Campeonato Regional terá cinco participantes em 2019

O Campeonato Regional de Futebol Amador já tem data prevista para o seu início em 2019: Ao que tudo indica, a primeira rodada será disputada entre os dias 1º e 02 de setembro, domingo e segunda-feira, respectivamente. Para esta edição, a ideia é colocar alguns jogos às segundas-feiras à noite, no intuito de não haver choque de dias e horários de partidas do Campeonato Brasileiro da Série A e demais competições do futebol profissional.

A princípio, de acordo com a Presidente da Liga Eclética Desportiva Sete-lagoana, Lea Dias, apenas cinco equipes irão participar da competição nesta temporada, que está em sua 38ª edição: Paraopeba, Canários de Fortuna de Minas, Paraíso de Araçaí, Inahumense e Ideal, o maior campeão da história do torneio.

Os últimos campeões do Regional foram o Borússia (2016), Ideal (2017) e Cap de Pompeu (2018). Esse ano os times filiados à Liga de Pompeu não deverão participar do campeonato.

A título de comparação, a disputa do ano passado teve 13 participantes e equipes de diversas cidades da região, tais como: Prudente de Morais, Funilândia, Vargem Grande, Pompeu, Moema e Martinho Campos, dentre outras.

Vasco de Papagaios e Expresso Progresso de Sete Lagoas chegaram a esboçar interesse em participar, mas algumas questões financeiras inviabilizaram a confirmação destas equipes. O Expresso Progresso, inclusive, já definiu que irá se preparar para a disputa da Copa Eldorado, cujo começo está previsto para o início de dezembro.

A premiação para os finalistas inclui troféus e medalhas. A fórmula de disputa será simples: Todos jogarão entre sim, em turno único e os quatro melhores colocados se classificarão para as semifinais. O campeão representará a Liga de Sete Lagoas no Campeonato Mineiro de 2020.

Por Alvaro Vilaça

Inscrições para a 28ª Copa Eldorado começam em setembro

Uma reunião agendada para a última semana do mês de agosto irá definir todos os detalhes para a realização da 28ª edição da Copa Eldorado de futebol amador.

Nos últimos dias vários dirigentes de clubes do futebol amador de Sete Lagoas e região entraram em contato com a direção da Rádio Eldorado com o intuito de saberem detalhes sobre o torneio, cujo início está previsto para dezembro.

Dentre os principais pontos que serão discutidos na reunião entre a diretoria da emissora e a equipe de coordenação estão: Definir número de participantes, fórmula de disputa, calendário de jogos, local da final, valor da taxa de inscrição, liberação ou não para a participação de atletas e ex. atletas profissionais, dentre outras coisas.

Certo mesmo é que as inscrições para os clubes estarão disponíveis a partir de setembro, possivelmente na segunda semana do mês. A reunião oficial e o sorteio das chaves serão realizados em novembro.

Da redação:superesportes

Crônica Tempo Esportivo

1º Tempo

O time de veteranos do Democrata voltará a campo neste domingo. A partida será contra a Seleção de Três Marias, às 10:00 horas, com portões abertos para o público em geral na Arena do Jacaré.

A criação desta equipe máster objetivou elevar o nome do Democrata e homenagear ex atletas e funcionários do clube, além de rever amigos, reviver histórias de viagens, concentrações e situações de jogos.

Não há fins lucrativos na formação desse grupo e até o aluguel da Arena do Jacaré será pago através de rateio entre os participantes.

A primeira reunião, que culminou com a criação do time, aconteceu no dia 17 de outubro de 2016, na casa de Arlen Teixeira Cruz, o Curvelinho. Desta primeira reunião participaram: Curvelinho, Renato Fonseca, Adriano Topera, Marquinho Zagueiro, Flávio Enok e Dinei Wiliam.

Dentre os amistosos realizados neste período pode-se destacar: Seleção de Gouveia (3 x 2 a favor do Democrata); Seleção de Santa Luzia (5 x 3 para Santa Luzia); Tradição de Três Marias (2 x 1 para o Tradição); Seleção de Santana de Pirapama (3 x 2 para o Democrata, na reinauguração do estádio local); América de Prudente de Morais (4 x 1 para o Democrata).

Atualmente, participam do projeto um total de 35 atletas, 05 membros da comissão técnica e outros 10 colaboradores, somando 50 participantes ao todo.

Após o jogo do próximo domingo haverá uma confraternização entre os atletas das duas equipes. Será uma ótima oportunidade para o torcedor democratense rever grandes nomes da história do clube e saciar um pouco da saudade dos áureos tempos do Jacaré. Vale a pena conferir, afinal de contas, recordar é viver!

