Democrata de Sete Lagoas – 105 anos de história

História do Clube

No ponto de encontro da sociedade sete-lagoana em 1914, o “Bar Chique” reuniu um grupo de pessoas que sondavam a criação de uma sociedade esportiva, modesta, mas que representasse bem o nome da cidade de Sete Lagoas-MG ontem, hoje e sempre. O assunto se deu de 9 a 13 de junho daquele ano, no mesmo bar, já com adesão de novos simpatizantes e entusiastas. Combinaram então uma reunião para o dia seguinte a fim de concretizar as ideias e planos.

Foi sugerido que esta reunião fosse realizada em um local mais adequado do que um bar, e o sr. Bernardo de Figueiredo, o Paizinho, conhecido maestro da banda União dos Artistas, que tudo presenciara, sugeriu à sua peculiar cortesia, oferecendo a sala de sua humilde residência.

Naquela tarde de 14 de junho de 1914, após discutidos vários assuntos, nascia um clube de futebol, o nome escolhido, foi o que mais se adaptava aquele grupo de pessoas: DEMOCRATA FUTEBOL CLUBE.

Até 1952, o Jacaré, como foi batizado pelo caricaturista Mangabeira, o mesmo que desenhou o Coelho, o Galo e a Raposa para os times de Belo Horizonte, disputou somente competições amadoras em Sete Lagoas e região, tendo se consagrado campeão por diversas vezes.

Em pé: Braúna, Caixinha, Gerson, Nelsinho, Rui, Valério.
Agachados: Gerci, Biguá, Aires, Livinho e Chiquinho.

Em 1953, porém, o Clube foi lançado ao profissionalismo tendo disputado por várias e várias vezes o campeonato mineiro.

Para se ter uma ideia, entre 1954 e 1963, o Democrata sagrou-se vice-campeão mineiro em 3 ocasiões – 1955, 1957 e 1963 e sempre figurou entre os primeiros colocados nos demais anos.

Desde então, o representante maior do esporte sete-lagoano passou por altos e baixos constantes dentro e fora das quatro linhas, tendo, inclusive, se afastado do futebol profissional – 1972 a 1980 e 1996 a 2002. Mergulhado em dívidas provocadas por seguidas más administrações, o Clube viu parte de seu patrimônio ser dilacerado e colecionou péssimas campanhas do Campeonato Estadual, frequentando as divisões inferiores por várias vezes.

Em 1981, de volta ao profissional, o Democrata conseguiu seu primeiro e único título, conquistando a 2ª Divisão Mineira (hoje Módulo II) de forma invicta, o que o deu novamente o direito de figurar entre os grandes clubes do Estado.

Porém, diante das dificuldades financeiras, o Clube novamente abandonou as atividades profissionais em 1996, voltando somente em 2003, quando foi vice-campeão da 3ª Divisão (hoje 2ª Divisão) e ascendeu à 2ª Divisão (hoje Módulo II). Em 2004, o Jacaré foi promovido à elite do futebol mineiro, depois de alcançar o vice-campeonato da 2ª Divisão. Em 2005, o Jacaré quase foi novamente rebaixado, amargando a ante-penúltima posição.

Já em 2006, o Democrata inaugurou, ainda que em condições apenas razoáveis, o Estádio Joaquim Henrique Nogueira – Arena do Jacaré – que substituiria o lendário, mas já ultrapassado, José Duarte de Paiva, onde o clube mandava seus jogos.

Naquele ano, o Jacaré faria uma campanha mediana, terminando na 6ª posição entre 12 equipes.

Em 2007, encerrou sua participação no estadual apenas na 8ª posição, o que seria o prenúncio do trágico rebaixamento à 2ª divisão em 2008, seguido da catastrófica volta à 3ª divisão em 2009, competição essa que o Clube está disputando atualmente.

Mesmo diante de tantos fracassos, a torcida do Democrata continuou crescendo, o que provocou o aparecimento de torcidas organizadas (e ordeiras!), com destaque para a Raça Alvi-Rubra e a Demogolo, e da Associação Amigos do Democrata, entidade nascida com o objetivo de apoiar o Clube também administrativamente.

Quis o destino que o Brasil fosse escolhido como sede da Copa do Mundo de Futebol de 2014, sendo Belo Horizonte, nossa capital e vizinha, uma das cidades que abrigara uma chave do Mundial. Por esse motivo, em 2010, a Arena do Jacaré foi concluída pelo Governo do Estado de Minas Gerais para substituir o Mineirão (Estádio Magalhães Pinto) durante suas obras de reforma para a referida Copa, tornando-se um dos melhores estádios particulares do País.

Almejando voltar a bilhar no futebol profissional, o Clube tem vivido uma completa reestruturação e um dos pilares deste renascimento é, justamente, o investimento nas categorias de base.

O Democrata tem como grande rival o Bela Vista Futebol Clube (time que fez uma famosa excursão pela Europa em 1958) que atualmente só trabalha com categorias de base do futebol. Os dois protagonizaram por muitos anos o chamado “Clássico dos Sertões” ou “Clássico do Garimpo” – Garimpo é uma alcunha popular para o bairro Santa Luzia aonde os estádios dos dois times eram localizados a somente uma quadra de distância um do outro. A rivalidade do clássico é tão intensa quanto um Cruzeiro x Atlético-MG.

