Cruzeiro conta com vitória no Mineirão e ‘força extra’ no Maracanã para sair do Z4 do Brasileiro

Time celeste depende de ‘colaboração’ de Flamengo e Palmeiras na 35ª rodada

A quatro rodadas para o encerramento do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro não depende somente de si para sair da zona de rebaixamento, na qual ocupa o 17º lugar, com 36 pontos em 34 jogos (sete vitórias, 15 empates e 12 derrotas). Antes de buscar a vitória sobre o CSA, às 21h30 de quinta-feira, no Mineirão, o time celeste terá de ‘secar’ seus principais concorrentes.

O Ceará, 16, com 37 pontos, enfrentará o campeão Flamengo. O Fluminense, 15º, com 38, pegará o terceiro colocado Palmeiras. Coincidentemente, as duas partidas acontecerão no Maracanã, no Rio de Janeiro.
Quem entra em campo primeiro é o Ceará. A partida contra o Flamengo está marcada para 21h30 desta quarta-feira. O Maracanã receberá 60 mil torcedores. A expectativa é de grande festa em função das conquistas da Copa Libertadores e do Brasileirão pelo rubro-negro.
O técnico Jorge Jesus deve escalar o Fla com time misto, mas com base reserva. A provável formação terá César; Rodinei, Rhodolfo, Rodrigo Caio e Renê; Vinicius, Diego, Everton Ribeiro, Vitinho e Reinier; Lincoln.
No Brasileiro, o Flamengo não perdeu como mandante. Em 17 jogos, ganhou 15 e empatou dois, com 92,16% de aproveitamento. Foram 46 gols marcados e 16 sofridos.
Já o Ceará somou oito pontos em 51 fora de casa (21,57%). Em 17 rodadas, venceu apenas Avaí, na sexta rodada, e Bahia, na 27ª, ambos pelo placar de 2 a 1.
O Cruzeiro não precisa necessariamente de uma derrota do Ceará para o Flamengo. Um empate basta. Diante da supremacia dos cariocas sobre os demais clubes da competição, é um resultado absolutamente possível, mesmo sem os destaques Gabigol, Arrascaeta e Bruno Henrique.

Leia também 
– Palhinha culpa jogadores por risco de queda: ‘Falam muito, jogam pouco’
Já na partida entre Fluminense e Palmeiras, às 19h30 de quinta-feira, o resultado ideal para a Raposa é o revés do tricolor. E a pressão por bons resultados em cima do clube paulista ficou forte, sobretudo depois de o Santos ‘lhe tomar’ a vice-liderança, com 68 pontos e uma vitória a mais: 20 a 19.
Comandado por Mano Menezes, ex-treinador do Cruzeiro, o Verdão triunfou pela última vez em 6 de novembro: 2 a 1 em cima do Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro. Depois, empatou com Corinthians e Bahia, por 1 a 1, e perdeu para o Grêmio, por 2 a 1. Em meio ao retrospecto recente ruim, os números como visitante são positivos: sete vitórias, sete empates e três derrotas (54,9%).
Na melhor das hipóteses, o Cruzeiro encerrará a 35ª rodada em 15º lugar. Na pior, permanecerá em 17º. O que não poderá pensar, de modo algum, é em não vencer o CSA na quinta-feira. O adversário é o 18º colocado, com 29 pontos, e tem 99,53% de chance de ser rebaixado à Série B.
“O que nós vamos tentar fazer no próximo jogo é não cometer os mesmos erros, porque os adversários, quando jogam na nossa casa, eles ficam no último terço do campo. E, por isso, a gente encontra dificuldade. Vamos ver se a gente consegue melhorar isso, porque um empate é catastrófico”, afirmou o técnico Abel Braga, depois da derrota por 4 a 1 para o Santos, no último sábado, na Vila Belmiro.
Fazer valer a força do Mineirão será essencial para a Raposa. A última vitória em Belo Horizonte ocorreu há mais de um mês, sobre o São Paulo: 1 a 0. De lá para cá, houve quatro empates: Fortaleza (1 a 1), Bahia (1 a 1), Atlético (0 a 0) e Avaí (0 a 0).
(Foto: Soraia Piva)
(Foto: Soraia Piva)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.