2º Tempo

Nem tudo é sofrimento na Série D do futebol brasileiro. Apesar da baixa qualidade técnica das equipes e dos intermináveis problemas financeiros, a competição foi fechada com chave de ouro no último final de semana. A Arena da Amazônia, estádio amazonense construído especialmente para a Copa do Mundo de 2014, registrou um novo recorde de público presente. No duelo da final da Série D entre Manaus e Brusque-SC um total de 44.896 torcedores estiveram presentes no local e viram o time catarinense conquistar o título. As duas equipes já tinham assegurado vaga na Série C de 2020 por antecipação. Além deles, Jacuipense da Bahia e Ituano de São Paulo estarão na Terceira Divisão Nacional na próxima temporada.

O público da final da Série D supera o do clássico carioca entre Vasco e Flamengo que, em 2016, pela semifinal do Campeonato Carioca, levou 44.419 torcedores e tinha superado os 40.322 de Honduras x Suíça, pela Copa do Mundo. Fazia mais de três anos que a partida não era ultrapassada.

O estádio de Manaus, construído para a Copa do Mundo, não chegou a emplacar desde a sua inauguração em 2014. A Arena da Amazônia recebeu quatro jogos do Mundial.

3º Tempo

O Ibis, conhecido por ser o pior time do mundo, foi protagonista de um fato inusitado na Série A2 do Campeonato Pernambucano que merece ser citado! O hino da Champions League, quando ouvido de dentro de campo, antes de um jogo pela competição europeia, é capaz de emocionar os jogadores. Se executada em outra situação, no entanto, pode causar alguns constrangimentos ou até provocar gargalhadas em quem está por perto. Foi o que aconteceu

na partida entre Íbis e Porto. Os atletas do Ibis entraram no campo do estádio Ademir Cunha ao som da tradicional música e não resistiram: Eles próprios caíram na risada!

Em um ambiente bem diferente do glamour que cerca a mais rica competição de futebol, as duas equipes lutam pelo acesso à primeira divisão do Campeonato Pernambucano.

A partida acabou empatada em 1 a 1. O time de Caruaru saiu na frente, mas o Íbis chegou ao empate no segundo tempo.

Com o resultado, o Pássaro Preto, como é conhecido no Nordeste, foi a cinco pontos em quatro jogos na competição. O Porto alcançou oito e lidera a competição ao lado do Decisão Bonito.

Por Alvaro Vilaça

Volantes decidem, Atlético vira sobre La Equidad e abre vantagem na Sul-Americana

Jair e Elias marcaram os gols do Galo, que acertou a trave três vezes e ainda perdeu um pênalti na partida de ida das quartas de final do torneio continental

Atlético saiu em vantagem nas quartas de final da Copa Sul-Americana. Na noite desta terça-feira, no Independência, o Galo levou um susto da La Equidad-COL no começo do jogo, mas conseguiu a vitória de virada por 2 a 1 (veja os gols no vídeo abaixo). Camacho, de pênalti, abriu o placar para os visitantes, mas Jair e Elias garantiram o triunfo do alvinegro, que jogará por um empate na Colômbia.

O time alvinegro levou o gol logo aos 3 minutos de jogo. A partir daí, passou a pressionar o adversário em busca da virada. Além dos gols de Jair, após bola escorada por Igor Rabello, e Elias, em chute de longe, o Galo acertou a trave três vezes e ainda perdeu um pênalti, com Cazares, quando o jogo ainda estava empatado por 1 a 1. O goleiro Novoa, que falhou no gol de Elias, foi o grande responsável pela vantagem mínima do time mineiro.
O próximo jogo entre as equipes será na próxima terça-feira, dia 27, às 21h30, no estádio El Campín, em Bogotá. O Galo precisa de apenas um empate na Colômbia para conseguir a classificação. Como na Copa Sul-Americana o gol como visitante é critério de desempate, La Equidad precisa apenas da vitória simples, por 1 a 0, para avançar. A equipe que avançar enfrentará o Colón-ARG na semifinal.O Atlético agora muda o foco. No próximo sábado, às 11h, também no Independência, o alvinegro recebe o Bahia, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo

O time colombiano surpreendeu o Atlético no começo do jogo. Com o domínio da posse inicial, La Equidad obrigou Cleiton a fazer grande defesa em chute de González, aos 15 segundos. Pouco depois, o árbitro marcou pênalti de Elias em grande defesa em chute de González, aos 15 segundos. Pouco depois, o árbitro marcou pênalti de Elias em Motta. Na cobrança, Camacho deslocou o goleiro alvinegro e abriu o placar: 1 a 0
 Depois do empate, o Atlético seguiu em cima. No embalo da torcida, a equipe alvinegra passou a não dar chances para os adversários, que poucas vezes passaram do meio-campo. Réver, após cobrança de escanteio de Cazares, quase virou o jogo de cabeça, mas o goleiro Novoa espalmou a bola, que explodiu no travessão na sequência. No último lance da etapa inicial, foi a vez de La Equidad acertar o travessão de Cleiton, após cabeçada de Mahecha.
O Atlético voltou para o segundo tempo com a mesma postura, mas encontrou a mesma resistência defensiva da equipe visitante. Porém, as coisas começaram a melhorar quando o centroavante González acertou Réver numa disputa aérea e levou o segundo cartão amarelo, sendo expulso de campo.
Com isso, o Atlético ficou ainda mais ofensivo em campo. Rodrigo Santana colocou Otero em campo no lugar de Fábio Santos. A mexida acabou sendo prejudicial ao Galo. No lance seguinte, o VAR auxiliou o árbitro, que marcou pênalti em Jair. Sem o lateral-esquerdo, que é o cobrador oficial, Cazares assumiu a responsabilidade. O equatoriano bateu no canto direito de Novoa, que voou para fazer a defesa. No rebote, Otero colocou a bola no fundo das redes, mas o lance foi anulado, porque ele e Chará invadiram a área antes da cobrança.
O Atlético não se abateu com o erro e seguiu na pressão. Réver e Ricardo Oliveira tiveram boas chances, mas finalizaram por cima. Mas, aos 35′, num chute de longa distância, Elias virou o jogo para o Galo. O volante arrancou livre e finalizou de fora da área. A bola foi no meio do gol e Novoa, que fazia grande partida, ‘aceitou’: 2 a 1.
Depois do gol da virada, o Atlético ainda teve grandes chances para ampliar a vantagem no Independência, mas parou nos erros dos jogadores de ataque, que desperdiçaram grandes chances. Fim de jogo e vitória alvinegra de virada no Horto.
ATLÉTICO 2 X 1 LA EQUIDAD-COL
Atlético
Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos (Otero, aos 17/2°T); Jair (Alerrandro, aos 32/2°T) e Elias; Chará (Luan, aos 39/2°T), Vinícius e Cazares; Ricardo Oliveira
Técnico: Rodrigo Santana
La Equidad-COL
Diego Novoa; Walmer Pacheco, Danilo Arboleda, Jeider Riquett e Amaury Torralvo; Pablo Lima, Juan Mahecha, Stalin Motta, Palomeque (Mier, aos 25/1°T, depois Peralta, aos 28/2°T) e Camacho (García, aos 14/2°T); Ethan González
Técnico: Humberto Sierra
Gols: Camacho, aos 5/1°T; Jair, aos 27/1°T; Elias, aos 35/2°T
Cartões amarelos: Jair, aos 7/1ºT; González, aos 30/1ºT e aos 9/2°T; Fábio Santos, aos 33/1°T; Camacho, aos 12/2°T; Vinícius, aos 44/2°T

Cartão vermelho: González, aos 10/2°T

Público: 21.919 torcedores
Renda: R$ 522.090,00

Motivo: jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana
Data e horário: terça-feira, 20 de agosto de 2019, às 21h30
Local: Independência, em Belo Horizonte
Árbitro: Mário Díaz de Vivar (PAR)
Assistentes: Milciades Saldívar (PAR) e Roberto Cañete (PAR)
VAR: Daniel Fedorczuk (URU)
Da redação:superesportes

Coluna Tempo Esportivo – 19 de agosto de 2019

1º Tempo

O time de veteranos do Democrata voltará a campo neste domingo. A partida será contra a Seleção de Três Marias, às 10:00 horas, com portões abertos para o público em geral na Arena do Jacaré.

A criação desta equipe máster objetivou elevar o nome do Democrata e homenagear ex atletas e funcionários do clube, além de rever amigos, reviver histórias de viagens, concentrações e situações de jogos.

Não há fins lucrativos na formação desse grupo e até o aluguel da Arena do Jacaré será pago através de rateio entre os participantes.

A primeira reunião, que culminou com a criação do time, aconteceu no dia 17 de outubro de 2016, na casa de Arlen Teixeira Cruz, o Curvelinho. Desta primeira reunião participaram: Curvelinho, Renato Fonseca, Adriano Topera, Marquinho Zagueiro, Flávio Enok e Dinei Wiliam.

Dentre os amistosos realizados neste período pode-se destacar: Seleção de Gouveia (3 x 2 a favor do Democrata); Seleção de Santa Luzia (5 x 3 para Santa Luzia); Tradição de Três Marias (2 x 1 para o Tradição); Seleção de Santana de Pirapama (3 x 2 para o Democrata, na reinauguração do estádio local); América de Prudente de Morais (4 x 1 para o Democrata).

Atualmente, participam do projeto um total de 35 atletas, 05 membros da comissão técnica e outros 10 colaboradores, somando 50 participantes ao todo.

Após o jogo do próximo domingo haverá uma confraternização entre os atletas das duas equipes. Será uma ótima oportunidade para o torcedor democratense rever grandes nomes da história do clube e saciar um pouco da saudade dos áureos tempos do Jacaré. Vale a pena conferir, afinal de contas, recordar é viver!

2º Tempo

Nem tudo é sofrimento na Série D do futebol brasileiro. Apesar da baixa qualidade técnica das equipes e dos intermináveis problemas financeiros, a competição foi fechada com chave de ouro no último final de semana. A Arena da Amazônia, estádio amazonense construído especialmente para a Copa do Mundo de 2014, registrou um novo recorde de público presente. No duelo da final da Série D entre Manaus e Brusque-SC um total de 44.896 torcedores estiveram presentes no local e viram o time catarinense conquistar o título. As duas equipes já tinham assegurado vaga na Série C de 2020 por antecipação. Além deles, Jacuipense da Bahia e Ituano de São Paulo estarão na Terceira Divisão Nacional na próxima temporada.

