No Cruzeiro, Abel tem desafio de resgatar bons momentos de Fred, que marcou 58 gols sob o comando do técnico pelo Fluminense

Técnico e jogador trabalharam juntos no Flu, de junho de 2011 a julho de 2013

Em sua primeira entrevista como técnico do CruzeiroAbel Braga afirmou que gostava de armar times com dois atacantes de velocidade e um centroavante. Na derrota por 1 a 0 diante do Goiás, segunda-feira, no Serra Dourada, Sassá teve oportunidade de ser a referência ofensiva, mas pouco apareceu.

Para o jogo contra o Internacional, às 21h deste sábado, no Mineirão, o treinador contará novamente com Fred, que cumpriu suspensão pelo acúmulo de três cartões amarelos. O camisa 9 é o artilheiro celeste em 2019, com 19 gols, porém vem de sequência ruim, tendo balançado a rede apenas três vezes nos últimos 24 jogos.
Uma das missões de Abel Braga é justamente resgatar o bom futebol de Fred, que pode, em seus melhores momentos, ajudar a Raposa a sair da zona de rebaixamento do Brasileiro (17º lugar, com 19 pontos).
Técnico e jogador trabalharam juntos pelo Fluminense, de 8 de junho de 2011 a 29 de julho de 2013. A parceria contribuiu para os títulos do estadual e da Série A, ambos em 2012. O centroavante marcou 58 gols nesse período.
Em 19 de julho de 2012, quando o Brasileirão estava na 10ª rodada, Abel teceu elogios a Fred, autor de dois gols na vitória por 4 a 0 do Flu sobre o Bahia.
“Ele está num momento muito bom. Para mim, não é surpresa, pois o considero o melhor atacante de área do país. Se ele continuar assim, voltará para a seleção. Todo mundo sabe do sonho dele de jogar a Copa de 2014”.
Na campanha da conquista nacional de 2012, Fred foi o artilheiro, com 20 gols em 28 jogos. O Fluminense somou 77 pontos, com 22 vitórias, 11 empates e apenas cinco derrotas.
Foto: Web

Foto: Web

Sob o comando de Abel Braga, o centroavante ainda marcou 22 gols no Brasileiro de 2011, sete no Campeonato Carioca de 2012, três na Copa Libertadores de 2012, dois no Carioca de 2013, três na Libertadores de 2013 e um no Brasileiro de 2013.

Em julho de 2013, o Fluminense demitiu Abel em função da eliminação na Libertadores e de cinco derrotas seguidas na Série A. Fred publicou no Twitter uma homenagem ao treinador: “Vou resumir o Abel em duas palavras: caráter e amizade. Obrigado por tudo, Abelão!”.
Conforme previsto pelo técnico, o jogador foi convocado para a Copa do Mundo de 2014 e vestiu a camisa 9 da Seleção Brasileira. Com apenas um gol, acabou criticado pela opinião pública, sobretudo em razão da derrota acachapante por 7 a 1 para a Alemanha, na semifinal, no Mineirão.
No reencontro com Abel em 2019, a expectativa é que Fred, hoje aos 36 anos, coloque em ação a experiência e o faro de artilheiro para tirar o Cruzeiro do Z4. O baixo aproveitamento do veterano, autor de apenas três gols na Série A, reflete o índice geral do time, dono do terceiro pior ataque, com 17 tentos em 22 rodadas.
Os gols cruzeirenses no Campeonato Brasileiro foram anotados por Thiago Neves (5), Fred (3), Pedro Rocha (2), Sassá (2), Dedé (2), Rodriguinho (1), Robinho (1) e Maurício (1).
Da redação:superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.