Porém, a situação recente do Democrata estava longe de momentos de alegria. Fora da Módulo I do Campeonato Mineiro desde 2009 e do Módulo II desde 2015, o Jacaré montou um time em 2017 para a disputa da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro (que, na prática, é o terceiro nível do futebol de Minas Gerais) com ampla base de jogadores e comissão técnica de Sete Lagoas e região. O objetivo era subir para o Módulo II do Campeonato Mineiro. Mas a campanha que começou bem logo se mostrou um drama.

– Jogadores Revelados

As categorias de base do Democrata são reconhecidas por sua capacidade de formação de atletas. Dentre as revelações do clube, citamos como principais:

– Wagno de Freitas (Vaguinho) – atacante – anos 60 – DFC, Atlético Mineiro e Corinthians
– Edson Pereira (Dinho) – lateral – anos 80 – DFC, Cruzeiro, Atlético Mineiro e Santos
– João Carlos dos Santos – zagueiro – anos 90 – DFC, Cruzeiro, Corinthians, Cerezo Osaka-Japão, Botafogo e Seleção Brasileira
– Heurelho Gomes – goleiro – anos 90 – DFC, Cruzeiro, PSV-Holanda, Tottenham-Inglaterra e Seleção Brasileira

Cores Do Clube
O Vermelho e o Branco.

A Primeira Camisa

Encomendadas por telegrama a casa especializada no Rio de Janeiro-RJ, com dinheiro arrecadado por Modestino Andrade, logo após a reunião de fundação do clube. a encomenda chegou no dia 25 de junho de 1914 de trem, com as cores escolhidas, listas verticais em vermelho e branco.

Campanhas Inesquecíveis

1955 – Vice campeão mineiro de profissionais, disputando o título contra o Atlético.

1957 – Vice campeão mineiro de profissionais disputando o título contra o América

1963 – Vice campeão mineiro de profissionais disputando novamente com o Atletico.

1982 – Campeão mineiro de profissionais da segunda divisão – invicto

Torneios

Campeão do torneio quadrangular disputado na cidade do nosso xará, Esporte Clube Democrata de Governador Valadares-MG em 1953.
Campeão do torneio em Ilhéus na Bahia, jogando contra Vitória-BA, Ilhéus, Bonsucesso-RJ em 1955.

Primeira Partida Oficial

Foi no dia 06 de setembro de 1914, jogando contra o Ordem e Progresso da vizinha cidade de Matozinhos-Mg, vencendo o jogo por 4×1, defenderam suas cores os seguintes jogadores: Álvaro Rosa, João Neto e Laerte Ramos, Aglófile Patry, Augusto Otoni e Francisco Andrade, Alfredo dos Santos, Raimundo Simões, Jael Andrade, Honório Otoni e Ildefonso Moreno.

Presidentes

  • Francisco Wanderlei Azeredo
  • Teófilo Marques de Oliveira
  • Joaquim Dias Drumont
  • Euclides Viana Passos
  • Agapito Silva Melo
  • Euro Andrade
  • Abeylard Pereira Dutra
  • Herculino França
  • Alberto Viana Diniz
  • Márcio Prates Ferreira Paulino
  • Eloy Vineira da Silva
  • Agenor Campolina de Sá
  • Juvenal Abreu Paiva
  • Hélio Fósculo França
  • Joaquim Ramos Andrade
  • Eloy Vieira da Silva
  • Cirilo Abreu Paiva
  • Geraldo Pena Drumont
  • Joaquim Ramos Andrade
  • Hélio Abreu Paiva
  • Nélson Dias dos Santos
  • Geraldo Teófilo Marques
  • Márcio Alves Costa (19501953)
  • Antônio Célio Chaves
  • Márcio Prates Ferreira Paulino (19541959)
  • José Abreu Paiva (19601961)
  • Cirilo Abreu Paiva (19621963)
  • Afrânio Vasconcelos Padrão (19641965)
  • Lael Ferreira (19651967)
  • Sebastião Marques de Oliveira (19671971)
  • Vasconcelos Costa (19711972)
  • Dênis Anastassácio
  • Romy da Consolação Rocha (197?1977)
  • Sebastião Marques de Oliveira (19771980)
  • Geraldo Negocinho
  • Humberto Timo
  • Matuzalém Cursino
  • Geraldo Diniz Lima
  • Humberto Timo (20032008)
  • Felisberto Gregrorio (2008-2010)
  • Flavio Henrique Ribeiro Reis (2010-2013)
  • Emilio de Vasconcelos Costa (2013 – 2016)
  • Jaime Aleluia (9 de dezembro de 2016 – 2019)
  • Presidente licenciado Dr. José Pedro (2019)

Torcidas organizaas

 

Fonte: https://www.facebook.com/Democratajacare/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Democrata_Futebol_Clube

Blogstartsports.com.br

historiadofutebol.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.