Torcedores de Cruzeiro e Atlético brigaram e foram expulsos de estádio em jogo da Seleção

Reportagem registrou bandeiras dos arquirrivais mineiros em Rostov

Um torcedor do Atlético e outro do Cruzeiro foram expulsos do estádio Rostov, em Rostov do Don, nesse domingo, durante estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, contra a Suíça. Segundo publicação do jornal Extra, do Rio de Janeiro, os dois foram levados à delegacia da arena por autoridades locais depois de se desentenderem na arquibancada. Os torcedores mineiros teriam trocado cusparadas.

Ainda segundo o diário carioca, os torcedores detidos foram liberados e deixaram o estádio.

Durante a partida, a reportagem do Superesportes registrou bandeiras de Atlético e Cruzeiro em pontos diferentes do estádio Rostov. No decorrer do jogo da Seleção Brasileira, seguranças retiraram essas e outras bandeiras de clubes brasileiros, por determinação da Fifa, que proíbe fixação de faixas nos estádios da Copa do Mundo.
Antes da partida, nas ruas de Rostov, o Superesportes registrou presença de torcedores mineiros a caminho do jogo do Brasil com bandeiras de Atlético e Cruzeiro. O clima era de tranquilidade.
Foto: Web

Foto: Web

Da redação:superesportes

Sette Câmara sofre lesão ao comemorar gol do Atlético e deve passar por cirurgia

Técnico Thiago Larghi homenageou presidente após vitória sobre o Ceará

O presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, sofreu uma lesão no tendão de aquiles da perna direita ao comemorar a virada sobre o Ceará, na noite desta quarta-feira, no Independêcia. O time mineiro saiu atrás no marcador, mas conseguiu a vitória por 2 a 1, com gols de Róger Guedes e Luan – este último já nos acréscimos da partida, válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Sette Câmara passará por uma ressonância magnética nesta quinta-feira para saber o grau da lesão antes de, eventualmente, realizar a cirurgia. Curiosamente, a informação sobre o problema médico do presidente foi divulgada pelo técnico Thiago Larghi. Durante entrevista coletiva, o comandante dedicou a vitória sobre o Ceará ao mandatário.

Hoje (quarta-feira), infelizmente, na comemoração do gol do Luan, o presidente sofreu uma lesão no tendão de aquiles. Ele está dentro do vestiário agora, lamentando com os doutores. Provavelmente, vai passar por uma cirurgia amanhã (quinta-feira) devido a isso. Claro, num momento de extrema felicidade isso aconteceu. Somos seres humanos, estamos sujeitos a esse tipo de coisa. Um acidente num momento de vitória, de alegria. Gostaria de dedicar essa vitória ao presidente”, disse Thiago Larghi.
A lesão de Sette Câmara ocorreu durante a comemoração do gol de Luan, marcado aos 46’ do segundo tempo. Segundo informações de quem estava no local, o presidente sentiu um ‘estalo’ na perna direita e chegou a achar que havia levado um chute. Nesta quinta-feira, a reavaliação médica detectará a necessidade ou não de realizar cirurgia.
Durante a pausa no calendário do futebol brasileiro por conta da disputa da Copa do Mundo, o presidente acompanharia o filho Sérgio Sette Câmara em corridas de Fórmula 2. A lesão, entretanto, deve afastá-lo das atividades ‘normais’ por cerca de 15 dias.
Leia, na íntegra, o que Larghi falou sobre o presidente Sérgio Sette Câmara
“Uma menção inicial, o primeiro semestre, que a gente acaba agora, e a gente lutou muito nesse primeiro semestre. A gente sabe que foi muito trabalho, foi muito duro. Lamentamos algumas derrotas, poucas eliminações, mas que a gente sentiu, também porque também não achamos que era justo, pelo que a gente vinha jogando. Acho que o nosso time vem demonstrando um bom futebol e não é de hoje. E a gente vem num progresso, isso é importante. O grupo vem trabalhando de uma forma muito aplicada nos treinamentos, no dia a dia, na semana, nos jogos, a gente vê muito empenho. Em todos os jogos nossos, a gente tem o mérito, no Campeonato Brasileiro agora, e essa vitória de hoje, da forma que foi, eu quero dedicá-la a uma pessoa que sofreu muito nesse primeiro semestre, que passou muitas dificuldades para poder oferecer a nós as condições de trabalho adequadas, como salário em dia, como jogadores que estão chegando, não mediram esforços em trazer, que é o presidente Sérgio Sette Câmara. Eu acho que o presidente, dentro das condições que ele assumiu o clube, ofereceu as condições possíveis para a gente trabalhar. É claro que ele tem uma referência de até onde ele pode ir, não pode cometer loucuras, passar dos limites, para manter o clube numa condição sadia. E juntamente com o Gallo ele vem trabalhando para a melhoria e sabendo que isso não acontece do dia para a noite. No futebol, a progressão de um time vitorioso demanda tempo, o próprio Atlético que foi campeão em 2013, ele formou o time em 2012, uma base, e para ser campeão em seguida. Tudo demanda tempo, trabalho. E hoje, infelizmente, na comemoração do gol do Luan, o presidente sofreu uma lesão no tendão de Aquiles, está dentro do vestiário agora, lamentando lá com os doutores, e provavelmente vai passar por uma cirurgia amanhã, devido a isso. Num momento de extrema felicidade isso aconteceu. Então, nós, como seres humanos, estamos sujeitos a esse tipo de coisa, um acidente, e num momento de vitória, de alegria, porque a gente merecia essa vitória. Pelo jogo que a gente fez, dominou o jogo completamente. Então, são coisas que acontecem e gostaria de dedicar essa vitória ao presidente.”
Da redação:superesportes

