Como o Atlético pode ter mais intensidade com o elenco ‘envelhecido’? Vagner Mancini responde

Para treinador, time precisa melhorar a imposição de forma coletiva

A palavra intensidade marcou a entrevista coletiva do técnico Vagner Mancini após a derrota desse domingo, por 2 a 0, para o São Paulo. Em diversas oportunidades, o treinador reclamou da falta de imposição do time no revés no Morumbi. E o comandante alvinegro foi questionado se a ausência da característica tem relação com o ‘envelhecimento’ do elenco atual, que tem média de idade de 27 anos.
Além da média de idade alta, o time conta com 16 jogadores que têm 27 anos ou mais. Isso significa metade do elenco atual, contando apenas jogadores que foram relacionados para os duelos do Campeonato Brasileiro.
Contra o São Paulo, o Atlético utilizou oito jogadores com 27 anos ou mais: Leonardo Silva (40), Réver (34), Fábio Santos (34), Vinícius (28), Luan (29), Franco Di Santo (30), Ricardo Oliveira (39) e Geuvânio (27).
O que se viu foi uma equipe completamente apática, sem disposição física para marcar o jogo de troca de passes do São Paulo. Na zona mista, depois da partida, o atacante Geuvânio se mostrou muito irritado com a postura da equipe. “Lamentável. Estou muito chateado, não podemos fazer um jogo desse. Combinamos de apertar o adversário, não dar espaço. Parece que entramos não querendo fazer isso. Se está cansado, paciência. Pede para sair”.
Para o técnico Vagner Mancini, a falta de intensidade demonstrada no jogo contra o São Paulo não tem relação com a alta média de idade do elenco. O treinador explicou que deseja o elenco em sintonia e espera uma imposição coletiva do Atlético nos próximos jogos.
“Acho que isso não tem muito a ver (relação de idade com intensidade). A intensidade está muito ligada à sua imposição em campo. Muitas vezes você consegue ver um atleta jovem se impor e um mais experiente que não consegue. Essa imposição é um jogo coletivo, não posso abrir para o individual. Tenho que cobrar coletivamente da minha equipe, que todos eles estejam olhando a mesma bola, que nenhum deles dê espaço onde não pode dar. A intensidade tem que existir pela imposição, física, técnica, de espaço e de uma série de outras coisas que o futebol exige”, disse.

Idade dos jogadores

*Só foram considerados jogadores do time principal que foram relacionados para jogos da Série A

Goleiros

Victor – 36
Cleiton – 22
Michael – 24
Fernando – 22
Wilson – 35

Laterais

Fábio Santos – 34
Patric – 30
Guga – 21
Hulk – 20
Lucas Hernández – 27

Zagueiros

Réver – 34
Leonardo Silva – 40
Igor Rabello – 24
Iago Maidana – 23

Volantes

Elias – 34
Jair – 25
Zé Welison – 24
Ramón Martínez – 23

Meias

Cazares – 27
Otero – 26
Vinícius – 28
Bruninho – 19
Terans – 25
Nathan – 23
Marquinhos – 20

Atacantes

Ricardo Oliveira – 39
Luan – 29
Chará – 28
Alerrandro – 19
Maicon Bolt – 28
Geuvânio – 27
Franco Di Santo – 30

 Túlio Kaizer /Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.