Cruzeiro: dois meses de salários atrasados para jogadores e um para funcionários

Raposa sofre impacto da pandemia do novo coronavírus, que causa prejuízo de R$ 5 milhões por mês ao clube 

Vivendo grave crise financeira piorada ainda mais com a pandemia do novo coronavírus e a paralisação do futebol, o Cruzeiro enfrenta dificuldades para pagar suas contas e, segundo apurou o Super.FC, está devendo dois meses de salários para os atletas. O Conselho Gestor do clube confirmou que os vencimentos de março e abril dos jogadores e o salário de abril dos funcionários estão atrasados.

Em conversa com a reportagem, Saulo Fróes, presidente do Conselho Gestor, disse que fará de tudo para colocar os salários em dia antes de o Conselho Gestor deixar o clube no fim do mês. O Cruzeiro terá eleições em 21 de maio.

“Estamos focados para quitar (os salários) antes do Conselho Gestor afastar. As receitas reduziram demais, inclusive sócio-torcedor e sócios das sedes, pela pandemia. É muito difícil, mas vamos correr atrás”, afirmou o dirigente.

O Cruzeiro já passava por dificuldades e previa um 2020 extremamente complicado com a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro pela primeira vez em sua história e a queda de receitas. O clube, para se ter ideia, tinha um orçamento de apenas R$ 80 milhões previsto para esta temporada. E no meio dos problemas, a pandemia do novo coronavírus piorou ainda mais a situação. As receitas reduziram demais com a paralisação do futebol e a covid-19 faz o time mineiro perder cerca de R$ 5 milhões por mês.

A Raposa está sem receita com a bilheteria de jogos e, como outros clubes do país, vem registrando queda na arrecadação de sócio-torcedores e também das sedes. Outra receita importante, o dinheiro dos direitos de transmissão foi reduzido pela emissora de TV, já que o Campeonato Brasileiro está suspenso e não tem data para começar.

Com a crise, o Cruzeiro, assim como outros clubes não só do Brasil, mas de todo o mundo, tomou algumas medidas. Os salários dos jogadores, da comissão técnica e de parte da diretoria, por exemplo, tiveram redução de 25%. Ainda assim, pagar as contas tem sido difícil e o clube deve dois meses de vencimentos para os atletas e um para os funcionários.

Super.FC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.