Treino aberto da Seleção Brasileira em Sochi tem ovadas e invasão de torcedores

Atividade foi marcada pela tietagem dos torcedores russos e também por brincadeiras com Philippe Coutinho, que faz aniversário nesta terça, e Fagner, que completou 28 anos na segunda-feira

Enviado especial
Sochi –
 Cumprindo obrigatoriedade da Fifa, a Seleção Brasileira fez treino aberto na madrugada desta terça-feira (fim da manhã no horário local), no estádio Yug Sports, em Sochi. O campo é o principal do centro de treinamento ao lado do Swissotel Sochi Kamelia, base do Brasil durante a Copa do Mundo. Foi o primeiro treino brasileiro em solo russo, depois da segunda-feira de descanso.

O treino foi marcado pelo forte calor, torcedores acompanhando a atividade do lado de fora – em uma rodovia lateral – e pela tietagem dos russos com o time brasileiro. Ainda na primeira parte, um torcedor invadiu o gramado para tirar selfies e logo foi retirado pela segurança.

Os prováveis titulares de linha fizeram trabalho mais leve. Danilo, Thiago Silva, Miranda, Marcelo, Casemiro, Paulinho, Philippe Coutinho, Willian, Neymar e Gabriel Jesus participaram de uma roda de bobinho, enquanto reservas treinavam finalização com os goleiros. Renato Augusto foi para o campo, enquanto o volante Fred foi a única ausência. O mineiro se recupera de lesão no tornozelo, que o deixou de fora da vitória sobre a Áustria, por 3 a 0, domingo, em Viena.

Na parte final do treino, os jogadores fizeram a alegria da torcida. Aniversariante do dia, Philippe Coutinho, aos 26 anos, recebeu ovadas, assim como Fagner, que completou 28 nesta segunda-feira. No fim, os jogadores foram até a torcida, que se aglomerou atrás de um autógrafo. Uma grade de proteção quase caiu quando Neymar se aproximava de alguns torcedores.

Foi o único treino aberto da Seleção. É uma exigência da Fifa para todos os participantes da Copa. A partir desta quarta, os treinos serão fechados, com acesso restrito da imprensa. O Brasil estreia contra a Suíça domingo, às 15h, em Rostov do Don.

Foto: Web

Foto: Web

Da redação:superesportes

Novo reforço do Atlético, atacante Chará já está no Brasil para assinar contrato

Jogador colombiano deixou a cidade de Barranquilla na noite deste domingo

O novo reforço do Atlético, o colombiano Yimmi Chará, chegou ao Brasil na manhã desta segunda-feira e, à tarde, passou por exames médicos na Cidade do Galo. Se aprovado, assinará contrato de cinco anos com o clube. A apresentação à imprensa deve ser nesta terça.

A conta do Twitter oficial do Aeroporto Internacional Ernesto Cortissoz, em Barranquilla, publicou uma foto do jogador, pouco antes de seu embarque, na noite desse domingo. Na imagem, o atacante aparece ao lado de torcedores. O perfil desejou boa sorte ao jogador de 27 anos, que já vestiu a camisa da Seleção Colombiana e estava na pré-lista do técnico José Pékerman para a disputa da Copa do Mundo.
O contrato do jogador com o clube mineiro será por cinco anos. Embora o Galo não informe os valores da negociação, segundo a imprensa local, a vinda de Chará gira em torno de US$ 6 milhões (cerca de R$ 22,2 milhões) pela aquisição de 70% dos direitos econômicos do jogador. O clube da Colômbia fica com os 30%
Da redação:superesportes

Problemas de Mano Menezes para escalar o Cruzeiro contra o Paraná

Vários jogadores são dúvida para o último jogo antes da parada para Copa

O técnico Mano Menezes terá problemas para escalar o Cruzeiro na partida contra o Paraná, na próxima quarta-feira, às 19h30, no estádio Durival de Britto, em Curitiba, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. A Raposa tem vários jogadores em tratamento e que serão reavaliados durante a semana. Confira a situação de cada um deles:


Edílson:
 recebeu o terceiro cartão amarelo e está fora da partida. O volante Lucas Romero deve atuar improvisado na lateral. O argentino se recuperou recentemente de um corte no pé, e atuou por 23 minutos nesse sábado.

Thiago Neves: o armador demostrou que está abaixo fisicamente e não tem rendido em campo. Na partida contra a Chapecoense, ele sentiu dores na panturrilha direita e será reavaliado. A tendência é que ele seja preservado.

Sassá: 
o atacante deixou o jogo contra a Chapecoense aos 44 minutos do segundo tempo. Sassá sentiu dores no joelho e fez tratamento com gelo. O jogador será melhor avaliado durante a semana. A tendência é que Raniel seja titular.

Rafinha: o meia chegou a treinar com bola na semana passada, depois de se recuperar de uma pubalgia abdominal. Ele ficou 22 dias afastados dos trabalhos com bola. Não atua desde a vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-PR, pela Copa do Brasil, em 16 de maio. Mano vai avaliar a situação do jogador.

Lucas Silva: teve febre nesse sábado e não ficou nem no banco de reservas. Nas últimas partidas do Cruzeiro, reclamou de desgaste. Apesar disso, deve ter condições de enfrentar o Paraná, que pode ser seu último jogo no Cruzeiro, caso o clube celeste não renove empréstimo com Real Madrid.

Mancuello: volante/meia sentiu dores na coxa e não ficou nem no banco na partida contra a Chapecoense. Vai ser reavaliado e poderá ser opção.

Ariel Cabral: volante tem dores na panturrilha e não ficou nem no banco na partida contra a Chapecoense. Não joga desde a partida contra o Palmeiras no dia 30 de maio.

Da redação:superesportes

América perde a segunda seguida e amplia jejum como visitante no Brasileiro

Coelho é batido por 1 a 0 pelo Grêmio e cai na classificação

O técnico Enderson Moreira mexeu na formação, apostou em um sistema de jogo diferente, mas a estratégia não surtiu efeito e o América sofreu mais uma derrota como visitante no Campeonato Brasileiro. O Coelho foi batido pelo Grêmio por 1 a 0, neste domingo, em Porto Alegre, e aumentou o jejum de triunfos longe de BH. Everton, no primeiro tempo, garantiu a vitória tricolor
O América permanece sem vencer fora de casa neste Brasileiro. Foram cinco derrotas e um empate sem o mando de campo a favor. Além do jejum, o Coelho se manteve na zona intermediária da classificação, com 13 pontos. A situação começa a incomodar, já que o time mineiro perdeu a segunda consecutiva e começa a ficar para trás. O Grêmio se recuperou do revés diante do Palmeiras, na rodada passada, e chegou a 19 pontos.
Na próxima rodada, a 12ª e última antes da pausa para a Copa do Mundo na Rússia, o América terá a chance de se recuperar em casa. O Coelho enfrenta a Chapecoense, na quarta-feira que vem, às 16h, em duelo direto por posição na classificação. No mesmo dia, o Grêmio visita o Sport, às 19h30, na Ilha do Retiro.
O jogo
Com o jovem Ademir como titular, Enderson Moreira apostou em uma formação sem um homem fixo na área, que seria Rafael Moura. A velocidade nos contragolpes seria uma boa opção do Coelho. Mas o Grêmio, bem ao seu estilo de jogar em casa, mas em um ritmo mais lento que o usual, teve o controle das ações.
O América até tinha espaço, mas abusava das finalizações de fora da área, errando o alvo. Quando chegou mais perto do gol, Gérson Magrão acertou a rede, mas pelo lado de fora. O Grêmio aumentou a velocidade no fim e saiu na frente aos 31min. Cícero lançou da intermediária, a zaga do Coelho cochilou e a bola sobrou limpa para Everton, que tirou de Jori e marcou: 1 a 0.
Foto: Web

Foto: Web

O América mudou a postura e voltou mais ligado. Tanto que Gerson Magrão obrigou Marcelo Grohe a trabalhar em bela conclusão de primeira, depois de inversão de Ademir. Em seguida, Christian arriscou o chute de longe e errou o alvo. Ao Coelho faltava força ofensiva, enquanto que o Grêmio, organizado atrás, investia nos contragolpes.
Enderson foi ousado, trocou o lateral-esquerdo Giovanni pelo centroavante Rafael Moura, até para incomodar a defesa tricolor e pôr um homem fixo na área. Mas o problema estava na armação das jogadas, com muitos erros de passe. Ademir deixou o campo para a entrada de Marquinhos, em mais uma tentativa de melhorar o setor ofensivo. E o He-Man teve a chance no último minuto, em cabeça que Marcelo Grohe espalmou e evitou o que seria o empate.
GRÊMIO 1 X 0 AMÉRICA
Motivo: 11ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre
Data: 10 de junho, domingo
Árbitro: Rodrigo D’Alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Heilton Nunes (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)
Cartões amarelos: Aylon, Giovanni (AME); Cícero, Everton (GRE)
GOL: Everton, aos 31min do 1ºT
Público: 12.952
Renda: R$ 372.021
GRÊMIO
Marcelo Grohe; Léo Moura, Bressan, Kannemann e Cortez; Arthur, Cícero, Lima (Thaciano) e Luan (Kaio); André (Jael) e Everton
Técnico: Renato Portaluppi
AMÉRICA
Jori; Aderlan, Messias, Matheus Ferraz e Giovanni (Rafael Moura); Christian, Juninho, Serginho e Ademir (Marquinhos); Aylon (Wesley) e Gerson Magrão
Técnico: Enderson Moreira
Da redação:superesportes

Em jogo de sete gols, Róger Guedes comanda goleada do Atlético, que sobe para 2º

Time alvinegro saiu atrás contra o Fluminense, mas conseguiu recuperação

Em um jogao movimentado na tarde deste domingo, o Atlético saiu atrás, mas conseguiu a recuperação contra o Fluminense. A vitória por 5 a 2, no Independência, leva o time alvinegro à segunda colocação do Campeonato Brasileiro. O duelo valeu pela 11ª rodada da competição.

O primeiro tempo teve quatro gols. Gilberto, de cabeça, abriu o placar para os visitantes. Leonardo Silva e Róger Guedes viraram para o Atlético. No finalzinho, Pedro aproveitou falha de Patric para empatar mais uma vez.

Na segunda etapa, o argentino Tomás Andrade – que havia marcado pela primeira vez na carreira nessa quinta-feira, na vitória por 3 a 1 sobre o América – desempatou. Aos 41′, Ricardo Oliveira cobrou falta com precisão marcou. No finalzinho, Róger Guedes fez um golaço e deu números finais ao jogo.

Com o resultado, o Atlético chega à segunda colocação, com 20 pontos ganhos – cinco a mais que o Fluminense. O time carioca, por sua vez, termina a rodada em 12º
Atlético e Fluminense voltam a campo na noite desta quarta-feira, pela 12ª rodada – a última antes da pausa para a Copa do Mundo. A partir das 21h45, o time mineiro recebe o Ceará, no Independência. Os cariocas jogam mais cedo, às 19h, no Maracanã, contra o Santos. O Campeonato Brasileiro voltará apenas em 18 de julho, três dias após a final do Mundial da Rússia.
Primeiro tempo agitado

A ordem era pressionar e tentar o gol logo no começo. E o Atlético quase conseguiu já na primeira oportunidade. Aos 2’, Ricardo Oliveira completou cruzamento de Róger Guedes, mas foi parado por bela defesa de Júlio César, no chão. O time alvinegro tinha intensidade e conseguia criar chances em velocidade.

Armado com três zagueiros, o Fluminense esperava. Conforme previsto pela comissão técnica do Atlético, o time de Abel Braga se defendia e tentava armar contragolpes. Gilberto, por um lado, e Ayrton Lucas, pelo outro, tentavam com frequência acionar o centroavante Pedro em cruzamentos na área.
E foi justamente numa jogada desse tipo que o time visitante abriu o placar. Aos 28’, os papéis se inverteram. Ao invés de cruzar, o lateral-direito Gilberto, meio sem jeito, completou cobrança de escanteio para o fundo das redes.
O Atlético deu o troco pouco tempo depois, aos 34’. De cabeça, Leonardo Silva desviou escanteio cobrado por Cazares e acertou a trave. Na sequência do lance, a bola sobrou novamente para o zagueiro, que recebeu de frente para Júlio César, após passe de Patric. Desta vez, o capitão não perdoou e finalizou, de perna direita, para as redes: 1 a 1.
Leo Silva, no entanto, foi do ‘céu’ ao ‘inferno’ em menos de dez minutos. Após marcar aos 34’, o zagueiro sentiu dores na coxa direita aos 43’ e precisou ser substituído por Bremer. Os instantes que faltavam para o fim do primeiro tempo foram agitados. Aos 45’, Róger Guedes recebeu na esquerda, limpou o zagueiro e finalizou de direita, no alto, para virar. Momentos depois, aos 47’, Pedro aproveitou falha de Patric e completou cruzamento de Richard para as redes.
Precisão alvinegra
O jogo voltou em alta velocidade, assim como terminou o primeiro tempo. O Atlético tentava criar, mas não conseguia ser tão incisivo como na etapa inicial. Pedro, aos 3’, quase fez um golaço de voleio. Livre, o atacante finalizou para fora.
Titular no lugar de Luan, preservado por conta de desgaste muscular, Tomás Andrade chamou a responsabilidade. Aos 12’, o meia fez boa jogada pela direita, puxou para a canhota e finalizou na trave. A bola ainda bateu nas costas do goleiro Júlio César, mas não entrou. Apenas seis minutos depois, o argentino acertou belo chute de direita e desempatou: 3 a 2.
Atrás no marcador, o Fluminense precisou propor o jogo. Abel Braga, então, promoveu a entrada de Sornoza no lugar de Gilberto. Pedro teve mais uma chance, mas não conseguiu empatar.
A bola, que havia ficado por mais tempo com o Atlético, agora era do Fluminense. Armado para o contra-ataque, o time alvinegro se fechava lá atrás. E deu certo. Aos 41′, Ricardo Oliveira fez um belo gol de falta para matar o confronto. Já nos acréscimos, Róger Guedes mostrou frieza e marcou um golaço. Vitória por 5 a 2 garantida e melhora na classificação do Campeonato Brasileiro.
ATLÉTICO 5 X 2 FLUMINENSE
Atlético
Victor; Patric, Leonardo Silva (Bremer, aos 43’ do 1ºT), Gabriel e Fábio Santos; Adilson; Tomás Andrade, Gustavo Blanco (Elias, aos 39’ do 2ºT), Cazares (Luan, aos 14’ do 2ºT) e Róger Guedes; Ricardo Oliveira
Técnico: Kaio Fonseca
Fluminense
Júlio César; Nathan, Ibañez e Luan Peres; Gilberto (Sornoza, aos 25’ do 2ºT), Jadson, Richard, Douglas e Ayrton Lucas (João Carlos, aos 33′ do 2ºT); Matheus Alessandro (Pablo Dyego, no intervalo) e Pedro
Técnico: Abel Braga
Gols: Leonardo Silva, aos 34’, Róger Guedes, aos 45’ do 1ºT, Tomás Andrade, aos 18’, Ricardo Oliveira, aos 41′, e Róger Guedes, aos 48′ do 2ºT (ATL); Gilberto, aos 28’, e Pedro, aos 47’ do 1ºT (FLU)
Cartões amarelos: Gustavo Blanco, aos 16’, e Róger Guedes, aos 48′ do 2ºT (ATL); Matheus Alessandro, aos 36’ do 1ºT, e Ibañez, aos 8’ do 2ºT (FLU)
Motivo: 11ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: domingo, 10 de junho de 2018, às 16h
Público: 14.476 torcedores
Renda: R$ 246.095,00
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (CBF/SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (CBF/SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (FIFA/SP)
Quarto árbitro: Alberto Poletto Masseira (CBF/SP)
Assistentes adicionais: Márcio Henrique de Gois (CBF/SP) e José Cláudio Rocha Filho (CBF/SP)
Da redação:superesportes

Cruzeiro tenta dar mais um passo pela liderança do Brasileiro em reencontro com Vasco

Mano Menezes tem dúvidas para escalar a equipe nesta quarta, no Mineirão

Cruzeiro e Flamengo se enfrentam pelas oitavas de final da Copa Libertadores só depois do Mundial da Rússia, em duelos confirmados para 8 e 29 de agosto, mas têm uma briga particular antes desses compromissos. Na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, com 16 pontos, a Raposa tenta se aproximar e brigar pela ponta da tabela, hoje ocupada pelo rubro-negro, com 20. Para dar mais um passo até o objetivo, a equipe de Mano Menezes tentará bater o Vasco nesta quarta-feira, às 21h45. O reencontro entre os clubes será no Mineirão.
As duas primeiras partidas da temporada, ambas pelo Grupo 5 da Libertadores, tiveram finais bem diferentes. Se no Mineirão o Cruzeiro apresentou futebol burocrático e não conseguiu furar o sistema defensivo do Vasco no empate por 0 a 0, em São Januário deu resposta super positiva.
Para o duelo desta quarta-feira, Mano Menezes tem algumas dúvidas. As principais delas no meio-campo. Embora tenha treinado nessa terça, Lucas Silva reclamou de dores após a vitória por 1 a 0 sobre o Ceará e poderá ser poupado. Outro que enfrenta problemas clínicos é Lucas Romero. O argentino precisou tomar um ponto no confronto em Fortaleza. Também é dúvida para o jogo. No ataque, Sassá cumprirá suspensão pelo terceiro cartão amarelo e será substituído por Raniel.
Quem faz caminho contrário ao de Sassá é Robinho. O meio-campista cumpriu suspensão automática no último duelo e volta ao time contra o Vasco. A tendência é que Bruno Silva saia da equipe. Outro com retorno previsto é o capitão Henrique. O volante desfalcou a equipe nas vitórias contra Palmeiras e Ceará, mas está recuperado de desgaste muscular e será relacionado para a partida no Mineirão.
O atacante Rafael Sobis, que vai para seu sétimo confronto (o terceiro consecutivo como titular), minimizou a crise vivida pelo Vasco. Ele destacou que o Cruzeiro só vem alcançando os resultados justamente por respeitar igualmente todos seus adversários. “É uma camisa pesada, um clube grande, mas aqui não tem soberba e mostramos isso no duelo contra o Ceará. Era o vice-lanterna do Brasileiro naquela ocasião, mas o time foi humilde, se defendeu e soube jogar o jogo. Aqui não tem favoritismo, não tem nada e vamos trabalhar para vencer o Vasco”, projetou.
Despedida do Mineirão
Além da importância do jogo para os objetivos na temporada, o Cruzeiro fará a despedida do Mineirão. Depois do duelo contra o Vasco, a equipe celeste só voltará a jogar no Gigante da Pampulha depois da Copa do Mundo, que será disputada na Rússia entre 14 de junho e 16 de julho. As outras duas partidas antes do Mundial são contra Chapecoense, no sábado, às 19h, na Arena Condá, e diante do Paraná, dia 13 (quarta-feira), às 19h30, no Durival Britto. Consciente do longo período que passará longe do time do coração, os torcedores já adquiriram mais de 20 mil bilhetes de forma antecipada.
Vasco
Na 13ª colocação do Campeonato Brasileiro com 11 pontos, o Vasco vem de derrota por 2 a 1 para o Botafogo e vive o auge de uma crise que começou já no início do ano com a eleição de Alexandre Campello para substituir Eurico Miranda. Eliminada da Libertadores, a equipe cruz-maltina também perdeu seu treinador na última semana. Zé Ricardo pediu demissão logo após o revés no clássico carioca. Jorginho foi anunciado na noite dessa terça-feira, mas Valdir Bigode será o responsável por comandar o time no Mineirão.
Na entrevista que concedeu ainda no Rio de Janeiro, o interno afirmou que espera “duas funções” de alguns jogadores. “Não vou citar nomes, nem a forma, mas vou cobrar”, disse ele. O lateral Rafael Galhardo e o meia Thiago Galhardo seguem fora da equipe por orientação do departamento médico. Envolvido em polêmica recente, o zagueiro Paulão está de volta ao time titular. Ele formará dupla de defesa com Ricardo. Desfalque no último jogo, o lateral-esquerdo Henrique também começa como titular nesta quarta.
CRUZEIRO X VASCO
Cruzeiro
Fábio; Edilson, Leo, Dedé e Egídio; Henrique e Lucas Silva (Lucas Romero ou Bruno Silva); Robinho, Thiago Neves e Rafael Sobis; Raniel. Técnico: Mano Menezes
Vasco
Fernando Miguel, Luiz Gustavo, Paulão, Ricardo e Henrique; Desábato, Andrey, Cosendey, Pikachu e Wagner; Ríos. Técnico: Valdir Bigode (interino)
Motivo: 10ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 6 de junho de 2018 (quarta-feira), às 21h45
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA/SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Fábio Rogerio Baesteiro (SP)
Da redação:superesportes

Torcida protesta na sede do Atlético contra presidente, Alexandre Gallo, Conselho e time

Técnico interino Thiago Larghi foi o único poupado pelos manifestantes

Cerca de 50 torcedores do Atlético, a maioria integrantes da organizada GDR Alvinegra, protestaram nesta terça-feira, em frente à sede do clube, no bairro de Lourdes, em Belo Horizonte, contra o presidente Sérgio Sette Câmara, o diretor de futebol Alexandre Gallo, o Conselho Deliberativo e alguns jogadores, especialmente o volante Elias e os meias Cazares e Luan. A manifestação teve como motivação as eliminações prematuras nas Copas Sul-Americana e do Brasil e a queda de rendimento recente no Campeonato Brasileiro. O time chegou a liderar a competição na sexta rodada, após superar o rival Cruzeiro, mas ocupa atualmente o 10º lugar. Já são três partidas sem vencer, com duas derrotas e um empate.

Foto: Web

Foto: Web

Organizado pela internet, o protesto chegou a ter adesão de outras torcidas do Atlético, mas a única a comparecer foi a GDR Alvinegra (Garra, Determinação e Respeito). “Estamos presentes no clube para exigir uma explicação do presidente. Presidente, deixa de ser omisso. Apresente e explique pra nós a situação atual do clube. Você menosprezou dois campeonatos, a Copa Sul-Americana e a Copa do Brasil, falando que ia valorizar o Brasileiro. Mas nós estamos no meio da tabela. O que você vai fazer? Cadê o time para disputar o Campeonato Brasileiro”, cobrou Santiago, diretor e fundador da organizada.

Santiago não soube explicar o motivo da ausência de outras torcidas organizadas do Atlético no movimento. “Porque só a GDR veio hoje, eu não sei e também não quero saber. Acho que a obrigação do torcedor é apoiar e a cobrar quando necessário. No momento, está sendo necessário cobrar. E nós vamos cobrar, independentemente de qualquer torcida. Nossa voz ninguém vai calar não”, acrescentou.

http://https://www.youtube.com/watch?v=NgHBqT94cFo

Vários dos cânticos foram dirigidos ao presidente Sérgio Sette Câmara. Alguns o comparavam a Ziza Valadares, que foi diretor de futebol durante a disputa da Série B, em 2006, e comandou o Atlético entre 2007 e 2008. “Sette Câmara, vai se f.., tiramos o Ziza e vamos tirar você”, “Presidente, seu vacilão, cadê o time que vai ganhar o Brasileirão”; “O presidente, seu vacilão, bota a cara para me dar explicação”. Esses foram alguns gritos entoados na sede de Lourdes contra o atual mandatário, que chegou a afirmar que o time estaria entre os três primeiros até a parada da Copa do Mundo. O título nacional, inclusive, é a grande pretensão da gestão de Câmara neste primeiro ano de mandato.

http://https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=6EGsOrLp0hk

Outro alvo da manifestação foi o diretor de futebol Alexandre Gallo. Ao se referir a ele, os torcedores pronunciavam apenas o primeiro nome, segundo eles, em respeito ao Galo, mascote do clube. “Alexandre otário, o nosso Galo não é time de empresário”. Faixas expostas diante da sala de troféus do clube pediam a saída do dirigente: “Fora Alexandre Gallo”. “Diretoria, quando é que os reforços de verdade chegarão?”, indagava outra.

O time também recebeu duras críticas. O único poupado foi o técnico interino Thiago Larghi. De acordo com os organizadores do protesto, ele não tem culpa pelos insucessos na temporada, que incluem a perda do Campeonato Mineiro para o Cruzeiro.

“Acabou a caô, ou joga por amor ou joga por terror”. “Time pipoqueiro, deixa de farra pra ganhar o Brasileiro”. “Vergonha, vergonha, vergonha, time sem vergonha”. “Time fdp, só quer dinheiro, cerveja e prostituta”. Esses foram alguns dizeres dirigidos ao elenco.

Alguns jogadores, em especial, foram mais atacados no protestos, casos do volante Elias, do meia Luan e do meia equatoriano Cazares: “Ah que bom será, se o Elias voltar para os gambá”. “Cazares, vai se ferrar, vai jogar bola e pare de …”.
Considerado um dos ídolos da torcida, Luan foi atacado por fazer críticas públicas ao técnico Thiago Larghi pela imprensa após o empate com a Chapecoense, por 3 a 3, no Independência. “Ei, você aí, avisa ao Luan para parar se mimimi”.

Ao fim do protesto, os torcedores entregaram a Aloísio Sperman, chefe de segurança do Atlético, uma lista de sugestões e reivindicações. Entre elas, foi pedida uma reunião com o presidente Sérgio Sette Câmara.

Um dos pedidos dos torcedores é para que o clube volte a mandar seus jogos no Mineirão, não mais no Independência.

Foto: Web

Foto: Web

Da redação:superesportes

Time gay de BH comemora aniversário com amistoso no Mineirão

Partida será a primeira de um time LGBTI em um estádio brasileiro que sediou a Copa

No mês da visibilidade de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e intersexuais, Belo Horizonte, mais especificamente, o Mineirão, será palco de mais um fato histórico para o futebol. Pela primeira vez no Brasil um time LGBTI+ vai jogar uma partida no estádio que sediou jogos da Copa do Mundo de 2014. No próximo sábado, dia 9, o Bharbixas, time gay da capital, vai ocupar o gramado do gigante da Pampulha para comemorar seu aniversário de um ano.
A partida vai reunir jogadores do clube da capital contra um combinado de outros times gays do país. O momento, mais que um simples amistoso, é considerado pelos integrantes do Bharbixas e pela administração do estádio, como importante para a conscientização e respeito à diversidade.
Para quem não sabe, o Bharbixas foi o primeiro campeão da Ligay, que reúne times gay de vários estados, e que foi disputada no ano passado, no Rio de Janeiro. Desde lá, o time vem diversificando sua atuação em outras modalidades, além do futebol. Atualmente, já existem times de vólei, handebol e equipe de corrida. Apesar disso, o amistoso do próximo sábado é considerado como um momento especial da recente trajetória do time.
Para Rodrigo Gosling, um dos diretores do Bharbixas, a oportunidade é importante para que o público gay, vítima do ambiente, por vezes hostil, possa se sentir acolhido. Ele conta que muitos integrantes do time sequer conhecem o estádio. “Vai ser a primeira vez que as pessoas que se sentem excluídas de um dos principais esportes do mundo vão ocupar esse espaço. Espaço que desde a infância a gente é excluído e tirado de nós”, afirma.
A partida integra a programação do aniversário do Bharbixas e será disputada a partir de 12h20 e seguida de muita festa. Além do amistoso, haverá shows com os blocos Alô Abacaxi, Garotas Solteiras e das drag queens Aretuza Lovi e Mulher Pepita.
O diretor do Mineirão, Samuel Lioyd, considera que o momento é importante e se posicionar favoravelmente à diversidade é uma questão fundamental. “Apoiamos sempre a inclusão e a discussão sobre temas delicados. Como signatários do Pacto Global da ONU, entendemos que temos importância de nos posicionarmos a favor da diversidade e, também, das minorias que precisam serem ouvidas. Foi assim também com a iluminação LGBT, com a campanha contra o silêncio da mulher e também contra o assédio às jornalistas”, conta.
No ano passado, como forma de lembrar os desafios e lutas que marcam o Dia Internacional do Orgulho LGBT, comemorado em 28 de junho, a fachada do Mineirão foi iluminada com as cores da bandeira LGBT.
Ainda de acordo com um dos diretores do Bharbixas, o convite da administração do Mineirão abre uma oportunidade de inclusão e debate. “É muito gratificante receber esse convite do Mineirão e poder estar lá ocupando espaço que sempre foi tirado da gente, que a gente não tinha esse acesso ou, quando tinha, a gente não se sentia bem, Esse evento vai ser totalmente importante para as pessoas que estarão lá, vai ser importante para a comunidade e, principalmente vai ser importante para o futebol, porque nosso objetivo é mudar o futebol e fazer ele mais inclusivo”, destaca.
A violência contra pessoas LGBTI vem crescendo a cada ano no país, segundo levantamento, do Grupo Gay da Bahia (GGB), mais antiga associação de defesa dos homossexuais e transexuais do Brasil. Do ranking dos estados, Minas Gerais ocupa a quinta posição em número de mortes. A lista é liderada por São Paulo.
Da redação:superesportes

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm