Enderson revela reuniões com presidente e admite que Cruzeiro poderá vender mais jogadores

No início do mês, Raposa negociou o zagueiro Edu com o Athletico-PR

Depois de negociar o jovem zagueiro Edu, de 19 anos, com o Athletico-PR, o Cruzeiro poderá perder outros jogadores para a sequência da temporada. O próprio técnico Enderson Moreira admite que essa possibilidade já foi tratada internamente em reuniões com o presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues. Em entrevista à Rádio Itatiaia, ele se mostrou consciente sobre a realidade financeira da Raposa, que vive crise severa e tem dívida total estimada em R$ 800 milhões.

“Não fico lamentando quem saiu, quem não está mais. Prefiro enaltecer quem está presente e pode, a partir daquele momento, nos oferecer uma situação diferente. O presidente tem conversado constantemente com a gente em questão de elenco, todos os movimentos estamos discutindo e tem coisa que ele fala de maneira clara: ‘precisamos fazer’. Quando ele fala isso, temos de entender que é o melhor para o clube neste momento”, disse o treinador.

“Acho que o Cruzeiro tem o pensamento de que nenhum jogador é inegociável no clube, desde que tenham bons valores. Tivemos de abrir mão de alguns atletas, o Edu foi negociado, pode ser que aconteça outra coisa na sequência. Mas sabemos que algumas coisas são necessárias, imprescindíveis, você precisa fazer para cumprir objetivos”, complementou.

O Cruzeiro vendeu Edu por cerca de R$ 2,5 milhões para conseguir honrar os compromissos com os jogadores. A promessa é que pelo menos uma das duas folhas de pagamento em atraso seja quitada nesta semana. “Ele (presidente) quer nos oferecer a melhor equipe possível, e também quer cumprir todas as obrigações no clube, deixar salários em dia. Isso vai passar uma estabilidade positiva para o grupo, uma mensagem de que as coisas estão caminhando bem”, projetou Enderson.

Já em 2019, ainda na gestão do ex-presidente Wagner Pires de Sá, o Cruzeiro começou a adotar essa prática para tentar manter os salários em dia no elenco. Ainda que tenha chegado ao fim do ano com várias folhas em atraso, o clube vendeu direitos econômicos de três jovens, casos do goleiro Gabriel Brazão (Parma-ITA, R$ 11 milhões), do zagueiro Murilo (Lokomotiv-RUS, R$ 10,9 milhões) e do atacante Raniel (São Paulo, R$ 12,9 milhões), além do volante Lucas Romero, negociado com Independiente por R$ 19 milhões – o clube ficou com R$ 11,4 milhões.

Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.