Negócios fechados, em andamento e descartados: veja como está o mercado do Galo

Super.FC passou a limpo as movimentações do Atlético no mercado da bola

Do ponto de vista do mercado da bola, o Atlético parece estar em começo de temporada, momento em que as contratações mais se agitam. O clube tem se movimentado nas últimas semanas com contratações, especialmente por Jorge Sampaoli e Alexandre Mattos, contratados pouco antes da parada pela pandemia do novo coronavírus.

O clube tem de nomes já acertados a opções descartadas no momento. Apesar do dinamismo do mercado da bola e suas consequentes reviravoltas, o SuperFC atualizou o mercado do Galo com as situações de momento. A opção foi por dividir entre quatro pontos: negócio fechado, em andamento, especulação e descartados.

Negócio fechado

Léo Sena: único reforço anunciado pelo Atlético até então, o volante Léo Sena estava no Goiás. Aos 24 anos, terá no Atlético apenas a segunda oportunidade em um clube profissional. O volante já foi até apresentado na Cidade do Galo nessa terça-feira (17) e terá um vínculo até 2025.

O Atlético vai desembolsar R$ 4 milhões por Léo Sena, pagamento que deve ser feito até o dia 25 de junho. O vínculo firmado foi de cinco temporadas. O volante foi um dos destaques do Goiás no ano passado e chega com a promessa de bom passe e solidez no meio-campo.

Marrony: o atacante ainda não foi oficializado pelo Atlético, mas já foi confirmado pelo presidente Sérgio Sette Câmara. Marrony já está em Belo Horizonte realizando exames médicos e deve ficar um tempo em isolamento por segurança, até que todos os exames sejam feitos, incluindo o que detecta o coronavírus.

O atacante foi revelado nas categorias de base do Vasco e tem 21 anos. O Atlético vai desembolsar cerca de R$ 20 milhões pelo jogador, dos quais pouco mais de R$ 15 milhões ficarão com o Vasco, e o restante, com o Volta Redonda (RJ). O contrato é de cinco temporadas.

Alan Franco: dos jogadores com negócio fechado com o Atlético, apenas o meia Alan Franco não está no Brasil. O equatoriano de 21 anos já até se despediu do Independiente del Valle (EQU), mas não desembarcou no Brasil ainda pelas restrições com voos em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

O clube equatoriano chegou a se despedir do atleta pelas redes sociais, mencionando o Galo. O Atlético deve desembolsar algo em torno de R$ 6 milhões para contar com uma das joias do futebol do Equador.

Keno: o atacante de 30 anos já acertou com o Atlético, como antecipado pelo SuperFC no último fim de semana. O jogador pertence ao Pyramids (EGI), mas estava emprestado ao Al Jazira, dos Emirados Árabes. A última passagem do atleta pelo Brasil foi no Palmeiras, em 2018. Keno está no país desde o começo deste mês, de férias no time árabe.

Em 2018, Keno se transferiu ao Pyramids por US$ 10 milhões, valor que ultrapassa R$ 50 milhões na cotação atual. Inicialmente, o clube egípcio queria recuperar o alto investimento. No entanto, diante da vontade do jogador de voltar ao Brasil e com a pandemia, o time aceitou recuperar “apenas” parte e fechou negócio com o Galo por 3 milhões de euros (cerca de R$ 17 milhões).

Bueno: o zagueiro do Kashima Antlers (JAP) ainda não foi anunciado pelo Atlético, mas está fechado com o Galo. O atleta, inclusive, já está em Belo Horizonte e chega para um empréstimo de um ano. Aos 24 anos, vai defender um clube brasileiro como profissional pela primeira vez. Mesmo natural de São Paulo, construiu toda a carreira desde então no futebol japonês.

Ao SuperFC, o diretor técnico e ídolo do Kashima, Zico, falou sobre o atleta. “É um zagueiro forte, viril, bom nas bolas altas. Lógico que precisa aprender muito ainda. Ele chegou cedo lá no Kashima, foi para estudar no Japão e junto com o Caio, jogador que se destacou lá no time, ele acabou ficando também. Por ser muito jovem, foi emprestado para alguns times da segunda divisão, foi ganhando mais experiência”, disse.

Em andamento

Junior Alonso: o zagueiro paraguaio pertence ao Lille, da França, mas está emprestado ao Boca Juniors, da Argentina. O vínculo termina neste mês, e o jogador não deve seguir no clube argentino. O Galo considera que a negociação pelo defensor está caminhando, apesar de ser uma operação difícil.

O empresário do jogador já confirmou ao SuperFC que mantém conversas com o Atlético e chegou a dizer a uma rádio paraguaia que o atleta tem outras duas propostas em análise. De acordo com a imprensa argentina, a investida atleticana seria em torno de 3 milhões de euros (quase R$ 17 milhões) por quatro temporadas.

Adolfo Gaich: com um técnico argentino, o mercado do Atlético está recheado de jogadores do país vizinho, especialmente no próximo tópico. Segundo a TNT Sports, da Argentina, o Galo fez uma proposta ao San Lorenzo pelo jovem Adolfo Gaich, de 21 anos, de 4,5 milhões de dólares (cerca de R$ 23 milhões). O clube argentino, porém, teria pedido 10 milhões de dólares (cerca de R$ 52 milhões).

Especulação

Ramon Ábila: a imprensa argentina chegou a noticiar o interesse do Atlético no centroavante Ramon Ábila, mas isso, por ora, é apenas uma especulação. O jogador pertence ao Boca Juniors e já passou pelo Brasil, quando defendeu o rival Cruzeiro.

Jan Hurtado: a imprensa argentina também colocou o venezuelano Jan Hurtado, de 20 anos, na mira do Galo. Hurtado foi relevado pelas categorias de base do Deportivo Táchira (VEN). Em 2017, acertou com o Gimnasia (ARG), de onde se transferiu para o Boca, em 2019.

Eduardo Vargas: outro jogador que passou pelo mercado do Atlético mas que segue como especulação é o atacante chileno Eduardo Vargas, que atualmente defende o Tigres (MEX). O jogador da Seleção Chilena está no futebol mexicano há quatro temporadas.

Descartados

Roger Guedes: apesar da movimentação da torcida do Atlético nas redes sociais pelo retorno de Roger Guedes, a vinda do atacante para Belo Horizonte é vista pela diretoria do Galo como algo longe de acontecer. O atleta pertence ao Shandong Luneng (CHI), mas está no Brasil, onde deve permanecer pelo menos até o fim de 2020

Um dos maiores entraves para um acerto com Roger Guedes é a multa que o Palmeiras tem que receber caso ele retorne de empréstimo a algum clube brasileiro. Isso foi estipulado em contrato quando o atacante deixou o clube paulista para acertar com o time chinês. A multa gira em torno de 3 milhões de euros (quase R$ 18 milhões de reais na cotação atual) e teria que ser paga pelo clube que acertar com Roger Guedes.

Anderson Talisca: assim como Roger Guedes, Talisca pode enfrentar entraves para retornar à China por agora pela pandemia do novo coronavírus. O meia de 26 anos defende o Guangzhou Evergrande, mas seu empresário, em contato com o SuperFC, já descartou um retorno do jogador ao Brasil por agora.

Messias: o zagueiro, revelado pelo América e que defendeu o clube de 2013 a 2018, chegou a entrar no radar do Atlético em maio, mas é uma situação descartada por ora. Messias está atualmente no Rio Ave, de Portugal.

SuperFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.