Cruzeiro sofre primeira derrota na Série B

Esse também foi o primeiro revés da Raposa desde o início da ‘era Enderson’

O Cruzeiro não conseguiu repetir o poder de reação de outros jogos e sofreu a primeira derrota na ‘era Enderson’. Depois de levar um gol da Chapecoense logo aos 10’, o time celeste controlou a posse de bola, mas sofreu com transições lentas e não conseguiu criar chances claras para empatar ou virar o placar em duelo pela quarta rodada da Série B. Anselmo Ramon, velho conhecido da torcida celeste, foi o protagonista da vitória dos catarinenses, por 1 a 0, no Mineirão.

Com a derrota em Belo Horizonte, o Cruzeiro perde a oportunidade de dar um salto na classificação da Série B do Campeonato Brasileiro e estaciona na 11ª posição. Embora tenha três vitórias, a equipe soma apenas três pontos, uma vez que iniciou a competição com menos seis em função da punição da Fifa pela dívida na contratação de Denilson, realizada em 2016.

Na quinta rodada, o compromisso do Cruzeiro é diante do Confiança. A partida está marcada para as 18h de domingo, na Arena Batistão, em Aracaju, Sergipe. A Chapecoense, por sua vez, medirá forças com Guarani, em jogo marcado para a Arena Condá, segunda-feira, às 20h.

O jogo

Transições lentas, meio-campo inoperante e poucas chances de gol criadas. Assim foi o primeiro tempo apático do Cruzeiro, que entrou em campo desfalcado pelo volante Jadsom, cortado da partida em função de incômodo muscular. O jovem foi substituído por Adriano. Jogando fora de sua posição de origem – como primeiro volante e não segundo, como era utilizado na base -, ele pouco produziu.

Com muita dificuldade na saída de bola, o time de Enderson Moreira viu a Chapecoense abrir o placar logo ao 10’. Anselmo Ramon fez valer a “lei do ex”, finalizou da entrada da área e contou com a sorte, uma vez que a bola desviou em Cacá antes de encobrir Fábio. 1 a 0. Essa foi a única chance dos catarinenses, que tiveram apenas 37% de posse de bola na primeira etapa.

A jogada do gol catarinense foi toda construída no lado esquerdo de ataque, aproveitando os espaços deixados por Giovanni, que retornou ao time. O lateral-esquerdo, inclusive, fez mais um tempo muito ruim, com falhas defensivas, posicionamento errado e nenhuma produção na fase ofensiva.

Na volta do intervalo, Enderson promoveu de uma vez duas mudanças. Tirou Adriano para a reestreia de Henrique e trocou Stênio por Welinton. As alterações tiveram como objetivo tentar dar mais qualidade na saída de bola e buscar profundidade no ataque. Embora tenha conseguido se manter mais no campo da Chape, seguiu encontrando muitas dificuldades para criar chances.

Aos 20’, o treinador trocou Maurício por Arthur Caíke, que estreou pelo Cruzeiro. O camisa 7 foi acionado em algumas oportunidades, especialmente em cruzamentos para a área – foram 53 notal -, mas também não conseguiu marcar. A pouca produção ofensiva da Raposa acabou significando a primeira derrota do clube na ‘era Enderson Moreira’.

CRUZEIRO 0X1 CHAPECOENSE

Cruzeiro

Fábio; Cáceres, Cacá, Leo e Giovanni (Patrick Brey); Ariel Cabral e Adriano (Henrique); Stênio (Welinton), Regis (Roberson) e Maurício (Arthur Caíke); Marcelo Moreno. Técnico: Enderson Moreira

Chapecoense

João Ricardo; Matheus Ribeiro, Joilson, Luiz Otávio e Alan Ruschel; Ronei Gebing (Derlan), Willian, Lucas Tocantins (Vini Locatelli), Aylon (Rone) e Paulinho (Regis); Anselmo Ramon (Roberto). Técnico: Umberto Louzer

Gol: Anselmo Ramon (aos 10’1ºT)

Cartões amarelos: Matheus Ribeiro, João Ricardo e Roberto (Chapecoense)

Motivo: 4ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data e horário: 20 de agosto de 2020 (quinta-feira), às 21h

Árbitro: Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL)

Assistentes: Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL) e Brigida Cirilo Ferreira (AL)

 

 

Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.