Para Oswaldo de Oliveira, resgate de Fred foi a “vitória” do Atlético-MG na rodada

Treinador acredita que camisa 9 vai retomar a confiança após encerrar jejum de gols domingo, no empate por 1 a 1 com o Sport, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro

Atlético-MG ficou no empate por 1 a 1 com o Sport, na Ilha do Retiro. Mas não deixou de trazer uma vitória para Belo Horizonte. O triunfo alvinegro chama-se Fred, autor do gol de empate (veja no vídeo abaixo). A conotação foi feita por Oswaldo de Oliveira. Para o treinador, o fim do jejum do centroavante é um grande reforço para o Galo na reta final do Campeonato Brasileiro.

Fred ficou 12 jogos sem marcar, a maior sequência dele desde que retornou ao futebol brasileiro, em 2009, para defender o Fluminense.

– Na verdade, essa foi a nossa vitória. Para mim, este gol vale três pontos. Realmente, um jogador na posição do Fred, acostumado a marcar sempre, quando fica com esse hiato, sente. Isso vai reestabelecer a confiança dele. Vamos ter o Fred de volta para continuar nos dar alegria – aposta Oswaldo de Oliveira.

Fred passou em branco contra Bahia, Vasco, Jorge Wilstermann, Fluminense, Internacional, Paraná, Palmeiras, Avaí, Vitória, Atlético-PR, Londrina e São Paulo. Contando o tempo entre o último gol – contra o Atlético-GO, dia 16 de julho – e a bola na rede contra o Sport, foram 991 minutos de seca.

Na Ilha do Retiro, Fred não se limitou a ficar na área esperando a bola. Em diversos momentos, foi buscar o jogo, dar opção aos companheiros para uma tabela, para fazer o pivô. Essa movimentação foi destacada pelo treinador.

– Foi o Fred que acostumamos a ver no Rio, principalmente nos confrontos Botafogo e Fluminense. Principalmente após o gol, ele ficou leve, participou, criou jogadas. A partir de agora vamos ter um Fred mais participativo, mais equipe – acredita o técnico.

O próximo compromisso do Atlético-MG é nesta quarta-feira. O time recebe a Chapecoense no Independência às 21h (de Brasília). Fazer o dever de casa será essencial para o Galo manter vivo o sonho da classificação à Taça Libertadores. Contar com o artilheiro novamente confiante aumenta a confiança do torcedor.

 Fonte: GloboEsporte.com

Djian fecha com o Cruzeiro para assumir direção e gerência de futebol

Além de diretor, ex-zagueiro irá acumular as funções de Tinga,
que deixa o clube no fim do ano

A nova administração do Cruzeiro ganhou mais um integrante. Em reunião realizada nesta segunda-feira, Marcelo Djian, ex-zagueiro do clube, foi contratado para assumir a função de diretor e gerente de futebol da Raposa na gestão de Wagner Pires de Sá, presidente eleito que toma posse no início de 2018. Inicialmente, a intenção era que ele ocupasse apenas o cargo de direção. No entanto, com a saída de Tinga, que anunciou que não vai seguir no Cruzeiro, ficou acordado que Djian também exercerá o cargo gerencial.

O novo dirigente chega com uma missão importante. Djian vai integrar a comissão que irá se reunir com Mano Menezes para tratar da renovação do treinador com o clube. Valorizado após o título da Copa do Brasil e com o vínculo se encerrando no fim do ano, o técnico desperta o interesse do Palmeiras, que dispensou Cuca na semana passada. A primeiro conversa entre Cruzeiro e Mano deve ocorrer ainda nesta terça-feira, e Djian é aguardado para participar do encontro junto do futuro presidente, Wagner Pires de Sá, e de Itair Machado, que será o vice-presidente de futebol.

Segundo fontes ouvidas pela reportagem do site GloboEsporte.com, o nome de Marcelo Djian foi bem aceito tanto pela torcida como pelos jogadores do Cruzeiro. O novo dirigente defendeu o clube entre 1997 e 2001, conquistando o Campeonato Mineiro e a Recopa Sul-Americana de 1998, também foi vice no Brasileiro daquele ano. Em 2000, participou da campanha do título Copa do Brasil. Após pendurar as chuteiras, ele virou empresário de atletas, chegando a agenciar jogadores que passaram pela Raposa, como o atacante Wellington Paulista.

