América finaliza mal, perde para o Figueirense em casa e deixa o G4 da Série B

Equipe mineira finalizou 16 vezes, mas apenas uma em direção ao gol, e sofreu com precisão dos catarinenses no Independência

Mais uma vez, o América tropeçou contra uma equipe da parte inferior da tabela da Série B do Campeonato Brasileiro. Após ser batido pelo Sampaio Corrêa há duas semanas, o time mineiro perdeu por 1 a 0 para o Figueirense, nesse sábado, em pleno Independência, pela 10ª rodada da competição.

Com a derrota, o América – que teve uma escalação bastante modificada em função de desfalques por lesão, suspensão e desgaste físico de alguns atletas – desperdiça a oportunidade de encostar na liderança da Série B, continua com 17 pontos e termina a partida já fora do G4, no 5º lugar.

Já o Figueirense encerra um jejum de quatro partidas sem vencer, sai do Z4 e chega aos nove pontos, na 14ª posição. Nesta rodada, a equipe catarinense pode ser ultrapassada por três times: Cruzeiro, Oeste e Botafogo-SP. Tudo dependerá dos resultados das outras partidas.

Missão: Copa do Brasil

Agora, o América concentra atenções na partida de volta da quarta fase da Copa do Brasil. Nesta terça-feira, o time mineiro recebe a Ponte Preta no Independência, a partir das 21h30. Na ida, empate por 2 a 2 no Moisés Lucarelli, em Campinas, interior de São Paulo. O time que vencer avança às oitavas de final; nova igualdade leva a decisão para os pênaltis.

Pela 11ª rodada da Série B, o América volta a campo na próxima sexta-feira, às 19h15, contra a Chapecoense, na Arena Condá. No dia seguinte, o Figueirense recebe o Guarani, a partir das 11h, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Ritmo cadenciado

O primeiro tempo no Independência não foi dos melhores. Diante do forte calor (os termômetros chegaram a marcar 35ºC) e de tantos desfalques, o América não conseguiu ser tão intenso como de costume. Mesmo assim, dominou as ações e criou as melhores oportunidades diante de um combalido Figueirense, que acumulava quatro jogos sem vencer na Série B.

Foram dos laterais as conclusões mais perigosas dos donos da casa na etapa inicial. Aos 28’, Sávio cobrou falta no travessão. De cabeça, Daniel Borges, oito minutos mais tarde, quase abriu o marcador. Quando a bola sobrou para um finalizador de ofício após cruzamento rasteiro, o atacante Marcelo Toscano, de dentro da área, furou.

Mesmo com o ritmo cadenciado e a intensidade mais baixa, o América ficou mais com a bola (54% do tempo) e pouco sofreu defensivamente. A única boa chance do Figueirense foi logo aos 9’, quando Everton Galdino, em posição favorável, finalizou mal, nas mãos do goleiro Matheus Cavichioli.

Precisão do Figueirense define partida

Pouco mudou o cenário do jogo nos primeiros minutos do segundo tempo. Ainda com ritmo cadenciado, o América ficava mais tempo com a bola e até conseguiu criar uma boa oportunidade quando o lateral-esquerdo Sávio cruzou rasteiro para a área, mas ninguém chegou para completar para o gol.

As adversidades fizeram o técnico Elano fazer alterações na equipe aos 10’. Apenas cinco minutos depois, a estratégia deu certo. Substituto de Everton, o meia Dudu tabelou com Keké e, de fora da área, bateu colocado no canto esquerdo de Cavichioli: 1 a 0. Logo em seguida, Lisca ousou, fez quatro substituições de uma só vez e promoveu a entrada de atletas que foram poupados na escalação inicial.

O domínio americano ficou ainda mais evidente após o gol de Dudu. Porém, a equipe da casa tinha dificuldades para vencer a barreira defensiva do Figueirense (que passou a jogar com três zagueiros) e criar boas oportunidades. Quando finalizava, o América não conseguia acertar a meta. Das 16 finalizações durante toda a partida, apenas uma exigiu defesa do goleiro Rodolfo Castro. No fim das contas, a precisão dos catarinenses foi decisiva e impôs o revés aos mineiros.

AMÉRICA 0 X 1 FIGUEIRENSE

América

Matheus Cavichioli; Daniel Borges; Anderson, Joseph e Sávio; Sabino, Rickson (Juninho, aos 16’ do 2ºT)e Calyson (Neto Berola, aos 17’ do 2ºT); Felipe Azevedo (Alê, aos 17’ do 2ºT), Marcelo Toscano (Vitão, aos 25’ do 2ºT) e Rodolfo (Ademir, aos 17’ do 2ºT).  Técnico: Lisca

Figueirense

Rodolfo Castro; Lucas Carvalho (Paulo Ricardo, aos 36′ do 2ºT), Alemão, Pereira e Sanchez; Matheus Neris (Victor Oliveira, aos 29’ do 2ºT) e Patrick; Everton Galdino (Dudu, aos 10’ do 2ºT), Marquinho (Everton Santos, aos 37′ do 2ºT) e Diego Gonçalves (Gabriel Lima, aos 10’ do 2ºT); Keké.  Técnico: Elano

 

Motivo: 10ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Data e horário: sábado, 19 de setembro de 2020, às 16h30 (de Brasília)

Local: Independência, em Belo Horizonte

Gol: Dudu, aos 15’ do 2ºT (FIG)

Cartões amarelos: Sávio, aos 4’, e Ademir, aos 38′ do 2ºT (AME); Pereira, aos 26’, Matheus Neris, aos 39’ do 1ºT, Alemão, aos 21’, e Marquinho, aos 46′ do 2ºT (FIG)

Árbitro: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)

Auxiliares: Lorival Cândido das Flores (RN) e Luís Carlos de França Costa (RN)

 

 

 

Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.