Expulsão no WhatsApp e notícia via imprensa: a indignação dos excluídos no Galo

Jogadores que não serão aproveitados por Jorge Sampaoli ficaram chateados com conduta do clube; Atlético afirma que os atletas foram avisados

Fora dos planos de Jorge Sampaoli e afastados do Atlético na última sexta-feira, os atacantes Ricardo Oliveira, Franco Di Santo, Edinho e Clayton, os volantes Ramón Martínez e Zé Welison e o lateral-esquerdo Lucas Hernández estão, de acordo com fontes ligadas aos jogadores ouvidas pelo Super.FC, indignados com a conduta do clube na situação.

Isso porque, segundo apurou a reportagem, os atletas não foram informados da situação. Fontes ouvidas pelo Super.FC afirmam que os sete jogadores foram expulsos do grupo de WhatsApp do elenco alvinegro na noite de quinta-feira sem saber o motivo e não sendo comunicados previamente. Além disso, na sexta, ficaram sabendo que não seriam aproveitados por Sampaoli e estavam afastados do elenco pela imprensa.

Os atletas, então, procuraram a diretoria atleticana para saber o que estava acontecendo e porque não foram comunicados. Ao Super.FC, eles garantem que membros da cúpula do Galo “não passaram nada pra eles e disseram que poderiam fazer o que quisessem”.

O Atlético nega as acusações. Em contato com a reportagem, a assessoria de imprensa do clube garantiu que todos os jogadores foram procurados e avisados previamente. No entanto, o empresário de Franco Di Santo, Gustavo Goñi, afirma que o atacante não foi comunicado pelo Galo.

Agora, a diretoria atleticana estuda o caso de cada atleta afastado. Os estrangeiros Martínez e Hernández provavelmente serão negociados em definitivo, enquanto os outros jogadores devem ser emprestados ou ter os contratos rescindidos.

Super.FC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.