Sem trégua! Máfia Azul protesta pelo segundo dia seguido e aborda jogadores do Cruzeiro na porta da Toca da Raposa II; assista

Manifestação aconteceu antes do treino da equipe celeste no CT

Jogadores do Cruzeiro foram abordados por membros da Máfia Azul antes do treino desta terça-feira, na porta da Toca da Raposa II.

Esse foi o segundo dia consecutivo de protestos promovidos pela organizada. Nessa segunda, integrantes da torcida estiveram na Sede Administrativa do clube e na porta do prédio do vice de futebol Itair Machado.

 

 

Já nesta terça, os jogadores foram os principais alvos. A reportagem do Superesportes flagrou o momento em que David chegou ao CT. Os torcedores pararam o carro e mandaram o atacante abaixar o vidro, mas sem sucesso. A Polícia Militar, presente em grande número na porta da Toca, precisou intervir.

A Máfia Azul chegou à Toca II por volta de 13h30. Os torcedores carregavam uma faixa com os dizeres “Fechado com o Rogério Ceni”, mostrando apoio ao técnico recém-contratado.
As mesmas mensagens da manifestação dessa segunda foram exibidas na porta do CT nesta terça. “Cruzeiro não é cassino onde se aposta para ganhar dinheiro”, dizia uma delas. “Devolvam nosso Cruzeiro”, mostrava outra faixa.

A exemplo do que aconteceu nessa segunda-feira, o presidente Wagner Pires de Sá; o vice-presidente de futebol, Itair Machado, e o diretor-geral, Sérgio Nonato, foram alvos dos gritos de protesto.

O Cruzeiro vive profunda crise administrativa desde o fim do mês de maio, quando o Fantástico, da TV Globo, revelou que membros da diretoria celeste eram investigados pela Polícia Civil por suspeitas de falsidade ideológica, falsificação de documento e lavagem de dinheiro.

Tags: Toca da Raposa II cruzeiro interiormg seriea futnacional protesto

Roger Dias /Estado de Minas Luiz Augusto Barros /Superesportes Redação /Superesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.