Atlético demite preparador de goleiros, auxiliar técnico, observador, analista de mercado e dois seguranças

Seis profissionais deixaram o clube: Chiquinho, James Freitas, Bernardo Motta, Neguete, Jorginho e Lúcio Fábio

Atlético confirmou na manhã desta terça-feira as demissões do preparador de goleiros Chiquinho, do auxiliar James Freitas, do observador técnico Bernardo Motta, do analista de mercado Neguete e dos seguranças Jorginho Lúcio Fábio.

Chiquinho

Chiquinho chegou ao Galo em 2012, quando foi contratado pelo então presidente Alexandre Kalil, hoje prefeito de Belo Horizonte. Desde então, o Galo viveu constantes trocas de treinadores, mas o profissional seguiu no cargo.

A partir de 2019, o preparador de goleiros conviveu com críticas no momento de queda técnica do titular Victor, que viveu fase irregular no primeiro semestre e depois se ausentou dos gramados em virtude de tendinite no joelho esquerdo.

James Freitas

James Freitas chegou ao Atlético em setembro do ano passado após deixar o Cruzeiro. Antes da Raposa, ele trabalhou em Grêmio, Internacional, Juventude e Palmeiras. Após a demissão de Dudamel neste ano, ele chegou a comandar o Atlético em dois jogos: empate com o Boa Esporte (1 a 1) e vitória sobre o Cruzeiro (2 a 1).

Bernardo Motta

O observador técnico Bernardo Motta é jornalista. Ele chegou a ser auxiliar técnico de Thiago Larghi em 2018, quando o treinador assumiu o time. Atuou também como analista de desempenho.

Neguete

Neguete chegou ao clube em 2018 por indicação do ex-gerente de futebol Marques. Eles foram companheiros de clube nos anos 1990. Atuou como analista de mercado no Atlético.

Jorginho e Lúcio Fábio

Funcionários antigos do clube, os seguranças Jorginho e Lúcio Fábio também foram demitidos nesta terça-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.