Prefeitura de BH libera jogos do Campeonato Mineiro na capital com normas rígidas

PBH exigiu protocolo mais rígido; presidente da FMF explica novas normas, com testagem para imprensa

A Prefeitura de Belo Horizonte liberou a volta dos jogos de futebol à capital mineira mediante um protocolo mais rígido de segurança, que envolve, principalmente, normas para profissionais que trabalharão nas partidas. O presidente da Federação Mineira de Futebol, Adriano Aro, disse que a entidade acatou as exigências da PBH, ampliando a testagem até para jornalistas, fotógrafos e outros responsáveis pela cobertura da mídia.

A FMF disponibilizou novo protocolo, assinado pelo diretor de competições Leonardo Barbosa, com normas mais rígidas que deverão ser seguidas por clubes, a própria entidade, árbitros, funcionários que trabalham nos estádios e profissionais da imprensa. O presidente da Federação Mineira, Adriano Aro, explicou que a Prefeitura de BH exigiu a inclusão de mais regras para prevenção contra o novo coronavírus.

Assim, o Campeonato Mineiro poderá ser retomado com jogos na capital mineira. No domingo, dia 26, pela 10ª rodada da fase de classificação, o Cruzeiro receberá a URT no Mineirão, às 19h. No mesmo dia, às 16h, haverá o clássico entre América e Atlético, no Independência. Todas as partidas ocorrerão sem a presença de público.

“A federação vem conversando com os municípios, para que possamos ter a realização das partidas das equipes em suas respectivas cidades. Nesse sentido, recebemos a resposta de ofício que foi enviado à Secretaria de Saúde de BH, no qual solicitamos a realização de jogos na capital. A Prefeitura respondeu que sim, que é possível disputar jogos em BH, desde que obedecidas algumas condições adicionais sugeridas pela Secretaria de Saúde”, explicou Adriano Aro, em entrevista à Rádio Itatiaia.

O documento atualizado traz como principal alteração a inclusão da exigência de testes de PCR, que analisa material coletado do nariz e da garganta do paciente, para os profissionais de imprensa devidamente credenciados. “O protocolo adicional da PBH prevê que todos os profissionais de imprensa devem realizar o teste PCR, o que traz ainda mais segurança para quem vai trabalhar no dia do jogo. São situações que visam a dar mais segurança para atletas e membros das comissões técnicas e para aqueles que vão se deslocar até o estádio”, acrescentou o mandatário da FMF.

O Protocolo de Operação dos Jogos divulgado pela FMF determina diversas normas para os clubes. A concentração deverá começar em um prazo de 48h do início das partidas, e todos os jogadores deverão ser submetidos a testes nesse período. Além disso, cada delegação poderá conter 40 pessoas, incluindo atletas, comissão técnica e outros a serviço de cada equipe. O uso de máscara será exigido na chegada ao estádio. No campo, só jogadores e trio de arbitragem poderão ficar sem a proteção.

Veja algumas normas do protocolo

Todos os atletas deverão utilizar recipientes individuais para hidratação durante todo o período em campo e nos vestiários, sendo terminantemente proibido o compartilhamento dos mesmos. 

Será proibido o ato de cuspir no chão. A higiene nasal deverá ser realizada, se necessária, utilizando-se de lenços descartáveis que deverão estar disponíveis no banco de reservas. Esses lenços deverão ser depositados em local apropriado. 

O cumprimento tradicional entre os atletas não deverá ocorrer. Apenas o cumprimento a distância sem contato entre os atletas e a equipe de arbitragem. 

Por medida de segurança, não haverá a execução do hino nacional. Não será permitida a troca de camisas ou demais peças do uniforme entre atletas da mesma equipe ou da equipe adversária a qualquer tempo.

A troca de flâmulas após o sorteio de início da partida também será proibida. Será proibido beijar a bola em qualquer fase do jogo. A comemoração de gols deverá ser obrigatoriamente individual e sem contato entre os atletas.

No banco de reservas, todos – inclusive atletas – deverão respeitar o distanciamento de 01 (um) metro, utilizar máscaras e/ou protetores faciais de uso individual (faceshields).

