço de fora da área e marcou um golaço: 1 a 0. Daí em diante, o Atlético ficou com a bola, mas não teve a capacidade de encontrar os pontas livres e nem de criar pelo meio.

Atlético melhora, mas para em Muriel

A volta para o segundo tempo apresentou um cenário bem diferente para a partida. Como na etapa inicial, o Atlético tinha a bola. Desta vez, porém, com a tão desejada “contundência”. Nos primeiros 15 minutos, a equipe finalizou quatro vezes. E uma delas resultou em gol: aos 6’, Guilherme Arana finalizou de primeira, de fora da área. A bola tocou na trave esquerda do goleiro Muriel e morreu no fundo das redes: 1 a 1.

O poder criativo do Atlético continuou em evidência nos minutos seguintes. Com todos os jogadores de linha no campo adversário, a equipe alvinegra pressionava ofensivamente e não permitia tantos espaços para eventuais contra-ataques do Fluminense, que se via encurralado. Seguidas vezes, grandes defesas de Muriel mantiveram a igualdade no marcador.

E o arqueiro tricolor foi decisivo no resultado da partida, que se manteve empatada. Foi a primeira igualdade do Atlético em 15 jogos do Brasileirão. Agora, o time alvinegro ‘seca’ o terceiro colocado Flamengo para, quem sabe, continuar na liderança.

ATLÉTICO 1 X 1 FLUMINENSE

Atlético

Everson; Guga, Réver, Igor Rabello e Guilherme Arana; Allan, Jair e Nathan (Mailton, aos 33’ do 2ºT); Sávio (Marrony, no intervalo), Keno e Eduardo Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli

Fluminense

Muriel; Igor Julião, Nino, Digão e Egídio; Hudson, Dodi e Yago Felipe; Fernando Pacheco (Caio Paulista, aos 2’ do 1ºT), Luiz Henrique (Marcos Paulo, aos 24’ do 2ºT) e Felippe Cardoso (Paulo Henrique Ganso, aos 40’ do 2ºT). Técnico: Odair Hellmann

 

Motivo: 16ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte

Data e horário: quarta-feira, 14 de outubro, às 21h30

Gols: Guilherme Arana, aos 6’ do 2ºT (ATL); Caio Paulista, aos 19’ do 1ºT (FLU)

Cartões amarelos: Réver, aos 26’ do 1ºT, Jorge Sampaoli, no intervalo, Allan, aos 29’, e Igor Rabello, aos 31’ do 2ºT (ATL); Felippe Cardoso, aos 29’ do 2ºT (FLU)

Árbitro: Raphael Claus (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)

VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)

 

 

Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.