Expectativa alta: veja como Marrony chega ao Galo

Atacante de 21 anos foi o maior investimento do Atlético durante a pandemia e chega com grande expectativa

O Atlético apresentou o atacante Marrony na Cidade do Galo, nessa quinta (25). O jogador de 21 anos chega por um pedido do treinador Jorge Sampaoli e é a contratação mais cara do clube dentre as realizadas durante a pandemia. Depois de finalizar uma bateria de exames e cumprir um período de isolamento como medida de segurança pelo coronavírus, o jogador já treina com o técnico argentino no CT.

O investimento do Galo pelo atacante foi de cerca de R$ 20 milhões, com um contrato de cinco temporadas. Desde a estreia pelo profissional do Vasco, em 2018, até a parada do futebol, em março, o jogador viveu momentos de destaque e oscilações. Por isso, o Super.FC conversou com jornalistas que cobrem o Vasco no Rio de Janeiro e acompanharam de perto todas as etapas do atacante no time carioca.

Revelação no Vasco

Marrony foi um dos destaques do Vasco na Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2018 e, em seguida, revelado nas categorias de base do clube. A estreia do atacante pelo profissional do Cruz-Maltino foi em 24 de janeiro, contra a Cabofriense.

Ele voltou a atuar com o time Sub-20 do Vasco, tendo oportunidade de entrar em campo pelo profissional de novo só em 6 de setembro, pelo Campeonato Brasileiro, contra o América. Seu primeiro gol com a equipe principal foi no fim do mês, frente ao Bahia.

“O Marrony apareceu apareceu no time principal em 2018, muito promissor. Teve um começo de ano em 2019 também bom, de destaque no Campeonato Carioca e depois passou por um período muito longo sem marcar gols e com atuações bem oscilantes”, conta Bruno Marinho, setorista do Vasco no jornal O Globo.

Crescimento com Luxemburgo

Em 2019, Marrony chegou a marcar cinco gols pelo Campeonato Carioca até março, mas depois enfrentou um tempo sem estufar as redes. Ele voltou a fazer gol em julho, contra o Palmeiras, pelo Brasileiro. Nesse tempo do jejum, em maio, o Vasco acertou com o técnico Vanderlei Luxemburgo, que foi importante para o futebol do atacante.

“A partir da chegada do Vanderlei Luxemburgo, o Marrony cresceu muito de produção, se tornando um dos jogadores mais importantes da equipe, liderando, inclusive, estatísticas importantes. Ele foi, por exemplo, o líder de desarmes e também deu assistências. Esse é um dado interessante, em relação aos desarmes, porque ele é um jogador de 21 anos mas que tem uma leitura tática muito boa”, conta Joel Silva, que cobre o Vasco pelo Esporte News Mundo.

Pontos positivos

Marrony foi um pedido do técnico Jorge Sampaoli. Habilidoso, chamou a atenção do treinador argentino pelo potencial técnico. Talvez, também por alguns pontos destacados pelos jornalistas que acompanharam a evolução do jogador.

“Ele tem potencial para se tornar um atacante de grande valor pela sua boa estatura, sabe cabecear, também tem velocidade”, opina Bruno Marinho.

“Tem também um bom cabeceio, é um jogador voluntarioso e tem um bom físico, ou seja, costuma jogar os 90 minutos com uma boa intensidade”, destaca Joel Silva.

Pontos a melhorar

Que Marrony tem muito potencial, não há dúvidas. No entanto, há questões em que o jogador pode evoluir, e Jorge Sampaoli tende a ser importante neste processo.

“Ele peca em alguns fundamentos e isso é um problema ainda para ele. Peca um pouco no passe, peca na finalização e isso faz com que ele não consiga ter dar tanta sequência às jogadas e também acaba não concluindo tão bem quando tem a chance. Muitas vezes cria-se ocasiões para que ele possa marcar os gols e ele não consegue por conta dessa deficiência na finalização”, pontua Bruno Marinho.

Como chega ao Galo?

Marrony ainda não balançou as redes em 2020. Se em março do ano passado tinha cinco gols anotados no Carioca, até março deste ano, quando o futebol parou pela pandemia do novo coronavírus, o jogador estava zerado. O rendimento abaixo do esperado em 2020, porém, não pode cair só na conta jogador.

“Ele teve uma estagnação este ano, não começou bem. Mas o time como um todo, nas mãos do Abel Braga, não foi bem, e a torcida acabou pegando no pé de Marrony”, pondera Joel Silva.

“Ele teve uma temporada de 2020 até a parada muito abaixo do que se espera dele. O Vasco enfrentando adversários fracos no começo de temporada no campeonato estadual, Sul-Americana, Copa do Brasil, e ainda assim ele tendo dificuldades para conseguir desempenhar um bom futebol”, coloca Bruno.

Chance de crescer com Sampaoli 

Marrony precisava de uma nova experiência e encontrou a possibilidade em Belo Horizonte, no Atlético. O trabalho de Jorge Sampaoli pode ajudar o atleta a evoluir e conquistar o protagonismo pelo qual lutou no Vasco.

“Acredito que essa saída possa ser positiva para o jogador, para que ele possa respirar novos ares. De repente, ir para um elenco onde não vai ter uma cobrança tão grande inicialmente e vai trabalhar com um treinador de primeiríssima linha, que vai poder desenvolver bem os aspectos do jogo dele”, pontua Bruno Marinho.

“Vejo o Marrony como um atacante muito promissor, que tem tudo para crescer nas mãos do Sampaoli. Costumo dizer que ele precisa de um técnico que o motive, que o coloque para fazer as coisas certas em campo. Ele precisa de confiança, e se o Sampaoli passar isso para ele, assim como o Luxemburgo, o Marrony tem tudo para se tornar um atacante que muita gente em São Januário, na base, sabia que ele se tornaria. Ainda não se tornou, mas acredito que tem potencial pra isso”, completa Joel.

SuperFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.