A equipe de arbitragem escalada para os jogos também será testada (PCR) 48 (quarenta e oito) horas antes da partida, permanecendo isolados desde então. Durante todo o período no estádio, exceto durante as partidas, a equipe de arbitragem deverá utilizar equipamento de proteção individual.

Imprensa e fotógrafos

Em todos os jogos, só terá acesso ao campo de jogo a equipe de TV detentora dos direitos de transmissão, em número reduzido e pré-estabelecido de profissionais identificados e numerados dentro de campo. Os jogos serão transmitidos por TV Globo,  SporTV,  Globoesporte.com e/ou Premiere. 

Tais profissionais deverão respeitar distanciamento mínimo de 02 (dois) metros em relação aos demais envolvidos, sendo obrigatório o uso de máscaras durante todo o jogo. 

Em nenhuma hipótese o acesso ao campo de jogo será concedido a outras emissoras de TV, rádio e fotógrafos. Logo, não haverá zona mista, nem sala fechada para entrevistas coletivas. 

Somente os repórteres da emissora detentora terão acesso ao campo de jogo durante a partida, devendo permanecer a pelo menos 02 (dois) metros de distância dos bancos de reservas dos clubes, onde tradicionalmente costumam atuar, ou atrás das placas de publicidade nas linhas de fundo. Será obrigatório o uso de máscaras durante todo o jogo. 

As entrevistas com técnicos e atletas antes do início, no intervalo e após os jogos, realizadas pelos repórteres de TV ao vivo, só poderão ser realizadas no gramado, mediante utilização de microfone à distância. Em hipótese alguma haverá entrevistas fora do campo de jogo.

Profissionais de mídia dos clubes, bem como do Departamento de Comunicação e Marketing, somente terão acesso ao campo de jogo para captação de imagens e distribuição para a imprensa em geral, se fizerem parte da delegação (estando testado e isolado). Caso contrário, deverão cumprir o protocolo do restante dos profissionais da imprensa, com acesso limitado à ZONA 02. Estando inseridos na delegação e tendo acesso ao gramado, deverão usar máscaras durante todo o período e posicionar-se atrás das placas de publicidade, nas laterais do campo, mantendo distância mínima de 02 (dois) metros em relação às demais pessoas presentes. 

Após as partidas, as entrevistas com treinadores e atletas, a exemplo da orientação para os treinos, serão realizadas pelas próprias equipes de TV dos clubes, com transmissão ao vivo ou gravação e disponibilização para a imprensa, desde que haja um profissional de mídia dos clubes dentro da delegação (estando testado e isolado). Os veículos poderão participar das entrevistas enviando perguntas às assessorias de imprensa das equipes ou, quando for possível, por vídeo. Cada clube fará seu credenciamento próprio para participação da coletiva virtual.

Com a exceção da emissora detentora dos direitos de transmissão, todos os demais veículos de imprensa e de fotografia somente terão acesso à ZONA 02, cumprindo medidas de higiene, distanciamento e segurança, sendo obrigatório o uso de máscaras durante toda a permanência no estádio (com exceção aos narradores durante a transmissão, desde que isolado na cabine). Roupas e bolsas/malas de equipamentos deverão ser higienizados externamente. Deverão ainda cumprir integralmente os protocolos elaborados pela AMCE e ARFOC, respectivamente.

Todos serão submetidos ao controle de temperatura corporal antes do acesso ao estádio. A equipe mandante será a responsável por contratar profissionais para essa aferição. Os responsáveis deverão utilizar máscaras, protetores faciais de uso individual (faceshields), aventais descartáveis e luvas. Em caso de temperatura acima de 37,5º Celsius, o indivíduo será impedido de acessar o estádio e deverá ser imediatamente encaminhado para avaliação médica. 

Além disso, antes de entrar nas dependências do estádio, todos deverão higienizar as mãos com álcool em gel. Uma vez realizadas estas comprovações, será permitido o acesso ao estádio.

Obrigações dos clubes

Os clubes devem coordenar campanhas educativas para evitar aglomerações na chegada ou saída dos estádios ou centros de treinamentos, onde ocorrerão os treinos e jogos, que serão realizados sempre com os portões fechados. Em caso dos clubes que se encontrarem concentrados em hotéis, essa mesma recomendação deverá ser seguida.

 

Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.