ANÁLISE: FANTASMAS REAPARECEM, E CRUZEIRO PERDE OUTRA CHANCE DE ENTRAR NO G-6

Arbitragem polêmica, bola aérea e “síndrome de Robin Hood” impedem time mineiro de engrenar antes de disputa da semifinal da Copa do Brasil

Por alguns momentos, o torcedor do Cruzeiro comemorou o retorno do time ao G-6 do Campeonato Brasileiro. O resultado positivo sobre o São Paulo esteve nas mãos de Mano Menezes e companhia por cerca de 14 minutos. Depois de desperdiçar um pênalti no início do jogo no Morumbi e ver o adversário sair na frente, no fim do primeiro tempo, a Raposa teve forças para virar o placar e dominar o jogo fora de casa. No entanto, três fantasmas que vêm aterrorizando a equipe ao longo do ano voltaram a aparecer: a arbitragem, a bola parada e os times da parte de baixo na tabela. Resultado: a Raposa terminou a rodada caindo do sétimo para o nono lugar e sem vaga na zona de classificação para a Libertadores 2018 (clique aqui e confira a classificação do campeonato).

Para começar, o apito do paranaense Rafael Traci deu o que falar. Depois de perder o pênalti, Sassá teve outra chance de marcar, mas foi derrubado por Militão na entrada da área do São Paulo. O árbitro nada marcou. No entanto, em lance muito semelhante envolvendo o lateral Ezequiel e o atacante Rogério, quando o placar marcava 2 a 2, a penalidade foi assinalada para a revolta dos cruzeirenses.

Outro pesadelo também deu as caras na derrota no Morumbi. Após Sassá virar o jogo, deixando o placar em 2 a 1 a favor da equipe mineira, e o Cruzeiro desperdiçar algumas chances para ampliar, o São Paulo chegou à igualdade na temida bola aérea. Aos 26 da etapa final, Hernanes cobrou escanteio da direita, e zagueiro Arboleda subiu de cabeça, vencendo Hudson e empatando o jogo no Morumbi. Foi o 14º gol em 19 sofridos pelo Cruzeiro neste Brasileirão que a equipe leva em jogadas pelo alto.

saoxcru_4265

Por fim, o time de Mano Menezes segue sofrendo com a “síndrome de Robin Hood”, ou seja, tirando pontos das equipes que lideram o campeonato e vacilando diante daqueles que estão na parte de baixo da tabela. Até o momento, a campanha do Cruzeiro neste Brasileirão tem sete vitórias, seis empates e sete derrotas. A maioria dos tropeços ocorreu diante de equipes que não vão bem na competição. Com exceção do líder Corinthians, todos os adversários que bateram a Raposa estão longe do G-6, casos de Ponte Preta, Chapecoense, Atlético-MG, Bahia, Avaí, e agora, o São Paulo, que deixou a zona de rebaixamento com a vitória sobre a Raposa.

São pontos de atenção que impedem o Cruzeiro de embalar no Campeonato. Obviamente, o pensamento e as forças do time mineiro estão em outra competição. Depois do jogo no Morumbi, a Raposa se concentra na partida contra o Grêmio, na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em Porto Alegre. O jogo é válido pelo confronto de ida da semifinal da Copa do Brasil. O confronto de volta que decide quem vai à final da competição será disputado no dia 23, no Mineirão.

Fonte: globoesporte.com

GALO VENCE O FLAMENGO NO HORTO E REAGE NO BRASILEIRÃO

O Atlético reagiu no Campeonato Brasileiro ao vencer o Flamengo por 2 a 0, neste domingo, na Arena Independência, em Belo Horizonte.Os gols da vitória foram marcados por Fábio Santos e Rafael Moura.

Com o resultado positivo no Horto, o Galo chegou a 26 pontos e subiu para o nono lugar.Na próxima rodada, o adversário será o Fluminense, no Rio de Janeiro, às 20h da próxima segunda-feira (21/8).

O primeiro tempo foi muito movimentado, com o Atlético buscando o gol desde o início. O Galo estava melhor no jogo e, aos 15, marcou de pênalti, após puxão na camisa de Luan e cobrança de Fábio Santos, deslocando Diego Alves. Rogério Micale precisou mexer no time quando Gabriel sentiu dores na costela e deu lugar a Felipe Santana . O Alvinegro continuou melhor na partida, criou mais algumas chances, mas o placar de 1 a 0 se manteve até o intervalo.

O Galo voltou bem para o segundo tempo, e aos 7 minutos, Trauco foi expulso pelo segundo amarelo, após cometer falta em Marcos Rocha. Aos sete minutos o Alvinegro chegou ao segundo gol, após Luan disparar pela direita e cruzar para Rafael Moura chutar forte para o gol. O Galo manteve a posse de bola na maior parte do tempo até o apito final e ainda teve algumas chances para ampliar o marcador.

36152435110_4fa721cb68_k-600x400 36381667972_284256d6f8_k-600x400

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO x FLAMENGO

Motivo:Campeonato Brasileiro – 20ª rodada
Data: 13/08/2017
Hora: 16h
Estádio: Arena Independência
Cidade: Belo Horizonte (MG)
Gols: Fábio Santos (15 minutos do primeiro tempo) e Rafael Moura (7 minutos do segundo tempo)
Público: 11.031
Renda: R$235.523,00
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (CBF-GO)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence
Cartões amarelos: Gabriel, Adilson, Rafael Carioca, Robinho (Atlético); Trauco, Rodolpho (Flamengo)
Cartões vermelhos: Trauco (Flamengo)

Atlético
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel (Felipe Santana) e Fábio Santos; Rafael Carioca, Adilson (Otero), Elias e Cazares; Luan (Yago) e Rafael Moura. Técnico: Rogério Micale.

Flamengo
Diego Alves; Pará, Réver, Rhodolfo e Trauco; Willian Arão e Márcio Araújo; Everton Ribeiro, Berrío (Cuellar) e Geuvânio (René); Felipe Vizeu (Vinícius Júnior). Técnico: Jayme de Almeida.

Fonte: ClubeAtléticoMineiro

ATLÉTICO PRESSIONA 90 MINUTOS, TEM GOL MAL ANULADO E DEIXA A LIBERTADORES

O sonho do bicampeonato da Libertadores foi adiado. Na noite desta quarta-feira, no Mineirão, o Atlético deixou a competição ao empatar sem gols com o Jorge Wilstermann, no jogo de volta das oitavas de final. A equipe boliviana venceu o jogo de ida por 1 a 0, em Cochabamba.

O Galo pressionou bastante o jogo todo e teve um gol legítimo de Fred mal anulado pela arbitragem, que assinalou impedimento inexistente do artilheiro em lance aos 33 minutos do primeiro tempo.

Neste domingo, o Atlético receberá o Flamengo, às 16h, na Arena Independência, pelo Brasileirão.

reprodução

reprodução

O JOGO

Logo no primeiro ataque, aos 50 segundos, Marcos Rocha cruzou rasteiro pela direita e a defesa boliviana afastou o perigo. Aos dois minutos, Luan lançou Cazares na área e por muito pouco o equatoriano não conseguiu dominar a bola para sair na cara do gol.

Fábio Santos sofreu falta pela esquerda, Cazares levantou a bola na área e o goleiro Olivares fez a defesa. Depois de tentar em cruzamentos de Luan e Marcos Rocha pela direita, o Galo quase abriu o placar aos 13 minutos. No lance, Elias recebeu passe de Cazares na grande área pela esquerda, cruzou e Fred cabeceou fora.

Aos 14 minutos, após cruzamento de Marcos Rocha pela direita, Cazares finalizou para fora. Em seguida, Elias chutou e a bola explodiu no zagueiro, Luan pegou o rebote e cabeceou para fora, rente à trave. Marcos Rocha cobrou falta aos 19 minutos e Fred desviou de cabeça, para fora. Aos 26, Cazares finalizou para a defesa de Olivares.

Aos 33, Fred recebeu a bola na área e tocou para o gol, mas a arbitragem marcou impedimento inexistente do atacante atleticano. No ataque seguinte, Cazares recebeu lançamento de Leonardo Silva na área e desviou de cabeça, por cima do gol.

O Atlético também tentou furar o bloqueio boliviano em cobranças de falta e escanteio de Cazares, mas a defesa boliviana cortou os cruzamentos, assegurando a igualdade parcial.

SEGUNDO TEMPO

O Galo voltou do intervalo com Valdívia no lugar de Adilson. Aos três minutos, Cazares arriscou de longe, para fora. Aos cinco minutos, Cazares chutou da entrada da área, por cima do gol. Valdívia cruzou pela esquerda, aos seis minutos, e a zaga do Wilstermann fez o corte pelo alto.

Aos sete minutos, Marcos Rocha cobrou lateral para a área, Leonardo Silva desviou de cabeça e Fred tentou rolar a bola na entrada da área, mas o zagueiro fez a interceptação.

Cazares sofreu falta pela esquerda, aos onze minutos, ele mesmo fez a cobrança, Luan desviou de cabeça e acertou o travessão. Logo depois, Luan chutou colocado e exigiu boa defesa de Olivares.

Robinho entrou no lugar de Luan aos 16 minutos. O galo continuou pressionando muito e levou perigo no cruzamento de Fábio Santos pela esquerda, cortado pela zaga boliviana. Aos 21, Rafael Carioca tentou de fora da área, por cima do gol.

Robinho cruzou pela direita, aos 23 minutos, e o goleiro Olivares saiu novamente do gol para ficar com a bola. Aos 28, após boa tabela entre Robinho e Elias, Marcos Rocha cruzou rasteiro pela direita e o goleiro ficou com ela. Em seguida, Fred tentou conclusão na área e a bola desviou no zagueiro.

O Atlético manteve a pressão sobre o Jorge Wilstermann. Aos 33, Fred recebeu grande passe de Cazares, chutou cruzado e o zagueiro afastou o perigo. Aos 35, Otero entrou no lugar de Elias e foi logo fazendo cruzamento pela direita, cortado pela zaga do Wilstermann.

Aos 37, Robinho pegou a sobra de bola na entrada da área, chutou forte de perna esquerda e a bola foi direto nas mãos do goleiro. Otero tentou de fora da área e o chute desviou no zagueiro.

Aos 43, após lance confuso na área, Robinho finalizou para fora. O Galo tentou de todas as formas, mas não conseguiu furar o bloqueio boliviano.

Fonte: globoesporte.com

DEMOCRATA VOLTA A VENCER E LIDERA A SEGUNDA DIVISÃO

Com outra atuação convincente o Democrata venceu pela segunda vez, manteve os 100% de aproveitamento e lidera o Campeonato Mineiro da Segunda Divisão. Jogando domingo pela manhã em Rio Doce, diante do estreante Ponte Nova, o Jacaré fez 2 x 0 (gols de Juninho e Guilherme) e alcançou 06 pontos ganhos na competição. O time teve uma postura firme e dominou a partida, mesmo jogando como visitante. O próximo jogo do Democrata será diante do Coimbra de Nova Lima, sábado, às 16 horas na Arena do Jacaré. A expectativa é de que o público presente supere os 1.335 torcedores que compareceram na estreia, quando o time bateu o União Luziense por 1 x 0.

Os resultados da segunda rodada foram os seguintes:

Atlético B 1 x 1 Inter de Minas
União Luziense 0 x 1 Poços de Caldas
Ponte Nova 0 x 2 Democrata
Folga da rodada: Betis de Ouro Branco.

A classificação após a segunda rodada está assim:

Sem título

A terceira rodada tem os seguintes confrontos:

Sexta-feira, 11 de agosto:

16:00 – Atlético B x União Luziense – Em Sete Lagoas (Arena do Jacaré)

Sábado, 12 de agosto:

16:00 – Inter de Minas x Ipatinga – Em Uberlândia
16:00 – Democrata x Coimbra – Em Sete Lagoas (Arena do Jacaré)

Domingo, 13 de agosto:

10:00 – Betis x Ponte Nova – Ouro Branco
Folga da rodada: Poços de Caldas

O regulamento do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão é simples: As 9 equipes se enfrentam em turno e returno, num total de 16 rodadas para cada um. Ao fim da última rodada, prevista para o dia 29 de outubro, os dois primeiros colocados estarão classificados para o Módulo II do Campeonato Mineiro do próximo ano.

A Rádio Eldorado de Sete Lagoas está transmitindo todos os jogos do Democrata no Campeonato Mineiro da Segunda Divisão. Sintonize AM 1.300 KHZ, ou acesse www.eldorado1300.com.br e acompanhe a caminhada do Jacaré rumo ao Módulo II do futebol estadual!

Da redação

RECONFIGURADO, CRUZEIRO TENTA ENCERRAR MAIOR SECA DE VITÓRIAS DA TEMPORADA

Times se enfrentam nesta quinta-feira, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro

O Cruzeiro vive a maior seca de vitórias da temporada. São cinco partidas seguidas sem triunfos. Quatro no Campeonato Brasileiro e o empate com o Palmeiras, que valeu a classificação para as semifinais da Copa do Brasil, e teve gosto de vitória. Mas, na prática, não foi. Pelo Brasileirão, foram três empates – Flamengo, Fluminense e Vitória -, e uma derrota, para o Avaí.

A sequência de resultados ruins fez o time cair da sexta para a nona colocação no Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira, o Cruzeiro enfrenta o Vasco, em Volta Redonda, e quer voltar a vencer para retomar o crescimento na classificação do Brasileirão. Para o volante e capitão Henrique, os tropeços das rodadas passadas devem ficar para trás na hora em que a bola rolar no Paulino de Oliveira.

– É um jogo de extrema importância para a sequência da competição. Deixamos escapar dois pontos dentro de casa. Então tem que se procurar os três pontos na rodada seguinte, independentemente de onde seja. Jogamos em Volta Redonda este ano já. Vamos em busca da vitória e só isso nos interessa.

O Vasco também não vive um bom momento na competição. Nas quatro últimas partidas, apenas uma vitória. Segunda-feira, perdeu em casa para o Atlético-PR, por 1 a 0. Elber quer que o Cruzeiro se aproveite de qualquer instabilidade emocional do rival para se dar bem.

– Acho que os 20 primeiro minutos vão ser muito importantes. Eles também não vêm de bons resultados e temos de ir lá procurando propor o nosso jogo e procurando acertar as finalizações.

Vasco e Cruzeiro se enfrentam às 20h (de Brasília) desta quinta, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: globoesporte.com

PARA JOGADORES, TIME FEZ BOA PARTIDA E PECOU NAS FINALIZAÇÕES

Os jogadores do Atlético avaliaram que a equipe fez um bom jogo diante do Corinthians, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. Os atletas lamentaram as oportunidades perdidas, fator que consideraram determinante para o resultado.

“Não faltou entrega, nem luta. Criamos boas oportunidades, mas não concluímos. Contra um time bem organizado como o Corinthians, tem que fazer as chances que você cria. Não vi superioridade para 2 a 0, mas o time deles é muito preciso naquilo que faz”, comentou o goleiro Victor.

“O Atlético foi superior na maior parte do jogo, teve mais posse de bola, mas não conseguiu reverter em gols. Enfrentamos uma equipe muito bem organizada, bem postada, que é muito fria e precisa quando chega ao ataque e aproveitou as poucas chances que teve”, acrescentou o arqueiro.

Fábio Santos também considerou que a equipe fez um bom jogo, mas não soube aproveitar as oportunidades e isso acabou fazendo a diferença em favor do time paulista.

“Não surpreendeu a maneira como o Corinthians jogou, teve três chances de gol e fez duas. Já joga assim há um bom tempo, vem conseguindo resultado. A gente sabe que, jogando contra uma equipe dessas, é preciso aproveitar as chances que você tem porque sair atrás do resultado é, realmente, muito difícil porque eles se defendem muito bem. Jogamos uma partida boa, fizemos um bom jogo, mas, infelizmente, pegamos uma equipe que está vivendo um momento maravilhoso”, analisou o lateral-esquerdo.

Fonte: Clube Atlético Mineiro

MANO COMPLETA UM ANO NO CRUZEIRO E DEFENDE SUPREMACIA NO MINEIRÃO PARA “SALVAR 2017”

Treinador tem bom aproveitamento, à frente do Cruzeiro, atuando no Gigante da Pampulha na temporada

Ainda não se sabe qual será o desfecho, mas Mano Menezes vai completar o aniversário de um ano à frente do Cruzeiro, em campo. Em 26 de julho do ano passado, ele foi anunciado para impedir o rebaixamento do time e conseguiu. E será no gramado em que ele tem se dado muito bem. O Mineirão vai receber o segundo encontro entre a Raposa e o Palmeiras, pelas quartas de final da Copa do Brasil, nesta quarta, às 21h45 (de Brasília). Lá, o treinador cruzeirense vai tentar manter vivo o sonho de “salvar o ano” celeste.

É que o Cruzeiro já perdeu o Campeonato Mineiro e foi eliminado na Copa Sul-Americana, ainda na primeira fase. No Brasileiro, está a 18 pontos do líder Corinthians, distância que é tratada como muito difícil de ser alcançada com a competição chegando quase à metade. Ainda tem a Primeira Liga, competição que vem sendo tratada com pouca importância por quem participa. Resta então a Copa do Brasil.

Na competição mata-mata, o time vai muito bem: são seis vitórias, dois empates e apenas uma derrota. No Mineirão, em 2017, também. Vem sendo difícil tirar pontos do Cruzeiro em seus domínios. Em casa, são 22 partidas. A Raposa venceu 16 jogos, empatou quatro e perdeu apenas dois – aproveitamento de 78,8%.

A probabilidade de chance de Mano Menezes ter uma boa comemoração de aniversário é grande, já que o Cruzeiro acabou saindo com vantagem no primeiro jogo, em São Paulo. O empate por 3 a 3 dá vantagem de a Raposa passar com um empate de até 2 a 2 ou vitória.

Números de Mano Menezes na segunda passagem

O treinador busca, entretanto, conquistar um título pelo Cruzeiro. Em 2015, assumiu o comando no momento que o Cruzeiro lutava contra o rebaixamento no Brasileiro. No ano seguinte, o mesmo roteiro. Chegou mais perto na Copa do Brasil, quando foi eliminado nas semifinais do ano passado, e do Mineiro deste ano, quando perdeu a final.

Em sua segunda passagem, são 73 partidas à frente da equipe, com 37 vitórias, 19 empates e 17 derrotas, aproveitamento de 59,36% de rendimento. Nesta temporada, o rendimento é melhor que no aspecto geral, 62,2%. Foram 45 jogos, com 24 vitórias, 12 empates e nove derrotas.

Quando trabalhou pela primeira vez, no Cruzeiro, Mano Menezes conseguiu oito vitórias, seis empates e duas derrotas. O aproveitamento foi de 54,16%. Em busca do pentacampeonato, o Cruzeiro terá o time definido nesta terça-feira pelo técnico Mano Menezes. A tendência é que o treinador repita a base que vem jogando.

Fonte: globoesporte.com

CONTRA O BOTAFOGO, MICALE TERÁ AO SEU LADO O MELHOR LEGADO DEIXADO POR ROGER

Bom desempenho fora de casa é um fator positivo do Atlético-MG de Roger Machado

Umas das boas heranças de Roger Machado no comando do Atlético-MG foi o bom desempenho fora de casa. Longe de Belo Horizonte, mesmo na curta passagem pelo clube, o time alvinegro fez bons jogos, principalmente no Campeonato Brasileiro, fato que pode animar a torcida e Rogério Micale neste início de trabalho, já que o primeiro desafio do novo treinador será justamente longe da capital mineira.

Com apenas dois treinamentos, Micale já estará no banco de reservas para comandar o Galo na partida contra o Botafogo, nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Engenhão, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Sem muito tempo para colocar em prática suas ideias, usará bastante do que Roger Machado vinha fazendo a frente do Atlético-MG.

 Rogério Micale e Diogo Giacomini vão trabalhar juntos no futebol do Galo (Foto: Guilherme Frossard)

Rogério Micale e Diogo Giacomini vão trabalhar juntos no futebol do Galo (Foto: Guilherme Frossard)

Como visitante no Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG tem três vitórias, três empates e apenas uma derrota, desempenho muito superior ao que a equipe tem em Belo Horizonte, onde tem dois triunfos em nove partidas. A postura atleticana fora de casa, mais segura e menos ofensiva, rendeu bons frutos. Sem precisar propor o jogo, o Galo achava mais espaços para sair e aproveitava os erros dos adversários.

– Eu quero deixar claro que admiro muito o trabalho do Roger. É um excelente profissional. Muita coisa do que fez, eu vou aproveitar, porque conheço ele como pessoa, como treinador, sei competência que ele tem. Vou usar muito. É lógico que alguns detalhes são próprios ao Rogério, da minha forma de trabalhar. Sei do conteúdo, de tudo aquilo que foi feito anteriormente. O Roger é um treinador expoente no cenário nacional, não é atoa que o Altético-MG fez um esforço para contratá-lo, lembro quando foi feita a contratação. É um treinador que a gente respeita muito e vamos ter muito a utilizar daquilo que foi feito – destacou Micale na coletiva de apresentação como novo técnico do Galo.

Contra o Botafogo, o Atlético-MG joga por vitória, empate ou derrota por um gol de diferença, desde que marque um gol, que se classifica para a semifinal da Copa do Brasil (o jogo de ida, no Independência, terminou com vitória do time mineiro por 1 a 0). Se a equipe carioca vencer por 1 a 0, a decisão será nos pênaltis. Qualquer outro resultado dá a vaga ao alvinegro do Rio de Janeiro.

Fonte: globoesporte.com

DANIEL ASSUME RESPONSABILIDADE E COLOCA OSCILAÇÃO COMO MOTIVO PARA SAÍDA DE ROGER

Roger Machado foi demitido após pouco mais de sete meses de trabalho no clube alvinegro

A tarde foi de explicações na Cidade do Galo. Horas após a saída do técnico Roger Machado, o quarto treinador em seu triênio na presidência do clube, Daniel Nepomuceno assumiu a palavra para dar satisfações ao torcedor atleticano. O mandatário assumiu os erros e destacou o investimento que foi feito, mas que não deu retorno em campo, com o time passando por muita inconsistência.

– Dia difícil. Uma das tarefas mais dificeis do futebol é quando tem que demitir alguém, principalmente uma pessoa séria como o Roger, que tentou o máximo para conseguir bons resultados. Futebol também é resultado. Pelo tamanho do Atlético-MG e o investimento que foi feito, não dá para ficar oscilando tanto como fizemos neste semestre. Chamo total responsabilidade. Tive uma conversa com os jogadores, já haviamos reunidos nas semanas passadas. Infelizmente os erros aconteceram.

Sobre o nome do novo treinador, Daniel garantiu que ele não será anunciado nesta quinta-feira e espera chegar a uma definição nas próximas horas.

– Vou pedir horas, até porque não dormi essa noite. Não contactei ninguém, mas vai ser o mais rápido possível. Decisão foi tomada hoje de manhã, depois de muita reflexão. Não virá um nome hoje – destacou o presidente.

A palavra oscilação foi destacada por Daniel Nepomuceno em diversas vezes, que mostrou confiança que o Galo consiga algum dos títulos que ainda disputa. Na Copa do Brasil, o time está nas quartas de final, enquanto na Libertadores o time está nas quartas.

– Resultado. Nós fomos vice da Copa do Brasil, no Brasileirão batemos duas vezes na trave. Temos que levar esse ano uma dessas duas taças, ainda tem a Libertadores e a Copa do Brasil. Chega um momento que fica insustentável. O tamanho do clube exige que você não oscile ou que o diagnóstico seja feito o mais rápido possível. Faz parte da cultura, infelizmente. Não gosto de ter que replanejar, principalmente no meio da temporada. Essa (demissão) do Roger é diferente de outras, no fim do ano. Tem hora que você tem que pecar pela ação, não pela omissão.

Sobre a campanha ruim no Horto neste Campeonato Brasileiro, onde o Galo tem apenas duas vitórias em oito jogos, o presidente não destacou como fator único, mas diz que contribuiu.

– Principal motivo é a oscilação. Não acho que foi só perder em casa. A falta de segurança de qualquer time, qualquer equipe que vai entrar no jogo, isso que trouxe o maior desgaste. Você não pode fazer um jogo excelente contra o Flamengo e depois jogar contra o Atlético-GO e descaracterizar completamente o time. Nesse caso, foi a primeira mudança que tinha que ser feita, mas a mudança vai muito dos jogadores e nossa pelo equilíbrio – completou.

Fonte: Globoesporte.com

MANO AVALIA QUE RAPOSA PODERIA TER VENCIDO, MAS CONSIDERA EMPATE JUSTO

O técnico Mano Menezes avaliou como justo o empate em 1 a 1 contra a equipe do Fluminense, na noite desta quinta-feira, em jogo realizado no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita-RJ. Na opinião do técnico celeste, faltou ao Cruzeiro justificar no placar sua superioridade na etapa inicial, quando saiu na frente com um gol de Sassá.

“Em um campeonato difícil como o nosso, pontuar é fundamental. Quando não pudermos pontuar três pontos, temos que reconhecer que um ponto também faz parte de campanha. Mas, o primeiro tempo do Cruzeiro deveria nos ter dado uma vantagem maior. Tivemos um controle absoluto do jogo. Tivemos volume, tivemos oportunidades. Precisávamos transformar essa competência de controle do jogo, domínio tático, em uma vantagem numérica no placar, porque o futebol é assim”, destacou.

“Porque do outro lado tem um grande técnico e uma equipe que não vai aceitar isso durante 90 minutos. O Fluminense depois disso veio diferente, tivemos dificuldade para controlar. Temos que reconhecer que foi um empate justo. Não transformamos nossa superioridade na primeira parte em um placar mais dilatado”, ratificou.

O comandante estrelado ressaltou que, devido à maratona de jogos, é praticamente impossível para qualquer treinador repetir a mesma formação por diversas partidas consecutivas e que a saída é tentar impactar o mínimo possível no jeito do time jogar.

“Temos que nos acostumar a ter mais do que onze titulares, não é porque o treinador quer. Certamente na avaliação desta sexta vamos chegar à conclusão que alguns jogadores não terão condições para domingo. Temos que ter uma avaliação de equipe, uma maneira de jogar, e rodar alguns jogadores dentro dessa maneira de jogar, porque aí o time terá entrosamento. Assim, a mecânica de jogo funcionará como no primeiro tempo. A equipe vem jogando bem com várias formações”, reforçou.

Mano falou, também, da importância dos meias Thiago Neves e Gustavo Scarpa para suas equipes no jogo desta noite. Segundo o treinador celeste, mesmo com a forte marcação imposta pelas duas equipes, os meias se sobressaíram pelas suas qualidades individuais.

“Os dois homens com função de camisa 10 foram responsáveis pela criação das duas equipes. Veja como eles são capazes de jogar com qualidade, com inversão de bola, infiltração. Thiago fez isso muito bem, vem fazendo muito bem, crescemos de produção como time. Tive que mudar um pouco a maneira da equipe jogar, em função das dificuldades do Alisson hoje. No mínimo era uma possibilidade de alteração. Assim, o Thiago foi o homem que centralizou as jogadas”, salientou o técnico celeste.

Fonte: Site Oficial Cruzeiro Esporte Clube

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm