Aval do treinador, espaço e oportunidade: base do América se transforma em pilar do clube em 2020

Ao Superesportes, técnico Felipe Conceição admitiu que a tendência é incluir os atletas da base durante toda a temporada 

América é conhecido nacionalmente por lançar bons jogadores. Dar espaço para atletas formados no Lanna Drumond faz parte do planejamento americano em 2020. Neste início de temporada, sete jogadores da base treinam com o resto do elenco americano e buscam por uma oportunidade com o técnico Felipe Conceição.

Entre os atletas da base que estão juntos do grupo, cinco deles já participaram de ao menos uma partida do time profissional no último ano. São eles os zagueiros Luisão e João Cubas, os laterais Lucas Luan e Ronaldo e o atacante Vitão.

Além deles, o volante João Gabriel e o atacante Carlos Albertoreceberam a oportunidade de integrar a equipe neste início de ano. O jovem volante Renan Gomes, de 20 anos, também estava na lista, mas rompeu o ligamento do joelho esquerdo. Para a vaga dele, alguns jogadores que participaram da Copa São Paulo serão integrados após o período de folga da competição.

DNA formador

A aposta em jovens jogadores da casa faz parte do DNA formador do clube. Prova disso foi a constante utilização de atletas formados no Lanna Drumond na última temporada. O exemplo mais recente foi o do volante Flávio, de 19 anos, peça importante da equipe comandada pelo técnico Felipe Conceição. Na temporada passada, o jogador atuou em 14 partidas da Série B e balançou a rede duas vezes.

A tendência é que a base ganhe ainda mais espaço na temporada 2020. O bom desempenho dos pratas-da-casa no ano passado aliado a um elenco enxuto, faz com que o técnico Felipe Conceição mantenha em pauta o uso dos jovens atletas.

“Essa redução do grupo de apenas 24 jogadores de linha e mais três goleiros permite que a gente traga regularmente jogadores da base para treinar e observar. Este é um processo que a gente vai fazer ao longo de todo o ano”, afirmou o comandante ao Superesportes.

Flávio foi um dos destaques da base que tiveram oportunidade na equipe profissional em 2019 (Foto: Mourão Panda/América)

Flávio foi um dos destaques da base que tiveram oportunidade na equipe profissional em 2019 (Foto: Mourão Panda/América)

Espaço para atuar

No perfil traçado pela diretoria e comissão técnica para o ano, os garotos formados no Coelho são um dos pilares do clube para a temporada. Com espaço na equipe, a tendência é que o comandante Conceição teste os garotos já no Campeonato Mineiro. Para ele, a utilização desses jogadores faz parte de um processo natural.

“Isso vai ser um processo natural, de você saber o momento que o atleta está preparado para atuar e também o momento que você pode utilizar na equipe e que não vai trazer nenhum dano para a equipe naquele momento. Isso a gente vem conseguindo fazer desde o ano passado com o Flávio, com o Cubas, com o Vitão e vai continuar fazendo porque é importante para o clube e para a equipe também”, comentou.

Neste início de pré-temporada, o América tem quase um terço de seu elenco formado por garotos da base, e este número ainda pode crescer. Isso porque faz parte do planejamento a integração de ao menos dois atletas que disputaram a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Com o aval do comandante americano, a base deverá ser figura constante nos treinamentos e jogos do profissional. Para Conceição, todos os atletas formados na casa e que estão sendo aproveitados, têm condições de brigar por uma vaga entre os titulares do Coelho.

“Todos eles (têm condições). Nós temos um elenco enxuto, de 24 atletas, com vários jogadores da base e se eles estão ali é porque têm condições de jogar”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.