Fred não aceita reduzir salários e deve deixar o clube

Presidente do Conselho Gestor do Cruzeiro diz que Fred não aceitou reduzir salários e crava: ‘Avaliação técnica é que não deve ficar’

Presidente do Núcleo Dirigente Transitório do Cruzeiro, Saulo Fróes afirmou nesta quinta-feira, durante evento de divulgação do Campeonato Mineiro, no Minas Tênis Clubes, em Belo Horizonte, que o atacante Fred não deverá permanecer no clube. De acordo com o dirigente, o camisa 9 não aceitou reduzir salários e a avaliação técnica é de que ele não deve seguir na Toca II em 2020.

“Infelizmente, o Fred está irredutível. Avaliação técnica nossa é que ele não vai permanecer. Não houve interesse dele em redução (de salário). Não houve interesse. Ao que parece, por enquanto não apareceu nenhum clube. Não sei como vai ficar a situação dele, vamos resolver”, disse.

Diretor de futebol, Ocimar Bolicenho se mostrou mais cauteloso. Também durante o evento, ele afirmou que aguarda Fred e seu estafe para mais reuniões na Toca da Raposa II. “Fred a gente já teve duas reuniões. Temos mais uma reunião marcada para segunda-feira”, garantiu o chefe do departamento.

O Superesportes apurou que Fred aceitou reduzir o salário, mas não da forma como o Cruzeiro esperava. Para se ter uma ideia, ainda que o camisa 9 aceitasse reduzir metade do salário, ficaria muito distante do que o clube celeste poderia arcar neste momento de crise financeira.

Fred foi contratado pelo Cruzeiro em dezembro de 2017, dias depois de rescindir seu contrato com o Atlético. O camisa 9 foi um dos primeiros reforços anunciados pela gestão do ex-presidente Wagner Pires de Sá. Em sua segunda passagem pelo Cruzeiro, ele atuou em 69 jogos e 25 gols.

Fonte: Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.