Jogadores cobram união e respeito a condições de trabalho no Brasil

Manifesto da FENAPAF contou com atletas de Atlético e Cruzeiro

Em vídeo divulgado pela Federação Nacional de Atletas Profissionais (FENAPAF), na noite dessa segunda-feira, jogadores de futebol de clubes brasileiros se manifestaram sobre a situação em meio à pandemia do novo coronavírus. Com a participação de representantes de Atlético e Cruzeiro, os atletas pediram atenção especial das autoridades para as condições de trabalho e cobraram discussão com o Congresso Nacional sobre mudanças na legislação.

No momento em que alguns clubes se organizam para retomada de atividades, depois das férias forçadas de 30 dias por causa do avanço da COVID-19 no país, os jogadores gravaram o vídeo para pedir união da classe na reivindicação por segurança no trabalho. Entre os atletas de times mineiros estão os atleticanos Victor e Réver, e os cruzeirenses Fábio e Léo.

Outros atletas que se manifestaram no vídeo foram Everton Ribeiro e Diego (Flamengo), Fernando Prass (Ceará), Alecsandro (CSA), Leandro Castan (Vasco), Fernando Henrique (Santo André), Nenê e Hudson (Fluminense), Cássio (Corinthians), Bruno Alves (São Paulo), Marinho (Santos) e Felipe Melo (Palmeiras).

A FENAPAF ainda divulgou comunicado como forma de protesto a projeto de lei do deputado Arthur Oliveira (DEM-BA), que entre outras propostas apresenta artigo que trata da redução de 50% da cláusula indenizatória, o que desagradou os jogadores e foi encarado como ameaça aos ‘95% que recebem menos de dois salários mínimos’, conforme o texto. Além disso, a entidade cobra segurança para todos na volta ao trabalho.

“Brasil, é hora de união de todos. Somos um povo, uma nação, temos diferentes realidades na nossa classe. A maioria só trabalha três vezes por ano. 95% de nós recebemos menos do que dois salários mínimos. Mudar as leis sem ouvir a gente? Isso não é legal. Estamos aqui e precisamos ser ouvidos com atenção. Afinal de contas, somos uma democracia. O povo brasileiro ama e quer o futebol de volta, nós também amamos e queremos voltar. Nossas famílias precisam de nós. Somos todos pelo trabalho, mas precisamos pensar na saúde de todos nós. Trabalho seguro, grandeza da nação. Com fé, venceremos essa partida juntos! “,divulgou a FENAPAF no texto em forma de protesto.

Desde o início da paralisação do futebol por causa da pandemia, os jogadores não haviam se manifestado até o texto e o vídeo divulgados pela FENAPAF. Com a sinalização da CBF para retomada do futebol, alguns clubes retomaram atividades, mesmo que de forma individualizada, após as férias de 30 dias. Mas o que mais desagradou foi o projeto de lei, o que levou a entidade que representa os atletas a pedir emendas. Além do artigo sobre a redução de 50% na cláusula indenizatória, outro ponto de discórdia é o benefício que os clubes terão com o congelamento da cobrança do Profut. Ainda não previsão de quando o PL será votado na Câmara em Brasília.

Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.