Além de Djian, também fazem já parte da nova diretoria do Cruzeiro Itair Machado, que vai assumir como vice-presidente de futebol, e Marco Antônio Lage, ex-diretor de comunicação da FIAT na América Latina, que irá comandar a comunicação e o marketing da Raposa. Pedro Moreira, atual supervisor de futebol, continuará exercendo o cargo, conforme adiantou Itair Machado à reportagem, na última semana.

 Extraído do Jornal Notícia de Sete Lagoas – Ed.680

Robinho lamenta perda do título e mira o Brasileiro: “Sem perder a confiança”

Para o atacante, um dos destaques do Galo na decisão da Primeira Liga, time não pode misturar vice-campeonato com o desempenho no Campeonato Brasileiro

Não deu para o Atlético-MG na decisão da Primeira Liga. Após vencer no Campeonato Brasileiro e chegar com confiança para enfrentar o Londrina, a equipe alvinegra não repetiu a boa atuação do final de semana e acabou ficando com o vice-campeonato, após empate sem gols no tempo normal e sendo derrotado nos pênaltis por 4 a 2.

O atacante Robinho, que acertou sua cobrança e foi um dos mais lúcidos nos 90 minutos, valorizou a luta do Atlético-MG no tempo normal, mas lembrou o desgaste pelo jogo do domingo à noite, contra o Atlético-PR.

– A gente tentou fazer o gol desde o primeiro. Infelizmente, isso não aconteceu. A gente lutou, estávamos mais cansados, mas isso não é desculpa. Agora é levantar a cabeça e pensar no Campeonato Brasileiro.

Para o atacante, a perda do título não pode interferir no comportamento dos atletas no Campeonato Brasileiro. O próximo adversário do Galo é o São Paulo, adversário direto na briga contra a zona de rebaixamento.

– Continuar com a mesma pegada, sem perder a confiança. Não deixar essa derrota nos abater e seguir com a confiança do jogo passado no Brasileiro – completou o atacante.

Fonte: globoesporte.com

Lucas Romero fala das pretensões celestes no Campeonato Brasileiro

O volante argentino Lucas Romero voltou a equipe no último fim de semana, no empate com o Corinthians pelo Campeonato Brasileiro. Atuando ao lado de Henrique no meio-campo, o jogador falou sobre a partida, a sequência na competição nacional e sobre a Ponte Preta, adversário do próximo sábado, no Mineirão.

“A gente tentou buscar o triunfo, seguramente nos daria uma melhor posição, estamos muito felizes de trabalhar agora, com esse título (Copa do Brasil), então é bom para demonstrar o que estamos passandoe terminar o Brasileiro da melhor maneira possível”, disse o volante.

“A Ponte Preta a gente sabe que é um time bom, vamos jogar em casa, temos uma sequência de bons jogos no Mineirão. É um número bom, vamos tentar seguir o que a gente vem fazendo dentro da competição”, complementou.

Apesar de estar garantido na Copa Libertadores de 2018, pelo título da Copa do Brasil, Lucas Romero acredita que o Clube seguirá em busca dos objetivos na temporada. Segundo o argentino, enquanto for possível, a Raposa estará na briga pelo Campeonato Brasileiro.

“Seguramente, vamos continuar trabalhado bem feito, terminar o ano da melhor maneira, com confiança, da mesma forma, para enfrentar o campeonato que tem pela frente e que é muito importante para a história do Clube”, finalizou.

Fonte: Site Oficial Cruzeiro Esporte Clube

Com estrela em finais, Fred tem chance de encerrar jejum de gols na Primeira Liga

Com seis gols e uma assistência em decisões desde que voltou ao Brasil, camisa 9 do
Atlético-MG é a principal esperança de gols do Galo contra o Londrina

Com 34 anos completos na terça-feira, Fred pode ter o seu melhor presente um dia após celebrar o aniversário. Nesta quarta-feira, contra o Londrina, na decisão da Primeira Liga, o atacante, artilheiro do Atlético-MG na temporada 2017, com 23 gols marcados, terá mais uma grande oportunidade de encerrar o jejum de dez partidas sem conseguir vazar as redes adversárias. O último gol marcado pelo camisa 9 foi no dia 16 de julho, contra o Atlético-GO, em Goiânia.

Ao lado do atacante alvinegro está o fato de crescer em grandes partidas, principalmente em decisões. Desde que retornou ao futebol brasileiro, em 2009, Fred tem seis gols em decisões e duas assistências em decisões. A mais marcante, sem dúvida, foi a final da Copa das Confederações de 2013, contra a Espanha, quando o Brasil sagrou-se campeão vencendo por 3 a 1 e Fred marcou duas vezes.

No Atlético-MG, Fred disputou apenas uma decisão. Não marcou gol, mas deu assistência e terminou a tarde com a taça nas mãos. Na final do Campeonato Mineiro deste ano, o camisa 9 deu a assistência para o primeiro gol de Robinho, que abriu o caminho da vitória atleticana por 2 a 1 e a taça. Na Copa do Brasil de 2016, Fred já era jogador do Galo, mas não podia atuar, pois defendeu o Fluminense na mesma competição.

Agora, com mais uma decisão pela frente, Fred tem a chance de ganhar mais um troféu pelo Atlético-MG e, de quebra, encerrar o jejum de gols em uma partida que considera especial, por ser uma final e por ser após o aniversário.

Números de Fred em decisões desde que retornou ao futebol brasileiro (Foto: GloboEsporte.com)

Números de Fred em decisões desde que retornou ao futebol brasileiro (Foto: GloboEsporte.com)

– É um jogo que deixa a gente um pouco mais solto e mais motivado. Com certeza vai se rum jogo especial. Espero poder falar melhor ainda depois do jogo. Vou dar a minha vida durante os 90 minutos, para que tudo der certo e que eu feche a Primeira Liga com uma história bonita.

Fred espera que o gol, que não vem há dez partidas, chegue agora, como presente de aniversário e seja decisivo para o segundo título do Atlético-MG nesta temporada.

– Cada jogo eu entro querendo quebrar esse jejum. É algo que acontece, é normal, mas seria especial eu fazer gol. Se for o gol decisivo, seria mais especial ainda, por se tratar de uma decisão. Tomara que esse presente demore um pouquinho a chegar, que chegue com gols e o título – completou o camisa 9.

Fonte: globoesporte.com

Cruzeiro está perto do gol 100 em 2017; veja detalhes e ranking da década

Raposa já marcou 97 vezes na temporada, tem média de 1,54 gols por jogo e artilharia equilibrada

O Cruzeiro vai entrar em campo no próximo sábado, contra a Ponte Preta, no Mineirão, e tem a oportunidade de alcançar uma marca importante: 100 gols na temporada. Até aqui, foram 97 em 63 jogos disputados. A quantidade de partidas até este momento do ano, inclusive, é a maior da década. Considerando o dia 4 de outubro como referência, foram 53 jogos até a data em 2016, 57 em 2015, 59 em 2014, 50 em 2013, 47 em 2012 e 51 em 2011. O site GloboEsporte.com fez o levantamento dos gols desta temporada e das outras da década para estabelecer algumas comparações.

O número que serve para as comparações é o de média de gols por jogo, já que o número de partidas varia. Na atual temporada, o Cruzeiro tem 1,54 tentos por partida, número razoável se comparado aos outros anos da década. A pior temporada nesse quesito foi 2015, quando o Cruzeiro chegou ao dia 4 de outubro com 1,26 gols de média. O número mais positivo foi o de 2013, ano de um time extremamente ofensivo e de título brasileiro. Até a mesma data, eram 2,38 gols por jogo.

O levantamento levou em consideração os amistosos em todas as temporadas. Em 2017, com os gols divididos por competição, foram oito em amistoso (apenas um, contra o Brasília, vitória por 8 a 2 na pré-temporada), três na Sul-Americana, 32 no Brasileiro – até aqui -, 23 na Copa do Brasil, 24 no Mineiro e sete na Primeira Liga.

Os 97 gols do Cruzeiro em 2017 são distribuídos de forma equilibrada. O artilheiro do time no ano é Rafael Sobis, com 15 gols. Na sequência, Thiago Neves e Ábila – que já não pertence mais ao elenco – têm 14. Arrascaeta é o terceiro, com 10, seguido por Robinho (9), Sassá (7), Alisson e Raniel (4), Hudson e Rafinha (3), Henrique, Elber e Léo (2), Rafael Marques, Lucas Romero, Ariel Cabral, Dedé, Manoel, Diogo Barbosa e Lucas Silva (um gol cada). Ainda houve um gol contra na vitória por 3 a 0 sobre o Murici, no Mineirão, pela Copa do Brasil.

O ranking de assistências também tem um certo equilíbrio, mas tem a lógica predominante: o “camisa 10”, que no Cruzeiro joga com a 30, é o líder. Thiago Neves já deu 10 passes para gols no ano. Alisson e Diogo Barbosa foram autores de oito assistências cada, seguidos por Sobis (5), Ariel Cabral, Lucas Romero, Arrascaeta e Rafinha (4), Ezequiel (3), Hudson e Lucas Silva (2), Bryan, Elber, Digão, Léo, Raniel, Nonoca e Sassá (uma assistência cada).

Veja gráficos comparativos de gols por ano na década

Número bruto de gols marcados pelo Cruzeiro, por ano,
até o dia 4 de outubro

Reprodução

Reprodução

Veja a média de gols do Cruzeiro, por ano, até o dia 4 de outubro

Reprodução

Reprodução

Fonte: globoesporte.com

Democrata vence com dificuldades e se mantém em terceiro lugar

Na tarde do último sábado o Democrata recebeu a equipe do Betis de Ouro Branco, em jogo válido pela 13ª rodada do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão.
Depois de empatar sem gols com o Coimbra na rodada anterior, o Jacaré foi a única equipe da disputa direta pelo acesso que não havia vencido. Com isso a responsabilidade da vitória sobre o Betis aumentou e o time se mostrou um tanto quanto nervoso ao longo do jogo.
A partida começou equilibrado, mas na hora do último passe faltava capricho. Com isso os visitantes, aproveitaram um erro de marcação para abrir o placar, com gol contra do zagueiro Carciano, aos 25 minutos da etapa inicial.
O Democrata foi se encontrando no jogo, as chances foram aparecendo, mas o centroavante Rodrigo Dias, esbarrou por pelo menos quatro vezes no goleiro reserva do Betis, Luidi.
Na etapa complementar, o Jacaré seguiu pressionando, mas o festival de chances perdidas e os inúmeros erros de  passes, dificultavam o bom desempenho da equipe.
De tanto pressionar, aos 20 minutos, Rodrigo Dias, enfim, superou Luidi e empatou para o Jacaré, aos 33 minutos. Carciano se redimiu do gol contra na primeira etapa e virou para a equipe Sete-lagoana. Com a vitória  e a derrota do Atlético B para o Coimbra, o Jacaré assumiu a terceira colocação.
O Ipatinga venceu a União Luziense por 3 × 1 e segue na liderança. O Coimbra venceu o Atlético B por 2 × 1, em Vespasiano e garantiu a segunda colocação.
Fechando a rodada, Poços de Caldas e Ponte Nova se enfrentaram em Poços de Caldas, no domingo e empataram por 1 x 1.
O próximo compromisso do Democrata  será contra o Ipatinga,  no domingo (7), na Arena do Jacaré. Certamente, será uma decisão antecipada para quem sonha em terminar o campeonato entre os dois primeiros colocados e subir para o Módulo II do futebol mineiro em 2018.
Sem título
Os jogos da 14ª rodada são os seguintes:
Sábado, 7 de outubro:
16:00 – Inter de Minas x Poços de Caldas – Em Uberlândia
Domingo, 8 de outubro:
10:00 – Democrata x Ipatinga – Em Sete Lagoas
10:00 – Betis x União Luziense – Em Ouro Branco
11:00 – Ponte Nova x Coimbra – Em Rio Doce
Da Redação

Pentacampeões lamentam o gol sofrido no final da partida

Os atletas pentacampeões da Copa do Brasil, feito conquistado na noite da última quarta-feira, com vitória nos pênaltis sobre o Flamengo, no Mineirão, lamentaram o gol que o Cruzeiro sofreu aos 40 minutos do segundo tempo e que decretou o empate com o Corinthians, por 1 a 1, na tarde domingo, no Gigante da Pampulha.

“Pecado esse gol. São coisas do futebol. A gente jogou uma bela partida, criamos várias oportunidades, trabalhamos a bola de um lado para outro e tivemos a supremacia contra uma grande equipe. Mas acabou que o jogador deles cabeceou e a bola bateu na mão”, disse o zagueiro Léo.

Já o lateral-direito Diogo Barbosa, que atravessa uma excelente fase e teve mais uma grande atuação, comentou ainda sobre a jogada que resultou no gol de Rafinha, de cabeça.

“Fiz a ultrapassagem pelo lado, o Alisson teve a percepção, rolou para mim e pude acertar o cruzamento. O Rafinha, pequenininho, subiu muito e conseguiu fazer o gol. Pena que tomamos o gol de empate. A equipe estava bem no jogo, mas fazer o quê, fica para a próxima”, comentou ele, que foi bastante elogiado por Rafinha.

“O cruzamento do Diogo foi perfeito e eu só precisei antecipar o (Guilherme) Arana e colocar a cabeça na bola. O mérito é todo do Diogo, que não fez um cruzamento, fez um passe. Nosso time fez um grande jogo, mas infelizmente no finalzinho acabamos sendo penalizados com o pênalti, em um lance que o Corinthians teve sorte e sofremos o gol de empate. Mas a equipe inteira está de parabéns”, declarou o camisa 70.

Fonte: Site Oficial Cruzeiro Esporte Clube

Galo vence em Curitiba na estreia de Oswaldo de Oliveira

Em jogo que marcou a estreia do técnico Oswaldo de Oliveira no comando alvinegro, o Atlético venceu o Atlético-PR por 2 a 0, neste domingo, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Robinho fez os dois gols da partida, que foi válida pela 26ª rodada do Brasileirão.

Com o resultado positivo na capital paranaense, o Galo chegou a 34 pontos e subiu para o 9º lugar na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro.

Na próxima rodada, o adversário será o São Paulo, em 11 de outubro (quarta-feira), às 21h45, na Arena Independência, em Belo Horizonte.

Decisão – A delegação alvinegra permanecerá no Paraná para a disputa da final da Copa da Primeira Liga, quarta-feira, em Londrina.

O JOGO

Foto: Bruno Cantini
Foto: Bruno Cantini

O time da casa foi o primeiro a chegar ao ataque e Leonardo Silva conseguiu fazer o corte pelo alto, afastando o perigo.

O Galo teve sua primeira oportunidade aos 12 minutos, quando Robinho avançou pela esquerda e foi desarmado ao tentar o drible na entrada da área. Em seguida, Victor defendeu chute cruzado de Jonathan.

Em nova chance alvinegra, aos 16 minutos, Fábio Santos arrancou pelo meio e deu ótimo passe para a finalização de Fred, defendida pelo goleiro Weverton.

GOL DO GALO – Aos 21 minutos, após cobrança de escanteio de Valdívia pela direita, a bola sobrou para Robinho acertar belo arremate e abrir o placar na Arena da Baixada: Galo 1 x 0.

Em contra-ataque pela direita, aos 40 minutos, Cazares recebeu passe de Robinho e tentou acionar Fred, mas a bola acabou indo para as mãos do goleiro.

Victor saiu bem do gol aos 43 minutos e, de soco, afastou o perigo em cobrança de escanteio pela esquerda do ataque paranaense.

SEGUNDO TEMPO

O técnico Oswaldo de Oliveira manteve a equipe para a etapa final. Logo no primeiro minuto, Cazares recebeu grande passe de calcanhar de Adilson, invadiu a área pela direita e concluiu por cima do gol.

Aos cinco minutos, Adilson avançou pela direita, cruzou e a bola bateu no zagueiro antes e sair pela linha de fundo. Valdívia cobrou o escanteio e a defesa paranaense cortou o cruzamento.

Valdívia foi substituído por Otero aos 15 minutos. A equipe da casa ameaçou na cobrança de falta de Felipe Gedoz e a bola saiu à esquerda do gol de Victor.

Aos 27 minutos, Robinho puxou contra-ataque a partir de lançamento de Victor e abriu a jogada para Cazares, que errou o cruzamento. No minuto seguinte, Victor fez grande defesa em finalização de Felipe Gedoz.

Otero cobrou escanteio aos 30 minutos e a zaga paranaense fez o corte pelo alto. Três minutos depois, Alex Silva salvou de cabeça após conclusão de Pavez. O Atlético-PR ameaçou novamente em cabeceio de Thiago Heleno e Victor fez outra boa defesa no canto direito.

Foto: Bruno Cantini
Foto: Bruno Cantini

GOL DO GALO – Aos 37 minutos, em lance de contra-ataque, Cazares tomou a bola no meio-campo pela direita, se aproximou da área e, enquanto Fred puxou a marcação, deu ótimo passe para Robinho chutar de primeira e fazer um golaço, ampliando a vantagem alvinegra: Galo 2 x 0.

Depois do gol, Robinho foi substituído por Clayton. Aos 43, foi a vez de Fred deixar o campo para a entrada de Rafael Moura.

 

 

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 0 x 2 ATLÉTICO
Motivo:
 Campeonato Brasileiro – 26ª rodada
Data: 1/10/2017
Hora: 19h
Estádio: Arena da Baixada
Cidade: Curitiba-PR
Gols: Robinho (21’ – 1ºT)(37’ – 2ºT)
Árbitro: Wagner Reway (Fifa-MT)
Auxiliares:
  Eduardo Gonçalves da Cruz (CBF-MS) e Fábio Rodrigo Rubinho (CBF-MT)
Cartões amarelos: Robinho, Elias, Alex Silva, Victor (Atlético); Ribamar (Atlético-PR)

Atlético-PR
Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez, Matheus Rossetto, Guilherme (Matheus Anjos) e Lucas Fernandes (Sidcley); Ribamar e Pablo (Felipe Gedoz). Técnico: Fabiano Soares.

Atlético

Victor; Alex Silva, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Elias, Valdívia (Otero) e Cazares; Robinho (Clayton) e Fred (Rafael Moura). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Fonte: Site Oficial Clube Atlético Mineiro

Sem Victor e Luan, Oswaldo de Oliveira arma Atlético com Robinho entre os titulares

Depois de ser apresentado e comandar seu primeiro treino no Atlético na terça-feira, o técnico Oswaldo de Oliveira esboçou pela primeira vez nesta quarta a equipe que pretende levar a campo em sua estreia. Na Cidade do Galo, o novo comandante alvinegro realizou um trabalho tático e técnico visando o duelo com o Atlético-PR, domingo, na Arena da Baixada, pelo Campeonato Brasileiro.

Neste primeiro esboço, Robinho trabalhou entre os titulares. O atacante de 33 anos foi elogiado por Oswaldo na apresentação e, depois de perder espaço com Rogério Micale no comando, deve voltar a ter uma chance entre os 11 do Atlético, ao lado de Fred.

É bem verdade que Luan, que vinha compondo o ataque com Fred, não treinou nesta quarta-feira. O jogador foi poupado depois de reclamar de dores na perna. Mas independentemente da situação de Luan, a tendência é que Robinho seja mesmo titular do Atlético no fim de semana.

Outro que não trabalhou nesta quarta-feira foi o goleiro Victor, que também reclamou de dores na perna e acabou poupado. A princípio, porém, o titular da meta atleticana não preocupa e deve estar em campo normalmente no domingo.

Nesta quarta, Oswaldo armou o Atlético com 11 titulares e sem goleiro. A equipe teve em campo: Alex Silva, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Yago, Adilson, Elias, Cazares e Valdívia; Robinho e Fred.

Fonte: Site Oficial Rádio Itatiaia

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm