Críticas a Vinícius, ‘barrado’ por Dani Alves e orientação de expulsão: polêmicas de Mancini, técnico do Atlético

Vagner Mancini assinou contrato com o Galo por três meses

Vagner Mancini, anunciado como novo técnico do Atlético nesta segunda-feira, coleciona algumas polêmicas em sua carreira como treinador. Em uma delas, já criticou publicamente o meia Vinícius, hoje no Atlético. O fato ocorreu no ano passado, quando o armador defendia o Bahia e o treinador estava no Vitória.

No Ba-Vi disputado em 18 de fevereiro de 2018, Vina marcou um gol e comemorou provocando a torcida do Vitória. Antes da partida, ele tinha chamado o Barradão de ‘Barralixo’. No momento da celebração de Vinícius, uma pancadaria tomou conta do campo.  Vários jogadores foram expulsos, e o jogo foi encerrado.

Mancini culpou Vinícius pela confusão: “Quem causou a confusão foi Vinícius que, antes do jogo, postou falando de ‘Barralixo’. Tem que respeitar, é uma instituição de mais de 100 anos. Em vez de ir vibrar com sua torcida, não, foi fazer gestos obscenos diante da nossa torcida. Quem começou foi o Vinícius”, disse Mancini.

Orientação de expulsão

O Ba-Vi só foi encerrado após um atleta do Vitória forçar o cartão vermelho. O clube ficou em campo sem o número suficiente de jogadores. O pedido partiu do técnico Vagner Mancini. Por causa disso, ele foi punido com cinco partidas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Mancini conversou com o jogador Ramon, que transmitiu a mensagem para os jogadores receberem o vermelho de propósito. Bruno Bispo forçou o cartão que encerrou o confronto ao dar um chutão na bola e retardar o reinício da partida.

Barrado por Dani Alves

Em janeiro deste ano, o São Paulo contratou Mancini como coordenador técnico. Em fevereiro, ele assumiu a equipe interinamente enquanto Cuca se recuperava de um problema de saúde.

Depois de resultados ruins, Cuca pediu demissão do Tricolor em setembro. Com isso, Mancini acertou que assumiria o time até o fim do ano. Contudo, jogadores sugeriram à diretoria a contratação de Fernando Diniz. Dessa forma, Mancini decidiu deixar o clube.

Um áudio vazado do treinador culpa Dani Alves pela sua saída do São Paulo.

“Sabe por que eu saí, boleirão? Eu fui efetivado no cargo, aí quatro horas depois disso o Daniel Alves foi lá e pediu o Fernando Diniz. Eles me chamaram e falaram que estavam em dúvida. Eu falei: “Olha, se vocês estão em dúvida então vão atrás do Diniz porque eu estou indo embora. Foi isso”, disse Mancini.

Polêmica com jornalista

Em 2017, outro áudio do treinador vazou. Na ocasião, o Vitória havia vencido o Corinthians por 1 a 0, em jogo pelo Brasileiro. O treinador ficou irritado com uma pergunta de um jornalista sobre as poucas oportunidades criadas pelo clube baiano e chegou a insinuar que o repórter era corintiano.

No áudio vazado no dia seguinte ao jogo, Mancini disse que era ótimo dar uma ‘patada’ em ‘jornalista babaca‘. “Ganhar do Corinthians é ótimo, somar três pontos, nem se fala. Mas dar uma patada em um jornalista babaca, corintiano, então, nem se fala”, disse.

Posteriormente, Mancini pediu desculpas públicas ao jornalista e ao Corinthians.

Da redação:superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.