Galo tem dificuldades contra o Bragantino, perde pênalti e vence com gol no fim

Savarino fez o gol que deu a vitória ao Atlético, por 2 a 1, no Mineirão

A clássica inquietação de Jorge Sampaoli deu lugar aos olhares atentos de Jorge Desio nesse domingo (13). O auxiliar comandou o Atlético na ausência do treinador e vai devolver a equipe ao argentino com mais três pontos na conta. O Galo venceu o Bragantino por 2 a 1, no Mineirão, e chegou à vice-liderança do Campeonato Brasileiro.

O Atlético alcançou 18 pontos e encostou no líder Internacional, mesmo com um jogo a menos. A equipe chegou a abrir o placar com Réver e sofreu o empate com Alerrandro, mas garantiu os três pontos com Savarino, no fim da partida. Com uma semana cheia de treinos pela frente após uma maratona de partidas às quartas e aos domingos, o Galo volta a campo no próximo sábado (19), fora de casa, contra o Atlético-GO.

O que vale é a vitória

As mudanças nas escalações do Atlético a cada rodada já não são novidade. Para o duelo contra o Bragantino, porém, o time entrou em campo muito diferente. No gol, a estreia do goleiro Everson. Na zaga, um trio com Réver, Igor Rabello e Júnior Alonso. No meio-campo, o lateral Mailton auxiliando na armação pela meia direita.

Demorou um pouco até que o Atlético entendesse as mudanças, escolhidas por Jorge Sampaoli, mas comandadas no jogo por Jorge Desio. Sem muito protagonismo no campo de ataque, restou a um jogador de defesa mudar o marcador. Em forte cabeceio, o zagueiro Réver, que retornou após se recuperar de uma gripe, abriu o placar no Mineirão.

A estratégia do Atlético só deu certo no primeiro tempo porque a bola entrou, e com gol não se discute. Mas, para a etapa final, o esquema tinha que gerar mais volume contra a meta do Bragantino. Desio tentou com Keno na vaga de Mailton para retomar um trio de ataque pelo panorama que se estabeleceu.

Logo no começo do primeiro tempo, uma jogada eficiente de Artur pelo lado direito chegou a Alerrandro, que marcou contra o ex-clube. O Bragantino passou a acreditar mais no jogo em relação ao que fez no primeiro tempo. A equipe se sentiu ainda mais confortável depois de duas chances perdidas pelo Atlético.

Keno sofreu pênalti e Sasha foi para a bola. Brilhou a atuação do goleiro Julio César, que começou jogando na vaga de Cleiton, bastante criticado, e foi no canto certo. O atacante do Galo teve a chance de redimir na jogada seguinte, mas estufou as redes em posição de impedimento.

A atuação do Atlético técnica e taticamente não foi boa. O que salvou a noite atleticana foi o gol de Savarino, já aos 41 do segundo tempo. Além da estreia de Everson, a outra grande novidade foi o retorno de Nathan, que entrou no segundo tempo e volta a ficar à disponibilidade. Um ótimo retorno para estancar algumas deficiências do meio-campo atleticano.

ATLÉTICO 2×1 BRAGANTINO

Motivo: 10ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 13 de setembro
Local: Mineirão
Arbitragem: Ramon Abatti Abel, auxiliado por Alex dos Santos e Henrique Neu Ribeiro, todos de Santa Catarina. VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Atlético: Everson; Mailton (Keno), Júnior Alonso, Igor Rabello, Réver e Guilherme Arana; Allan, Alan Franco (Nathan) e Guga; Savarino e Eduardo Sasha.
Técnico: Jorge Desio

Red Bull Bragantino: Júlio Cásar; Aderlan (Barreto), Léo Ortiz, Léo Ralpe e Edimar; Ryller, Raul, Lucas Evangelista e Claudinho; Artur e Alerrandro (Robinho).

Gols: Réver (28′ 1T), Alerrandro (2′ 2T) e Savarino (41′ 2T).

Cartões amarelos: Edimar e Mauricio Barbieri (BRA).

 

 

SuperFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.