Cazares brilha, Atlético vence o Corinthians e põe fim ao risco de rebaixamento no Brasileiro

Meia fez o primeiro gol do jogo e sofreu pênalti que garantiu triunfo no Horto

O Atlético quebrou o jejum de vitórias no Campeonato Brasileiro. Depois de quatro partidas sem vencer, o Galo bateu o Corinthians na noite deste domingo, por 2 a 1, no Independência, em duelo válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro e acabou com o risco de rebaixamento na competição. O dono do jogo foi o meia equatoriano Cazares. O camisa 10 marcou o primeiro gol do Galo e sofreu o pênalti que foi convertido por Fábio Santos – Janderson balançou as redes pela equipe paulista.

Com o triunfo por 2 a 1, o Atlético se despediu do Independência em 2019. Foram 28 jogos, com 17 vitórias, cinco empates e cinco derrotas no estádio.
A vitória acabou com qualquer chance de rebaixamento do Atlético no Campeonato Brasileiro. O Galo chegou a 45 pontos, sete a mais do que o Ceará, 16º colocado. O Vozão, no entato, só pode chegar a 44 nesta edição da Série A.
Atlético e Corinthians voltam a campo na próxima quarta-feira. O Galo recebe o Botafogo, no Mineirão, às 19h30. No mesmo horário, o time paulista visita o Ceará. Os dois duelos são pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo

Vagner Mancini escalou o Atlético com uma formação mais defensiva. De volta após cumprir suspensão, Zé Welison entrou no time na vaga de Otero.
O começo de jogo do Atlético foi pavoroso. Com muita velocidade, o Corinthians envolvia facilmente os dois laterais do time mineiro. Nos primeiros dez minutos, o Galo não conseguiu sair para o campo de ataque, mas também conseguiu evitar lances de perigo do time visitante.
Aos poucos, o Atlético começou a encontrar espaços para criar as jogadas. E elas passavam sempre pelos pés de Jair, Cazares e Marquinhos. O volante encontrou a jovem revelação do Galo, que quase marcou. Zé Welison, após linda assistência de Cazares, assustou Cássio com chute perigoso. O capitão Réver, após desvio de Franco Di Santo, balançou as redes, mas o argentino estava em posição irregular.
Acuado, o Corinthians não conseguia conter o ímpeto do Atlético. Com a marcação mais avançada, o Galo forçava o time visitante aos erros. Em uma roubada de bola, Jair encontrou Marquinhos, que entrou na área pelo lado esquerdo e rolou para Cazares. Da entrada da área, o meia equatoriano acertou uma linda finalização no ângulo de Cássio e abriu o placar: 1 a 0.
Mas não deu tempo nem de comemorar. No lance seguinte, Gustavo recebeu lançamento nas costas de Fábio Santos e finalizou para defesa de Cleiton. No rebote, Janderson acertou chute violento no ângulo e empatou a partida no Horto: 1 a 1.
A partir daí, o jogo passou a ser mais equilibrado. O Galo, nas escapadas em velocidade, criava as melhores chances. Marquinhos, duas vezes, parou em defesas de Cássio. Depois, o meia cruzou na cabeça de Jair, que acertou o travessão de Cássio.
Com mais posse de bola, o Corinthians baixou o ritmo do jogo na reta final da primeira etapa. Após inversão de lado, Fagner recebeu livre e cruzou para Janderson, que finalizou para as redes. O jogador, no entanto, estava em posição irregular.
O equilíbrio também aconteceu na etapa final. Os dois times brigaram muito pela bola, mas as chances de gols diminuíram. Clayson levou perigo e Cleiton, e Cazares obrigou Cássio a fazer boa defesa. Depois, foi a vez de Jair finalizar com perigo e ver o goleiro do time paulista salvar a equipe.
O Atlético seguiu tentando jogar em velocidade e, num erro do Corinthians, conseguiu a chance para voltar a ficar à frente no placar. Após cobrança de escanteio curto errada, Marquinhos e Cazares se esforçaram para roubar a bola de Janderson. O equatoriano ficou com a redonda, invadiu a área e foi derrubado pelo adversário: pênalti. Na cobrança, Fábio Santos deslocou Cássio e explodiu o Independência: 2 a 1.
Logo depois do gol, Coelho adiantou a equipe paulista com a entrada do atacante Boselli na vaga do volante Júnior Urso. A resposta de Vagner Mancini foi tirar o centroavante Franco Di Santo para a entrada do zagueiro Leonardo Silva. A reação das arquibancadas foi imediata: gritos de burro para o treinador do Galo.
O Atlético conseguiu segurar a pressão do Corinthians nos minutos finais e garantiu o resultado positivo diante do torcedor.

ATLÉTICO 2 X 1 CORINTHIANS

Atlético
Cleiton, Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison e Jair (Otero, aos 36/2°T); Luan, Cazares (Ramón Martínez, aos 42/2°T) e Marquinhos; Di Santo (Leonardo Silva, aos 32/2°T)
Técnico: Vagner Mancini
Corinthians
Cássio; Fagner, Manoel, Gil e Carlos Augusto; Gabriel e Júnior Urso (Boselli, aos 30/2°T); Janderson (Vagner Love, aos 33/2°T), Pedrinho e Clayson (Mateus Vital, aos 22/2°T); Boselli
Técnico: Dyego Coelho
Gols: Cazares, aos 18/1°T; Janderson, aos 19/1°T; Fábio Santos, aos 28/2°T
Cartões amarelos: Maicon Bolt, aos 45/1°T; Gustavo, aos 19/2°T; Fábio Santos, aos 28/2°T
Motivo: 36ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Independência
Público: 18.062
Renda: R$ 149.295,00
Data e horário: Domingo (01/12/2019), às 18h
Árbitro: Paulo Roberto Alves (PR)
Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos e Rafael Trombeta (PR)
Árbitro de vídeo: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

 Túlio Kaizer /Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.