O público da final da Série D supera o do clássico carioca entre Vasco e Flamengo que, em 2016, pela semifinal do Campeonato Carioca, levou 44.419 torcedores e tinha superado os 40.322 de Honduras x Suíça, pela Copa do Mundo. Fazia mais de três anos que a partida não era ultrapassada.

O estádio de Manaus, construído para a Copa do Mundo, não chegou a emplacar desde a sua inauguração em 2014. A Arena da Amazônia recebeu quatro jogos do Mundial.

3º Tempo

O Ibis, conhecido por ser o pior time do mundo, foi protagonista de um fato inusitado na Série A2 do Campeonato Pernambucano que merece ser citado! O hino da Champions League, quando ouvido de dentro de campo, antes de um jogo pela competição europeia, é capaz de emocionar os jogadores. Se executada em outra situação, no entanto, pode causar alguns constrangimentos ou até provocar gargalhadas em quem está por perto. Foi o que aconteceu na partida entre Íbis e Porto. Os atletas do Ibis entraram no campo do estádio Ademir Cunha ao som da tradicional música e não resistiram: Eles próprios caíram na risada!

Em um ambiente bem diferente do glamour que cerca a mais rica competição de futebol, as duas equipes lutam pelo acesso à primeira divisão do Campeonato Pernambucano.

A partida acabou empatada em 1 a 1. O time de Caruaru saiu na frente, mas o Íbis chegou ao empate no segundo tempo.

Com o resultado, o Pássaro Preto, como é conhecido no Nordeste, foi a cinco pontos em quatro jogos na competição. O Porto alcançou oito e lidera a competição ao lado do Decisão Bonito.

Inscrições para a 28ª Copa Eldorado começam em setembro

Uma reunião agendada para a última semana do mês de agosto irá definir todos os detalhes para a realização da 28ª edição da Copa Eldorado de futebol amador.

Nos últimos dias vários dirigentes de clubes do futebol amador de Sete Lagoas e região entraram em contato com a direção da Rádio Eldorado com o intuito de saberem detalhes sobre o torneio, cujo início está previsto para dezembro.

Dentre os principais pontos que serão discutidos na reunião entre a diretoria da emissora e a equipe de coordenação estão: Definir número de participantes, fórmula de disputa, calendário de jogos, local da final, valor da taxa de inscrição, liberação ou não para a participação de atletas e ex. atletas profissionais, dentre outras coisas.

Certo mesmo é que as inscrições para os clubes estarão disponíveis a partir de setembro, possivelmente na segunda semana do mês. A reunião oficial e o sorteio das chaves serão realizados em novembro.

VESTIBULAR_2_2019_AGENDADO_JORNAL_25X5

Campeonato Regional terá cinco participantes em 2019 

O Campeonato Regional de Futebol Amador já tem data prevista para o seu início em 2019: Ao que tudo indica, a primeira rodada será disputada entre os dias 1º e 02 de setembro, domingo e segunda-feira, respectivamente. Para esta edição, a ideia é colocar alguns jogos às segundas-feiras à noite, no intuito de não haver choque de dias e horários de partidas do Campeonato Brasileiro da Série A e demais competições do futebol profissional.

A princípio, de acordo com a Presidente da Liga Eclética Desportiva Sete-lagoana, Lea Dias, apenas cinco equipes irão participar da competição nesta temporada, que está em sua 38ª edição: Paraopeba, Canários de Fortuna de Minas, Paraíso de Araçaí, Inahumense e Ideal, o maior campeão da história do torneio.

Os últimos campeões do Regional foram o Borússia (2016), Ideal (2017) e Cap de Pompeu (2018). Esse ano os times filiados à Liga de Pompeu não deverão participar do campeonato.

A título de comparação, a disputa do ano passado teve 13 participantes e equipes de diversas cidades da região, tais como: Prudente de Morais, Funilândia, Vargem Grande, Pompeu, Moema e Martinho Campos, dentre outras.

Vasco de Papagaios e Expresso Progresso de Sete Lagoas chegaram a esboçar interesse em participar, mas algumas questões financeiras inviabilizaram a confirmação destas equipes. O Expresso Progresso, inclusive, já definiu que irá se preparar para a disputa da Copa Eldorado, cujo começo está previsto para o início de dezembro.

A premiação para os finalistas inclui troféus e medalhas. A fórmula de disputa será simples: Todos jogarão entre sim, em turno único e os quatro melhores colocados se classificarão para as semifinais. O campeão representará a Liga de Sete Lagoas no Campeonato Mineiro de 2020.

Rogério Ceni começa bem, tira o Cruzeiro da zona de rebaixamento e empolga a torcida

Deu tudo certo na estreia de Rogério Ceni como técnico do Cruzeiro. Após deixar o comando do Fortaleza, não poderia ter começado melhor o trabalho dele na Raposa. Ele foi o centro das atenções após o triunfo sobre o Santos, por 2 a 0, domingo passado, no Mineirão. Todos queriam saber das impressões do treinador acerca do seu início de trabalho, como foram as mudanças promovidas.

“Foi no domingo que decidi desfazer a dupla Henrique e Ariel Cabral, durante o jogo Avaí x Cruzeiro, quando estava assistindo. Adoro Ariel e Henrique, mas acho que um ao lado do outro é uma dupla com características parecidas, que dificilmente vão dar proximidade. Ora um, ora outro, em tese vai jogar. Pode acontecer de jogarem juntos, mas achei que a mudança podia ser a partir daí. O Robinho é um jogador que vejo muito pra essa posição de segundo volante. Vai treinar mais e pode fazer essa função. Durante o treinamento eu vi que o Dodô trabalha bem com as duas pernas, tem força. Também fiquei na dúvida, ele também. Resolvemos tentar. Foram 20 e poucos minutos nessa função. Depois faremos uma análise melhor. Egídio me parece um jogador de mais profundidade, o Dodô lida melhor com a bola. Vamos aguardar pra ver quem joga de acordo com o jogo”, disse Rogério Ceni.

Após a vitória diante do Santos o Cruzeiro chegou aos 14 pontos e passou a ocupar a 16ª colocação. O próximo adversário será o CSA, domingo, às 19 horas, em Maceió.

Multicampeão como goleiro pelo São Paulo, Rogério Ceni jamais conquistou o título da Copa do Brasil. Segundo ele, pesou muito em sua decisão de acertar com o Cruzeiro a chance de erguer esse troféu ainda este ano. O jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil contra o Internacional está confirmado para o dia 04 de setembro, em Porto Alegre. Esse é um dos poucos títulos que faltam ao currículo do novo treinador cruzeirense!

Por Álvaro Vilaça

É a primeira vez na história que a seleção asiática se abre para estrangeiros

É a primeira vez na história que a seleção asiática se abre para estrangeiro

China não ficou satisfeita em somente contratar jogadores e técnicos brasileiros. O país mais populoso do mundo quer mais. Com a ajuda do governo do presidente Xi Jinping, dos clubes e da federação de futebol nacional, cinco atacantes brasileiros estão nos trâmites finais para obter a nacionalidade chinesa e ainda neste ano defender a seleção pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

Os próximos reforços da Seleção Chinesa devem ser Ricardo Goulart, bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro em 2013 e 2014, e Elkeson, do Guangzhou Evergrande, Alan, do Tianjin Tianhai, Aloísio, do Guangdong Tigers, e Fernandinho, do Hebei Fortune. Todos estão à espera dos documentos da naturalização, já encaminhados aos órgãos competentes. O quinteto foi procurado pelo Estado, mas, por determinação do governo chinês, nenhum deles pode dar entrevista enquanto não finalizar o processo.

É a primeira vez na história que a seleção asiática se abre para estrangeiros. Apegada ao patriotismo e tradição milenares, os chineses mudaram de postura a partir deste ano pela meta de voltar a disputar uma Copa. A única participação em Mundiais foi em 2002. Na ocasião, chegou a enfrentar o Brasil em uma campanha pífia. Foram três derrotas, nove gols sofridos e nenhum marcado.

A Seleção Chinesa começou a se reforçar pelo processo mais fácil. Os dirigentes vasculharam os jogadores estrangeiros da liga local e encontraram um norueguês e um inglês cujas mães eram chinesas. O laço familiar facilitou a obtenção do passaporte e o meia londrino Nico Yennaris já até estreou pelo seu “novo país” em junho.

Depois, o plano chinês seguiu para a parte mais ousada. O técnico italiano Marcello Lippi, campeão do mundo em 2006, com a Itália, reassumiu a seleção chinesa em maio e pediu mais jogadores “importados”. Como a Fifa exige que o atleta tenha no mínimo cinco anos de residência no país para ser naturalizado, a federação agiu rápido e buscou os brasileiros de destaque.

Defender a China vai exigir sacrifícios. O quinteto precisará aprender a cantar o hino, terá aulas sobre história e cultura, precisará renunciar à nacionalidade brasileira e terá de adquirir um nome chinês. O inglês Yennaris, por exemplo, virou Li Ke. Elkeson deve ser chamado de Ai Jisen.

Ricardo Goulart deixou o Palmeiras em maio depois de quatro meses no clube para voltar ao Evergrande motivado por um novo contrato e pelas vantagens criadas com a naturalização. Os clubes chineses ganham com a mudança por eles deixarem de ter um estrangeiro no elenco. Cada time pode ter até seis jogadores de outro país.

MERCADO

A mudança de nacionalidade contribui ainda para outras ligas da Ásia. Alguns campeonatos do continente consideram atletas chineses não como estrangeiros, mas dentro de uma cota extra permitida de reforços no mercado asiático. Por isso, ao adotar a nova bandeira os brasileiros se tornam mais cobiçados na região.

Com cerca de 20 anos de atuação no mercado internacional, o agente de jogadores Marcelo Robalinho avalia que mesmo com a burocracia para se naturalizar chinês, optar por defender a seleção pode valer a pena. “Jogar pela China é uma decisão que depende do planejamento de carreira para quem não tem possibilidade de defender a seleção brasileira. Vai abrir chance para outra experiência de vida e dá mais oportunidade de prolongar a carreira na Ásia”, disse.

O pacote de “importações” de jogadores deve abranger também um peruano e um espanhol. O governo chinês quer transformar o país em uma potência no futebol até 2050, quando pretende ter mais de 50 milhões de praticantes da modalidade e 20 mil centros de treinamento.

O atual auxiliar técnico do Vasco, Maurício Copertino, trabalhou na China como jogador e, anos depois, como treinador. Na opinião dele, para a seleção local crescer, será necessário não só incorporar estrangeiros ao time, mas principalmente desenvolver um estilo de jogo próprio.

“A China trouxe muitos treinadores estrangeiros, mas não criou uma metodologia local. Os chineses ficam preocupados em copiar estilos, mas esquecem suas origens. Isso atrapalha. Não adianta colocar a seleção chinesa para fazer o tiki-taka espanhol de Guardiola. Eles não vão conseguir”, disse o ex-zagueiro.

Pelo menos para Copertino, os reforços brasileiros vão ajudar a seleção chinesa. “Você não consegue desenvolver o talento de um jogador. Isso é de nascença. Na China, isso falta um pouco. No Brasil, sobra.”

RENÚNCIA

A principal etapa dos brasileiros para se naturalizarem envolve o Itamaraty. Como a China não aceita dupla nacionalidade, os atletas escolhidos precisam entrar com processo para renunciar à cidadania brasileira. Só depois disso eles recebem os documentos de cidadãos chineses.

No futuro, quando voltar, o quinteto poderá readquirir a nacionalidade brasileira a partir do processo inverso. Será preciso renunciar ao posto de cidadão chinês e novamente abrir no Itamaraty processo para pedir a recuperação da cidadania.

A burocracia para se tornar chinês tem impacto também em questões fiscais. É preciso, por exemplo, atender exigências da legislação brasileira para contas bancárias abertas em nome de estrangeiros, assim como atualizar possíveis registros de imóveis e de sociedade em empresas. “Chineses”, os jogadores podem entrar no Brasil para visitar seus familiares, porém vão precisar do visto de turista. Filhos e mulheres podem manter o passaporte brasileiro.

Da redação:superesportes

Rogério Ceni analisa jogo ofensivo do Cruzeiro em vitória sobre o líder Santos

Técnico se aproveitou de expulsão para adiantar o time ainda no 1º tempo

Em sua estreia pelo Cruzeiro, Rogério Ceni conseguiu o que queria: um time compacto, com constante busca pelo ataque e várias finalizações. A proposta de jogo resultou na vitória por 2 a 0 sobre o Santos, líder do Campeonato Brasileiro, no Mineirão, pela 15ª rodada. Na coletiva depois da partida, o treinador ressaltou a intenção de dar sequência à mentalidade ofensiva.

“Olha, em tese é o que tentei fazer no São Paulo, no Fortaleza e tentarei fazer aqui. Lógico que num intervalo semanal você pode colocar todas as suas peças de velocidade. Com dois jogos por semana, precisaríamos encontrar mais uma peça de velocidade para manter o padrão de jogo. O mais importante é o interesse dos jogadores. Eles tiveram paciência para receber a gente. Sei que sou um pouco chato, reclamo demais, cobro muito. Mas são aqueles 70 minutos de trabalho diário. Depois, a amizade prevalece, e o respeito prevalece”, disse.
Neste domingo, os atletas cruzeirenses assimilaram bem as ideias de Rogério Ceni. De acordo com o Footstats, foram 19 conclusões na partida e 55,4% de posse de bola. Duas delas entraram, com Fred e Thiago Neves, e pelo menos quatro exigiram grandes defesas do goleiro Everson. Houve ainda uma bola no travessão e outra na qual o lateral-esquerdo Jorge tirou em cima da linha.
“A filosofia de jogo nos meus três anos de trabalho é tentar ser o mais agressivo possível. Com zero a zero, tentar o primeiro. Com um a zero, tentar o segundo. Com dois a zero, tentar o terceiro, para que a gente mate o jogo. Respeitando, claro, as características da equipe que foi composta ao longo desses anos e muito vencedora”, opinou o treinador.
Inicialmente, o Cruzeiro tinha a pretensão de “esperar” o Santos, porém mudou a estratégia em função da expulsão do zagueiro Gustavo Henrique, aos 3 minutos, por falta cometida em Pedro Rocha e interrupção de chance clara de gol. Com um jogador a mais, Rogério fez alteração tática já no primeiro tempo, colocando Fred no lugar de Egídio. Além de marcar o primeiro gol, o camisa 9 deu assistência para Thiago Neves anotar o segundo.

“O time que joga muito espaçado normalmente sofre, principalmente contra Santos e Fluminense, times que tocam muito a bola e envolvem o adversário. Se você não tiver linhas próximas, acaba sofrendo. Ah, mas o Rogério é um treinador ofensivo e começou marcando o Santos ‘baixo’. Não posso marcar o Santos lá em cima, sendo que o Santos tem muito mais entrosamento. O Thiago (Neves) até brincou: ‘professor, não concordo, nós temos mais entrosamento’. Concordo. Mas não é o entrosamento da maneira que eu jogo, foi isso que quis dizer. O Sampaoli tem a maneira dele de jogar, que eu gosto muito e me espelho nessa intensidade. Hoje tivemos de iniciar um pouquinho mais baixos. Só mudamos quando tivemos um jogador a mais, aí tentamos fazer valer esse homem a mais. A tendência é que o time se mantenha compacto, independentemente da altura do setor em campo”, analisou o comandante.

Com o resultado em Belo Horizonte, o Cruzeiro encerrou sequência de 11 jogos sem vitória no Brasileiro. O último triunfo havia acontecido em 5 de maio: 2 a 1 sobre o Goiás, no Mineirão. No período sem ganhar, a Raposa acumulou cinco empates e seis derrotas. Agora, com o placar favorável, contabiliza 14 pontos e fecha a 15ª rodada fora da zona de rebaixamento, em 16º lugar. No próximo domingo, às 19h, o adversário será oCSA, no Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL.

Da redação:superesportes

Fred abre caminho para vitória sobre o Santos e quebra jejum de 16 jogos sem marcar pelo Cruzeiro

Camisa 9 balançou a rede após receber assistência de Thiago Neves

O atacante Fred colocou fim ao jejum de 116 dias sem balançar a rede pelo Cruzeiro. Ele fez o primeiro gol da vitória sobre o Santos, por 2 a 0, neste domingo, no Mineirão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Para encerrar a maré negativa, o centroavante finalizou na saída do goleiro santista Everson, após receber assistência na medida de Thiago Neves. A comemoração dele foi bastante intensa, sobretudo pelas constantes críticas recebidas de torcedores nos últimos tempos.

“O Fred e o Fábio são as duas referências do Cruzeiro. O Fábio pelo tempo de casa. O Fred pelo jogador que é. São os jogadores que servem de espelho para vários jogadores. Então, ficou feliz pelo gol do Fred, ele precisava desse gol. Espero que a porteira esteja aberta para que ele consiga voltar a marcar um monte de gols, como foi no começo do ano”, afirmou Thiago.

Antes deste domingo, Fred havia feito gol pela última vez em 23 de abril, na vitória por 2 a 0 sobre o Deportivo Lara, na Venezuela, pela fase de grupos da Copa Libertadores. Durante o tempo sem marcar, ele chegou a amargar o banco de reservas.
Neste domingo, Fred foi acionado por Rogério Ceni, aos 24 minutos da etapa inicial, no lugar de Egídio. O treinador quis explorar o fato de o Santos ter jogado com um atleta a menos desde os 3 minutos, quando Gustavo Henrique cometeu falta em Pedro Rocha e recebeu cartão vermelho direto. Na etapa complementar, o centroavante de 35 anos fez a ‘parede’ em cima da defesa santista e escorou a bola para Thiago Neves fazer o segundo gol.
O gol diante do Santos foi o 77º em 120 jogos de Fred com a camisa do Cruzeiro. Ele é o 24º maior artilheiro da história do clube e está perto de se igualar a Mauro Madureira, que anotou 78 tentos entre 1978 e 1986.
Da redação:superesportes

Contra La Equidad, Atlético defende retrospecto positivo em confrontos com colombianos

Lista inclui até goleada do Galo sobre Seleção Colombiana no Mineirão

Em 18 jogos contra equipes da Colômbia, o Atlético soma nove vitórias, quatro empates e cinco derrotas. Foram 32 gols marcados e 17 sofridos. Reinaldo e Ailton, ambos com três bolas na rede, são os artilheiros do Alvinegro em confrontos com colombianos.
Os três gols de Reinaldo foram marcados na vitória por 5 a 0 do Galo sobre o Atlético Nacional, em amistoso no Mineirão, em 1975. Já Ailton balançou as redes nos dois confrontos do Atlético contra o Júnior, de Barranquilla, nas quartas de final da Copa Conmebol, em 1992. Os mineiros ficaram com o título do torneio naquele ano.
Curiosamente, o Atlético não tem somente jogos contra equipes da Colômbia na história. Em 1981, a própria Seleção Colombiana enfrentou o Galo em dois amistosos. No primeiro encontro, triunfo de Los Cafeterospor 1 a 0. Já no outro encontro, goleada atleticana por 6 a 1, no Mineirão. ÉderPalhinha (duas vezes), Cerezo, Vaguinho e Marcus Vinícius fizeram os gols.
O duelo desta terça será o primeiro na história entre Atlético e La Equidad, de Bogotá. Pela Sul-americana, o Galo só havia enfrentado uma equipe do país sul-americano na edição de 2010, quando eliminou oIndependiente Santa Fe nas oitavas de final – vitória em casa por 2 a 0 e derrota por 1 a 0, na volta.
O Santa Fe, inclusive, foi o adversário colombiano que mais esteve diante do Atlético – seis vezes. Além das partidas pela Sul-Americanas, as equipes se enfrentaram na fase de grupos da edições de 2014 e 2015 da Copa Libertadores da América. O retrospecto tem um empate, uma vitória do time de Bogotá e dois triunfos mineiros.
RETROSPECTO DO ATLÉTICO CONTRA TIMES COLOMBIANOS
Copa Libertadores
26/02/2014 – Atlético 2 x 1 Santa Fe (fase de grupos)
03/04/2014 – Santa Fe 1 x 1 Atlético (fase de grupos)
23/04/2014 – Atlético Nacional 1 x 0 Atlético (oitavas de final)
01/05/2014 – Atlético 1 x 1 Atlético Nacional (oitavas de final)
18/03/2015 – Santa Fe 0 x 1 Atlético (fase de grupos)
09/04/2015 – Atlético 2 x 0 Santa Fe (fase de grupos)
Copa Sul-Americana
13/10/2010 – Atlético 2 x 0 Santa Fe (oitavas de final)
20/10/2010 – Santa Fe 1 x 0 Atlético (oitavas de final)
 
Copa Conmebol
19/08/1992 – Júnior 2 x 2 Atlético (quartas de final)
26/08/1992 – Atlético 3 x 0 Júnior (quartas de final)
29/11/1995 – América de Cali 4 x 3 Atlético (semifinal)
06/12/1995 – Atlético 1 x 0 América de Cali (semifinal)
24/09/1997 – América de Cali 1 x 2 Atlético (quartas de final)
17/10/1997 – Atlético 1 x 1 América de Cali (quartas de final)
 
Florida Cup
14/01/2018 – Atlético Nacional 2 x 0 Atlético
Amistosos
13/04/1975 – Atlético 5 x 0 Atlético Nacional
11/06/1981 – Colômbia 1 x 0 Atlético
23/06/1981 – Atlético 6 x 1 Colômbia
Da redação:superesportes

Presidente do Atlético, Sette Câmara processa Fred, do Cruzeiro, por danos morais

Mandatário alvinegro ingressou na Justiça Comum em função de declarações dadas pelo atacante celeste após marcar o gol do título do Campeonato Mineiro

O presidente do AtléticoSérgio Sette Câmara, ajuizou uma ação contra o atacante Fred, do Cruzeiro. O mandatário alvinegro cobra R$ 100 mil e alega que foi “lesado moralmente, teve sua imagem, honra, dignidade e, principalmente, credibilidade profundamente abaladas – publicamente – com grande repercussão na mídia” por conta de uma declaração do centroavante celeste em 20 de abril. A informação foi publicada inicialmente pelo Globoesporte.com.

Naquela data, Fred marcou, de pênalti, o gol do Cruzeiro no empate por 1 a 1 com o Atlético, no Independência, pela partida de volta da final do Campeonato Mineiro. O resultado deu o título estadual ao time celeste. Logo após a partida, o centroavante desabafou contra o presidente do seu ex-clube.
“Fiquei olhando lá em cima (na arquibancada), procurando o Sette Câmara. Tem todo o desgaste da saída, do jeito que saí escorraçado do Atlético, mas eu caí para cima. Já ouviu esse ditado? Caí para o Cruzeiro. Minha vida está nas mãos de Deus e estou feliz por conquistar pelo terceiro título nesse retorno ao Cruzeiro”, disse Fred.
No mesmo dia, Sérgio Sette Câmara rebateu Fred, em posicionamento passado pela assessoria de comunicação do Atlético ao Superesportes. “Acho estranho que o Fred tenha usado esse termo, uma vez que assinou a rescisão, concordou com os termos, teve a dívida reconhecida dias depois pelo empresário e agora tem esse reconhecimento. Ele deveria se preocupar em pagar a dívida”, disse. O presidente se referiu ao imbróglio judicial por conta da famosa multa de R$ 10 milhões de Fred ao Atlético.
Foto: Web

Foto: Web

O processo

O processo de Sette Câmara contra Fred tramita na 22ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte, em 16 de julho. A juíza Lílian Bastos de Paula, em despacho datado desta terça-feira, indicou a convocação do atacante para “integrar a relação processual”. As partes serão intimadas para uma audiência de conciliação.
O presidente Sérgio Sette Câmara optou por não comentar a ação. A reportagem tentou contato com representante de Fred, mas não obteve sucesso.
Da redação:supereportes

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm