Dudamel elogia Victor, mas sinaliza Michael como dono do gol do Atlético

Diretoria do Galo estuda contratar mais um goleiro 

De ídolo da torcida e apelidado de “Santo” a goleiro em segundo plano. A exemplo da temporada passada, 2020 promete não ser nada fácil para o goleiro Victor, campeão da Copa Libertadores’2013 e da Copa do Brasil’2014 pelo Atlético. Depois de sofrer tendinite no joelho esquerdo e ficar seis meses sem atuar no ano anterior, o camisa 1 não tem data para voltar a atuar e ainda vê o prata da casa Michael, de 24 anos, ganhar prestígio desde a chegada do técnico Rafael Dudamel, depois de três jogos sem sofrer gol.

Até pela situação de Victor, de 37 anos, a diretoria alvinegra já admitiu que buscará um goleiro no mercado. Os nomes de Santos, atualmente no Athletico Paranaense, e até mesmo Rafael, prestes a se desligar do Cruzeiro, foram ventilados, mas os dirigentes sustentam que não há negociação. Com a venda de Cleiton para o Bragantino por R$ 23 milhões – o negócio será concluído somente quando ele voltar do Pré-Olímpico –, o clube ficaria apenas com Michael e Victor para a disputa das competições.

Com relação a Victor, Rafael Dudamel sentiu na pele o peso da idade quando ainda era goleiro na Venezuela e acabava preterido, dando-se chance a outros mais jovens.

“Passei por situação similar aos 36 ou 37 anos, querendo jogar. Mas teve um momento que tive essa experiência. Eu trabalhava e o técnico não conversava comigo. Sentia que não havia respeito. Hoje, tento me comunicar com Victor e os demais com transparência e respeito. As decisões passam por mim e tenho de escolher o melhor que temos, pensando no presente e no futuro. Vim trabalhar com profissionais e querer ganhar. Hoje, Victor está trabalhando bem e é a demonstração de um grande profissionalismo”.

Victor sentiu o problema no joelho em julho do ano passado, após jogar o clássico com o Cruzeiro, pela Copa do Brasil. Depois disso, passou longo tempo no estaleiro e só chegou a ser relacionado em novembro. O ídolo voltou a jogar na derrota para o Internacional por 2 a 1, na despedida do Brasileiro. Ausente do jogo contra o Uberlândia, Victor ficou no banco nos últimos dois jogos da equipe no Horto.

A exemplo do que fez em sua chegada, o treinador volta a ressaltar que o Galo está bem servido para a posição, mas admite que um novo goleiro pode chegar ao clube em breve: “A torcida não está preocupada. Está tranquila e feliz, porque Victor está trabalhando bem. A torcida está feliz porque Michael jogou três jogos e não sofreu gol. Minha mensagem para a torcida é para ter tranquilidade. Aqui há uma competição muito boa de Michael, de Victor. Se chegar algum goleiro, não será problema. Teremos qualidade e estaremos bem protegidos”.

A expectativa era de que Victor fosse confirmado titular no jogo de quinta-feira contra o Unión, em Santa Fe, na estreia na Copa Sul-Americana, mas Dudamel deu a entender que Michael fará sua primeira partida fora do Brasil. O prata da casa continuará como dono da meta no duelo deste domingo diante do Tombense, às 16h, no Independência, pela quarta rodada do Campeonato Mineiro.

De saída

Outro goleiro da base do Galo, Fernando, de 22 anos, foi liberado pela diretoria para acertar empréstimo com o Cuiabá, que disputará a Série B do Brasileiro. Ele subiu para o time profissional alvinegro em 2018 e não chegou a estrear. No Cuiabá ele foi indicado por Willian de Castro, ex-preparador de goleiros do Galo.

Victor

Chegada em julho de 2012

419 jogos

444 gols sofridos

Títulos: Libertadores’2013, Copa do Brasil’2014, Recopa Sul-Americana’2014 e Mineiros de 2013, 2015 e 2017

Michael

Chegada à base em setembro de 2013. Ao profissional, em 2017

3 jogos

nenhum gol sofrido

Nenhum título no profissional

Fonte: Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.