Galo vence o América e larga na frente por vaga na final do Campeonato Mineiro

Atlético venceu o Coelho por 2 a 1 na tarde desse domingo (2); partida da volta será na próxima quarta

Depois do empate pela primeira fase do Campeonato Mineiro, Atlético e América adaptaram suas estratégias tendo em vista seus êxitos e suas falhas no duelo. Nesse domingo (2), pela ida da semifinal do competição, sobressaiu a ideia de Jorge Sampaoli em campo: o Galo venceu o Coelho por 2 a 1, gols de Jair, Nathan e Ademir, e largou na frente por uma vaga na final. A partida de volta será na quarta (5), às 21h30.

Logo nas escalações, foi possível perceber como o duelo da 10ª rodada influenciou nas opções dos treinadores. Lisca entrou com Saulo e João Paulo se alternando no lado esquerdo para neutralizar Savarino, o que já tinha dado certo no jogo do dia 26 de julho. Já Sampaoli decidiu mudar o meio-campo para não sofrer de novo a pressão que passou contra o Coelho na primeira fase.

No segundo tempo daquela partida, o meio-campo do Atlético se rendeu à estratégia americana. O aprendizado de Sampaoli fez com que o argentino tirasse Hyoran para a entrada de Jair, que deu mais volume ao setor. E não só isso. O volante foi o responsável por abrir o placar.

Sampaoli já tinha alertado como o América vinha num processo mais avançado que o Galo. O treinador, porém, conseguiu não só evitar a queda de rendimento que tomou o meio-campo do Atlético contra o América na primeira fase do Mineiro, como tirou do banco o atleta responsável por colocar o Galo à frente.

O Atlético está em visível evolução. O time chegou a alcançar 85% de posse de bola contra o Coelho e se destacou pela troca rápida de passes. Recebeu, dominou, tocou. Esta foi a tônica da maioria das jogadas atleticanas.

Sampaoli, grande personagem do jogo, viu a materialização de suas ideias em campo e também de suas apostas. Em um rápido contra-ataque, Arana serviu Marrony, que viu Nathan entrando bem na área. O meia, que permaneceu em definitivo no clube por um pedido do argentino, marcou seu terceiro gol em três jogos e ampliou diante do Coelho.

Do outro lado, a ideia de Lisca com Sávio e João Paulo pelo lado esquerdo do América de fato impediu a audácia de Savarino, marca do atacante nesta retomada do futebol. A estratégia do treinador, porém, acabou se convertendo em contra-ataques, que acabaram não tendo o efeito que o time esperava.

Na etapa final, com as substituições, o América reforçou sua intenção ofensiva no jogo, mas o segundo tempo foi mais marcado pelo equilíbrio do que pelo domínio de uma das duas equipes. Ademir deixou sua marca logo no começo do segundo tempo.

O jogo da volta será na quarta (5), às 21h30, no Independência. O América tem a vantagem do empate no agregado por ter feito uma campanha melhor na primeira fase. Para avançar, o Galo precisa vencer ou empatar. Já o Coelho terá que vencer por no mínimo um gol de diferença. Na outra chave, o Tombense venceu a Caldense por 1 a 0 na ida.

Curtinhas

– VAR: a fase final do Mineiro tem o auxílio da arbitragem de vídeo, o VAR. Nesse domingo, a tecnologia participou do jogo anulando o gol de Marrony, no segundo tempo. O placar ficaria 3 a 1 para o Galo. No lance, o atacante do Galo estava impedido.

– Queda de invencibilidade: o resultado negativo para o América nesse domingo foi a primeira derrota do Coelho em 2020. O time vinha de 14 jogos sem perder, com oito vitórias e seis empates.

– Artilharia igualada: o artilheiro do Galo no Mineiro era Franco Di Santo, que já deixou o clube. Com três gols, Nathan se igualou ao argentino na lista de goleadores do time no Estadual.

– Zé Ricardo: o volante do América levou o terceiro amarelo e está fora do jogo de quarta, pela volta da semifinal.

ATLÉTICO 2×1 AMÉRICA

Motivo: jogo de ida da semifinal do Campeonato Mineiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Arbitragem: Ronei Cândido Alves, auxiliado por Marcus Vinícius Gomes e Felipe Alan Costa. O árbitro de vídeo será Emerson de Almeida Ferreira

Atlético: Rafael; Guga (Mailton), Júnior Alonso, Réver e Guilherme Arana; Jair (Hyoran), Allan e Nathan; Savarino (Otero), Keno (Marquinhos) e Marrony.
Técnico: Jorge Sampaoli

América: Airton, Leandro Silva (Léo Passos), Eduardo Bauermann, Messias e João Paulo; Zé Ricardo (Geovane), Juninho, Alê; Ademir (Diego Ferreira), Sávio (Matheusinho) e Felipe Augusto (Vitão).
Técnico: Lisca

Gols: Jair (18′ 1T), Nathan (39′ 1T) e Ademir (4′ 2T).

Cartões amarelos: Jorge Sampaoli e Jair (CAM); Lisca, Zé Ricardo e Eduardo Bauermann (AME).

 

SuperFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.