Derrota no Rio de Janeiro faz Atlético atingir maior sequência negativa no Brasileiro em oito anos

Antes dos cariocas, Galo havia perdido, em sequência, para Athletico-PR, Bahia e Corinthians

O revés por 2 a 1 para o Botafogo, neste domingo, pela 18° rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, fez o Atlético atingir a maior sequência de derrotas no torneio nacional em oito anos. Nos últimos quatro jogos, o Galo perdeu para Athletico-PR, Bahia, Corinthians e Botafogo. Em 2011, foram cinco reveses seguidos.

Naquela edição do Brasileiro, o Galo saiu derrotado em todos os jogos disputados entre 6 e 28 de agosto. Figueirense, Coritiba, Corinthians, Botafogo e Cruzeiro conseguiram os três pontos em partidas contra o alvinegro.

A derrota para o Figueira, no Ipatingão ocasionou, inclusive, a queda do técnico Dorival Júnior. Seu substituto, Cuca, venceu a Libertadores dois anos depois. O começo do treinador, no entanto, foi árduo. Além das outras quatro derrotas seguintes pelo Brasileiro, o time foi eliminado da Copa Sul-Americana após perder duas vezes para o Botafogo.

Diferença essencial

Um fator, entretanto, atenua a atual sequência negativa do Atlético em relação ao momento ruim vivido oito anos atrás. Se, naquela temporada, a série de derrotas no Brasileiro foi “recheada” pela eliminação na Sul-Americana, a atuação neste ano é oposta.

Entre os reveses para paranaenses e baianos, o Galo foi à Colômbia enfrentar La Equidad e, com vitória por 3 a 1, garantiu vaga na semifinal do torneio continental, para enfrentar os argentinos do Colón.

Os comandados de Rodrigo Santana têm a chance de buscar a recuperação no Brasileiro. O time recebe, às 11h do próximo domingo, o Internacional. O Colorado deve atuar com os reservas, visto que, nas duas próximas quartas, disputa a final da Copa do Brasil.

Da redação:superesportes

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.