De idolatrado a criticado: Thiago Neves se desgasta com torcida do Cruzeiro após queda de rendimento e declarações polêmicas

Jogador tem sido um dos mais cobrados por causa da má campanha na Série A

Quando foi contratado pelo Cruzeiro, em janeiro de 2017, Thiago Neves assumiu o papel de líder do grupo. Dentro de campo, teve colaborações importantes nos quatro títulos conquistados – dois da Copa do Brasil, em 2017 e 2018, e dois do Campeonato Mineiro, em 2018 e 2019. Em 151 jogos, contabilizou 41 gols e 22 assistências. A participação decisiva, especialmente em confrontos de mata-mata, o fez ser idolatrado pela torcida. Nos últimos meses, porém, a relação de carinho deu lugar a inúmeras críticas, tanto pela queda de produtividade do camisa 10 quanto por suas afirmações polêmicas. Acrescenta-se a isso a má campanha da Raposa no Campeonato Brasileiro, com apenas 36 pontos em 34 rodadas (35,3% de aproveitamento) e na briga contra o rebaixamento.

No último sábado, Thiago Neves argumentou, em entrevista à Rádio Itatiaia, que enfrentou o Santos na Vila Belmiro com dores nas panturrilhas e no joelho. “Estou fazendo o que posso. Não adianta nada eu ficar fora em um momento como esse. Eu procuro ajudar de várias formas, mesmo sentindo várias dores. Pouca gente sabe, todo mundo está com vários problemas, mas estamos em campo. De que adianta correr? Não vai adiantar nada eu ficar em BH. A opção de me colocar ou tirar é do treinador. Eu vou fazer o que posso, em momento algum vou pedir para ele me tirar, pois quero jogar até o final”.
A resposta do atleta foi levada ao técnico Abel Braga, que revelou ter sido pego de surpresa. “O jogador quer ajudar, pode ser que não consiga o seu rendimento normal. Mas, para mim é surpresa, não fui informado pelo atleta nem pelo preparador físico. Temos um departamento médico de alto gabarito, e se tivesse alguma coisa que o impossibilitasse, teria que procurar alguém. Não acredito que ele fez isso. Vou me informar sobre isso”.
 
Sérgio Campolina, chefe do departamento médico do Cruzeiro, concedeu entrevista nessa segunda para assegurar que Thiago Neves não tem problema físico algum e poderá enfrentar o CSA na quinta-feira, às 21h30, no Mineirão, pela 35ª rodada

. “O Thiago foi avaliado. Quando eu falo avaliado, é toda a avaliação de rotina da fisiologia – CK, termografia. Fez ultrassonografia, que eu faço aqui na Toca da Raposa, e ressonância magnética. Quatro etapas, além da avaliação clínica. Normal, não há nenhuma alteração ou lesão no atleta. Nem panturrilha, nem joelho e nem em outro local diagnosticável. O atleta vai ficar hoje fazendo tratamento interno, como é de praxe. Mas não está vetado durante a semana por questões de lesão. Ou seja, o atleta não tem lesão nem em panturrilha, nem em joelho”.

Logo depois dos esclarecimentos de Campolina, o diretor de comunicação do Cruzeiro, Valdir Barbosa, anunciou à imprensa que não haveria entrevistas coletivas na Toca da Raposa II até o fim do Campeonato Brasileiro – dia 8 de dezembro. Embora tenha negado influência das respostas de Thiago Neves na decisão do clube, o dirigente ressaltou a intenção de evitar depoimentos “indesejáveis” que possam comprometer o elenco.
“O que não haverá é entrevista para que eles possam ter um pouquinho de tempo para fugir um pouco da pressão externa, que é muito forte. Ninguém pode negar. Ninguém aqui está tremendo, está com medo. Mas é importante que eles tenham um pouco mais de tranquilidade num momento tão decisivo. Quinta-feira, contra o CSA, é uma final de campeonato. Ninguém pode tirar isso de cabeça. Por mais que a pessoa tenha habilidade, alguns têm, outros menos, nas entrevistas sempre escapam alguma coisa até de forma indesejada pelo entrevistado. Isso pode nos causar transtorno, uma ressonância negativa para o grupo, para a imagem dos jogadores. A gente sabe da obrigação eles, mas, neste momento, o clube pensando em deixá-los mais tranquilos com relação a esse tipo de coisa, para preservá-los”
Foto: Web

Foto: Web

Flerte com Corinthians

 
A polêmica anterior de Thiago Neves no Cruzeiro envolvia o desejo de jogar no Corinthians

. “Como já falei um tempo atrás, vontade de jogar no Corinthians eu tenho, porque eu tenho vontade de jogar nos melhores (times) do futebol brasileiro, nos maiores, mas vamos ver o que vai acontecer”, frisou, em entrevista ao programa Fox Sports Rádio, no dia 14 de novembro. “Eu não posso falar agora porque a nossa situação aqui é complicada no Cruzeiro, estamos tentando focar aqui para tirar o clube da zona de rebaixamento, que está nos acompanhando há um bom tempo. Vontade de jogar no Corinthians eu acho que todos têm e a minha vontade não é diferente”, acrescentou.

 
Quando tomou conhecimento das críticas dos torcedores nas redes sociais, o camisa 10 mudou o tom e garantiu que estava satisfeito no Cruzeiro. “Não, nada demais, ele (apresentador) só perguntou se tinha vontade de jogar no Corinthians. Vontade todo mundo tem de jogar no Corinthians. Corinthians, Flamengo, Cruzeiro, todos times grandes, Palmeiras… Todo mundo tem vontade de jogar nesses times. Falei que no começo do ano teve interesse do Corinthians, mas tenho contrato com Cruzeiro, renovei esse ano, tenho mais o ano que vem (2020) e possibilidade de ficar até 2021. Então, vontade sempre vai existir, mas estou aqui já tem um tempo, não tenho intenção de sair, tenho um bom contrato, sou feliz em BH, estou feliz no Cruzeiro também”, justificou-se, em coletiva minutos depois de sua participação no Fox Sports Rádio.

Polêmica com Ceni

Se não entrou em atrito com Abel Braga, até por considerá-lo um dos melhores técnicos com quem trabalhou, Thiago Neves viveu “pé de guerra” com o antecessor Rogério Ceni. Durante os 46 dias que o ex-goleiro do São Paulo comandou o Cruzeiro, o camisa 10 deu declarações bastante controversas e com indiretas ao comandante.

Estatísticas

A temporada 2019 é a pior de Thiago Neves com a camisa do Cruzeiro. Em 40 jogos, ele marcou nove gols, com média de 0,225. Em várias partidas, têm sido criticado pela pouca mobilidade e dificuldade de se desvencilhar dos adversários. Ainda assim, é o artilheiro celeste no Campeonato Brasileiro, com seis gols em 27 partidas. Nos anos anteriores, Thiago registrou números superiores: 17 gols em 57 jogos em 2017 (média de 0,29) e 15 gols em 55 jogos em 2018 (0,27).

Contrato

Em janeiro, Thiago Neves renovou contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2020

. Uma cláusula amplia o vínculo por mais um ano, até dezembro de 2021, caso o meio-campista jogue 42 partidas no próximo ano. Contudo, o clima conturbado pode encurtar a passagem do experiente de 34 anos pela Toca II. Além do Corinthians, o Grêmio, do técnico Renato Gaúcho, é um potencial interessado no futebol do veterano.

Da redação:superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.