Vice do Cruzeiro revela que Dedé será convocado por Tite e planeja logística para zagueiro jogar semifinal da Copa do Brasil

Oficialmente, lista será anunciada nesta sexta-feira, às 11h, na sede da CBF

O vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, revelou nesta quinta-feira à noite, à Rádio Itatiaia, que o zagueiro Dedé será convocado pelo técnico Tite, nesta sexta, no Rio de Janeiro, para os amistosos da Seleção Brasileira contra os Estados Unidos e El Salvador, nos dias 7 e 11 de setembro, nas cidades norte-americanas de Nova Jersey e Washington.

Oficialmente, a lista será anunciada nesta sexta-feira, às 11h, na sede da CBF.
Itair adiantou que o Cruzeiro já monta um plano de viagem para o zagueiro participar do jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil, marcado para o dia 12 de setembro. O adversário será o Palmeiras, e os mandos de campo serão sorteados pela CBF.
”É, a gente não pode dar muito detalhe, mas certamente o Dedé será convocado. E o Cruzeiro já estuda uma possibilidade de logística, já estamos tratando internamente para que a gente possa ter o Dedé em campo dia 12. Não vai ser fácil, vamos ter que fazer uma mágica, mas a gente acredita que há possibilidade”, disse Itair Machado à emissora.
O jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil será em 26 de setembro.
O Palmeiras se classificou às semifinais ao vencer o Bahia por 1 a 0, nesta quinta-feira, no Pacaembu, em São Paulo. No primeiro duelo, em Salvador, paulistas e baianos haviam empatado sem gols.
Da redação:superesportes

Fábio Santos volta, mas deixa treino mais cedo e segue como dúvida no Atlético

Lateral-esquerdo demonstrou incômodo durante treino desta quinta-feira

O lateral-esquerdo Fábio Santos voltou a treinar com o grupo do Atlético nesta quinta-feira, na Cidade do Galo. No entanto, o jogador demonstrou incômodo no tornozelo esquerdo, lesionado no dia 25 de julho, na vitória sobre o Paraná, por 2 a 0, no Independência, e deixou o treino mais cedo. Ele segue como dúvida para o jogo contra o Botafogo, domingo, às 16h, no Engenhão, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fábio Santos se machucou na vitória do Atlético sobre o Paraná. O jogador desfalcou o Alvinegro no empate com o Bahia, na derrota para o Internacional e na vitória sobre o Santos. No período, foi substituído pelo zagueiro Juninho e o jovem Hulk.
Na atividade desta quinta, Larghi mostrou novamente o time que deve entrar em campo contra o Botafogo. O time é praticamente o mesmo que treinou nessa quarta. A dúvida fica na entrada de Fábio Santos ou manutenção de Hulk.
Thiago Larghi deve escalar o time com Victor, Emerson, Leonardo Silva, Maidana e Fábio Santos (Hulk); José Welison, Galdezani e Cazares; Chará, Ricardo Oliveira e Nathan.
Já os reservas treinaram com Cleiton, Patric, Gabriel, Juninho e Hulk; Lucas Cândido, Bruninho, Luan, Erik (Terans) e Tomás Andrade; Denílson (Leandrinho).
A primeira parte da atividade foi um trabalho de trocas de passes rápidos, com três equipes de quatro jogadores em um pequeno espaço.
Depois, Larghi comandou um trabalho tático. Os titulares tinham que trabalhar a saída de bola em busca do ataque. O objetivo era chegar ao gol com mais jogadores do que defensores. Além disso, a equipe tinha que evitar os contra-ataques dos reservas.
Nesta segunda atividade, Fábio Santos demonstrou incômodo no tornozelo esquerdo. Ele chegou inclusive a conversar particularmente com Thiago Larghi antes de deixar o treinamento.
Na última parte do treino, um coletivo em campo reduzido, Fábio Santos foi substituído por Hulk, que encerrou a atividade na equipe titular.
Da redação:superesportes

Atlético divulga nova parcial de ingressos para partida contra o Vasco

Equipes se enfrentam na próxima quinta-feira, no Independência, pela Série A

O Atlético divulgou a segunda parcial de ingressos vendidos para o jogo contra o Vasco, no dia 23 de agosto, na próxima quinta-feira, às 20h, no Independência, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foram comercializados 11.215 bilhetes para o confronto.

Os ingressos estão à venda pela internet, para sócios e não sócios, e também presencialmente. Os associados têm direito aos descontos previstos pelo programa Galo Na Veia. A venda com preços reduzidos para associados vai até quarta, 22 de agosto, véspera da partida.

Ver imagem no Twitter

ATLÉTICO

@ATLETICO

ATLÉTICO X VASCO: 11.215 TORCEDORES GARANTIDOS. BORA PRO HORTO, MASSA! VENDA ON-LINE DE INGRESSOS CONTINUA!

SÓCIOS @GALONAVEIAHTTPS://INGRESSOGALONAVEIA.COM.BR

NÃO-SÓCIOS: HTTPS://INGRESSOFACIL.COM.BR

VENDA PRESENCIAL PROSSEGUE NESTA SEXTA: HTTP://BIT.LY/2B8JVUI 

VAMOS, !18:16 – 16 DE AGO DE 2018

Antes do jogo com o Vasco, o Atlético enfrenta o Botafogo, neste domingo, às 16h, no Estádio Nilton Santos, pela 19ª rodada do Brasileirão. Já o Cruz-Maltino, antes de jogar com o Galo, duela contra o Ceará na segunda-feira, às 20h, em São Januário.

Veja mais informações sobre a venda de ingressos:
 
DIAS, LOCAIS E HORÁRIOS DA VENDA PRESENCIAL DE INGRESSOS NESTA SEMANA:
Sexta-feira (17/8)
10 às 17h: Bilheteria Pitangui, Labareda e Postinho Alaska

Sábado (18/8)
10 às 17h: Bilheteria Pitangui, Labareda e Postinho Alaska

A VENDA ON-LINE DE INGRESSOS CONTINUA E IRÁ ATÉ 22/8 (20h).

 

Sócio: COMPRE AQUI

Galo na Veia Preto – Carregue seu cartão com até três acessos extras do Portão 2 (Setor Especial Ismênia). Acesso simultâneo.

Preços:
(01 ingresso extra: R$20,00)
(02 ingressos extras: R$35,00)
(03 ingressos extras: R$50,00)

Não sócio

 

PREÇOS: 

Especial Ismênia – Portão 02:
Inteira: R$ 60,00
GNV Prata: R$ 20,00
GNV Branco: R$ 45,00

GNV Clubes: R$ 60,00

Especial Pitangui – Portão 03:
Inteira: R$ 60,00
GNV Prata: R$ 20,00
GNV Branco: R$ 45,00
GNV Clubes: R$ 60,00

Especial Minas – Portão 06: ESGOTADO

 

Cadeira Pitangui – Portão 05
Inteira: R$ 40,00
GNV Prata: R$ 20,00
GNV Branco: R$ 35,00
GNV Clubes: R$ 40,00

Cadeira Minas – Portão 07
Inteira: R$ 40,00
GNV Prata: R$ 10,00
GNV Branco: R$ 30,00

GNV Clubes: R$ 40,00

Vip Pitangui – Portão 04
Inteira: R$ 120,00
GNV Prata: R$ 55,00
GNV Branco: R$ 80,00
GNV Clubes: R$ 120,00

Vip Minas – Portão 09
Inteira: R$ 100,00
GNV Prata: R$ 25,00
GNV Branco: R$ 50,00

GNV Clubes: R$ 100,00

 

Camarote com buffet (ingresso individual) – Portão 1
Inteira: R$ 360,00
GNV Prata: R$ 250,00
GNV Branco: R$ 250,00
GNV Clubes: R$ 250,00

Camarote sem buffet (ingresso individual) – Portão 1
Inteira: R$ 300,00
GNV Prata: R$ 150,00
GNV Branco: R$ 150,00
GNV Clubes: R$ 150,00

Outras informações
– Os descontos para sócios serão válidos até 22/8.
– Não há venda de meia entrada para sócios.
– A carga realizada no cartão de sócio dá acesso apenas pelo portão do ingresso adquirido, e somente uma vez.
– Para acessar o estádio, é obrigatório apresentar o cartão de sócio em que foi realizada a carga do ingresso, o comprovante da compra e documento original com foto/cópia autenticada.
– Para cada jogo, o sócio pode comprar somente um ingresso por cartão.
– A entrada de menores nos estádios está condicionada às determinações legais. Conforme prevê o estatuto do torcedor, crianças de qualquer idade devem portar ingresso.
Meia entrada: É vendido apenas um ingresso de meia entrada por documento, mediante apresentação dos documentos exigidos tanto no ato da compra como na entrada ao estádio:
Estudantes: documento com foto e identidade estudantil.
Maiores de 60 anos e Menores de 12: Carteira de Identidade ou Certidão de Nascimento.
Lei Municipal 10.942/16: os ingressos gratuitos para crianças são limitados e poderão ser retirados para qualquer setor do estádio, na bilheteria Ismênia do Independência, das 10 às 15h, no dia 11/8. O responsável deve portar ingresso para o setor solicitado. Para sócios, é obrigatória a apresentação do cartão GNV em que foi realizada a compra do ingresso e do voucher da compra, além de documento da criança.

Torcida visitante

– Venda de ingressos no site www.ingressofacil.com.br
Portão: 8 (Rua Ismênia Tunes)
Preço: R$ 40,00 (Inteira)
Da redação:superesportes

Mano Menezes elogia atuação do Cruzeiro, exalta Fábio e discorda de reclamações do Santos contra arbitragem

Raposa se classificou às semifinais ao vencer nos pênaltis por 3 a 0

O técnico Mano Menezes considerou que o Cruzeiro fez boa apresentação contra o Santos nesta quarta-feira, apesar de ter perdido de virada por 2 a 1, no Mineirão, pelo jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Nos pênaltis, o time celeste venceu por 3 a 0 e avançou às semifinais, fase na qual enfrentará Palmeiras ou Bahia.

“Achei que o Cruzeiro fez uma boa partida, embora tenha perdido o jogo pela eficiência do Santos nas finalizações. Nós criamos sete oportunidades claras de gol, sendo duas bolas na trave, mas o futebol não é um jogo de justiça. O Santos, em um lance no qual trabalhou bem no final, conseguiu fazer o 2 a 1”, disse Mano, que precisou controlar os ânimos da equipe quando Bruno Henrique marcou de cabeça aos 38min do segundo tempo.

“A gente tem que ter calma nesta hora. Nas duas vezes, eu olhei para o nosso capitão Henrique e pedi calma, porque nesta hora você pode perder a classificação. O torcedor fica ansioso, o time pode ter um pouco de ansiedade, na ânsia de empatar o jogo você pode tomar o terceiro e ficar fora. É assim que é o futebol”.
Nos números gerais, o Cruzeiro finalizou 13 vezes, sendo as principais tentativas o gol marcado por Thiago Neves, a bola na trave de Arrascaeta e o cabeceio no travessão de Dedé. Por sua vez, o Santos contabilizou apenas quatro conclusões, das quais duas ganharam as redes (Gabriel, de fora da área, e Bruno Henrique, de cabeça). Mesmo com ampla superioridade na criação de jogadas, a Raposa só buscou sua classificação nas penalidades máximas. E teve no goleiro Fábio a grande estrela no confronto. O camisa 1 pegou os chutes de Bruno Henrique, Rodrygo e Jean Mota. Já o Cruzeiro marcou com Lucas Silva, Raniel e David.
“Fábio mais uma vez foi brilhante, mas a gente ia fazer os cinco gols também do jeito que as coisas estavam indo. Os jogadores até me olharam quando propus o treinamento de penalidades, porque todo mundo já estava achando que a gente tinha encaminhado a vaga. Então, são nesses momentos que você mostra que é difícil mesmo, que não é da boca para fora o que você está falando. Você tem que respeitar todo mundo, pois pode chegar em uma situação como chegamos hoje. E chegamos entre os quatro pela terceira vez consecutiva”, avaliou Mano.
Arbitragem
Aos 50min do segundo tempo, o Cruzeiro teve uma falta a seu favor, porém o Santos conseguiu recuperar a bola, em dividida de Victor Ferraz com David, e ensaiou um contra-ataque. Quando o lateral-direito santista se preparava para lançar a redonda, o árbitro paranaense Rodolpho Toski Marques apitou o fim da partida. Se ele não tivesse encerrado o jogo, o atacante Gabriel, em posição legal, apareceria cara a cara com o goleiro Fábio. Na interpretação do técnico Cuca e do banco de reservas do Santos, Rodolpho Toski se precipitou ao terminar o jogo. Entretanto, na ótica de Mano Menezes, a decisão da arbitragem para essa circunstância foi correta. Além disso, o comandante cruzeirense viu infração da defesa do alvinegro sobre David e considerou que o lateral-esquerdo Dodô deveria ser expulso em função de entrada dura em Rafinha.“A gente pode fazer a teoria que quiser. Primeiro, acho que Dodô deveria ser expulso. O árbitro acrescentou um minuto para que a gente pudesse finalizar a nossa jogada, uma falta que era a nosso favor, e não para beneficiar o infrator. Era para cobrar a falta dentro do tempo estabelecido, mas o árbitro não tem a obrigação de dar esse um minuto . Além do mais, o rebote foi falta no David. Quando você comete dois erros seguidos, você tem que encerrar o jogo, a gente tem o direito de cobrar. Acho que está tudo dentro do normal. Não é justo reclamar de arbitragem”.

Da redação:superesportes

Larghi aponta substituto de Elias e faz outra mudança no meio-campo do Atlético

Técnico do Galo escalou Matheus Galdezani e Cazares entre os titulares

O técnico Thiago Larghi iniciou a montagem do time do Atlético para a partida contra o Botafogo, domingo, às 16h, no Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em treino tático na Cidade do Galo, o treinador fez duas mudanças em relação ao time que iniciou o jogo contra o Santos, no último domingo: Matheus Galdezani ganhou a vaga do suspenso Elias, e Cazares entrou no lugar de Tomás Andrade.

Cazares ganhou a vaga após boa participação na vitória sobre o Santos. O meia deu assistência para o segundo gol do Atlético, marcado por Ricardo Oliveira. Ele treinou centralizado, com Chará pelo lado direito e Nathan pelo lado esquerdo.

á a opção por Matheus Galdezani era mais esperada. O volante vinha sendo titular da equipe de Thiago Larghi, mas perdeu espaço no jogo contra o Santos.
O time titular treinou com Victor, Emerson, Leonardo Silva, Maidana e Hulk; José Welison, Matheus Galdezani e Cazares; Chará, Ricardo Oliveira e Nathan.
Já os reservas foram escalados com Cleiton, Patric, Ruan, Gabriel e Juninho; Lucas Cândido, Luan, Tomás Andrade e Bruninho; Erik e Denílson.
O lateral-esquerdo Fábio Santos, que participou do treino dessa terça-feira, fez apenas uma atividade leve com bola ao lado do volante Adilson. A expectativa é de que ele participe normalmente do treino desta quinta e seja escalado como titular contra o Botafogo.
Da redação:superesportes

Fábio se agiganta, Cruzeiro vence Santos nos pênaltis e garante classificação às semifinais da Copa do Brasil

Camisa 1 pegou três chutes e foi fundamental para a classificação da Raposa

Os torcedores do Cruzeiro voltaram a viver uma noite dramática no Mineirão, do mesmo modo que ocorreu em 2017, nas duas últimas fases da Copa do Brasil. Assim como no ano passado, um dos maiores ídolos da história do clube apareceu de maneira decisiva na edição de 2018. O goleiro Fábio, próximo de completar 800 partidas com a camisa azul, brilhou nas penalidades máximas. Ele defendeu as três cobranças do Santos: dos atacantes Bruno Henrique e Rodrygo e do meia Jean Mota. A Raposa, por sua vez, garantiu 100% de aproveitamento, em chutes de Lucas Silva, Raniel e David: 3 a 0. No tempo normal, o Peixe se recuperou do revés na Vila Belmiro (1 a 0) e venceu o confronto de volta das quartas de final de virada, por 2 a 1. Mas é o Cruzeiro quem celebra nesta quarta-feira a classificação para as semifinais da competição pelo terceiro ano consecutivo, para delírio dos quase 50 mil presentes no Gigante da Pampulha.

Na Copa do Brasil de 2017, Fábio havia sido protagonista tanto na semifinal, diante do Grêmio (vitória por 3 a 2), quanto na decisão, contra o Flamengo (vitória por 5 a 3). E foram justamente Luan e Diego, craques das respectivas equipes, que pararam no camisa 1 cruzeirense. Menos de um ano depois, o ídolo supera os próprios feitos, fortalece ainda mais a sua trajetória no Cruzeiro e se transforma num grande pesadelo para os torcedores do Santos.

No tempo normal, o Cruzeiro poderia ter assegurado seu passaporte para as semifinais sem sustos, pois finalizou duas bolas na trave (uma em cada tempo) e teve outras situações claras, além do gol marcado aos 12min de jogo por Thiago Neves. Já o Santos, que apostou nos contragolpes, garantiu a virada graças à eficiência, em chute de fora da área de Gabriel, no primeiro tempo, e cabeceio de Bruno Henrique, na etapa final.

O Cruzeiro, que já acumulou R$ 11,9 milhões em premiação na Copa do Brasil, aguardará na semifinal o ganhador de Palmeiras x Bahia. O jogo de ida, na Arena Fonte Nova, terminou empatado por 0 a 0. O segundo duelo será nesta quinta-feira, às 19h15, no Pacaembu, em São Paulo. De acordo com o cronograma da Confederação Brasileira de Futebol, a penúltima fase da competição ocorrerá nos dias 12 e 26 de setembro. Os jogos da decisão estão marcados para 10 e 17 de outubro.

O jogo
A aposta do técnico Mano Menezes para enfrentar o Santos foi a manutenção do time que venceu o Flamengo por 2 a 0, quarta-feira passada, no Maracanã, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores. Diante de quase 50 mil torcedores no Mineirão, o Cruzeiro necessitava de um simples empate para avançar às semifinais da Copa do Brasil, já que havia superado o Peixe na Vila Belmiro, por 1 a 0, em 1º de agosto. A situação ficou ainda melhor aos 12min do primeiro tempo, quando Thiago Neves recebeu de Arrascaeta, cortou para o meio e chutou rasteiro no canto direito de Vanderlei: 1 a 0.
Disposto a resolver a parada ainda na etapa inicial, o Cruzeiro quase marcou o segundo aos 26min. Edilson tabelou com Thiago Neves, foi à linha de fundo e rolou para trás. Arrascaeta se atirou na bola e concluiu o lance na trave direita do Santos. Em imagem recuperada pelo canal Fox Sports, foi possível ver o técnico Mano Menezes lamentando a jogada e dando a entender que Barcos é quem deveria finalizar. O argentino se encontrava praticamente ao lado de Arrascaeta, porém entre eles estava o lateral-direito santista Victor Ferraz, que poderia atrapalhar o lance.
O jogo
A aposta do técnico Mano Menezes para enfrentar o Santos foi a manutenção do time que venceu o Flamengo por 2 a 0, quarta-feira passada, no Maracanã, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores. Diante de quase 50 mil torcedores no Mineirão, o Cruzeiro necessitava de um simples empate para avançar às semifinais da Copa do Brasil, já que havia superado o Peixe na Vila Belmiro, por 1 a 0, em 1º de agosto. A situação ficou ainda melhor aos 12min do primeiro tempo, quando Thiago Neves recebeu de Arrascaeta, cortou para o meio e chutou rasteiro no canto direito de Vanderlei: 1 a 0.
Disposto a resolver a parada ainda na etapa inicial, o Cruzeiro quase marcou o segundo aos 26min. Edilson tabelou com Thiago Neves, foi à linha de fundo e rolou para trás. Arrascaeta se atirou na bola e concluiu o lance na trave direita do Santos. Em imagem recuperada pelo canal Fox Sports, foi possível ver o técnico Mano Menezes lamentando a jogada e dando a entender que Barcos é quem deveria finalizar. O argentino se encontrava praticamente ao lado de Arrascaeta, porém entre eles estava o lateral-direito santista Victor Ferraz, que poderia atrapalhar o lance.
Depois de desperdiçar a excelente oportunidade, o Cruzeiro caiu um pouco de produção e permitiu que o Santos trabalhasse a bola no campo de ataque. Entretanto, quando tentava chegar perto da meta defendida por Fábio, os jogadores alvinegros eram anulados pelos defensores celestes. Em função dessa dificuldade, a saída foi apostar em chute de longa distância. Assim veio o gol de empate do Santos, aos 42min. De fora da área, Gabriel arrematou forte e rasteiro, no canto esquerdo de Fábio, e empatou no Gigante da Pampulha: 1 a 1.
A igualdade parcial ainda favorecia o Cruzeiro. O Santos, por sua vez, precisaria fazer mais dois gols. As equipes voltaram para o segundo tempo com as mesmas formações. E logo aos 9min, a multidão vestida de azul e branco ficou com o grito de gol entalado na garganta. Robinho cobrou escanteio em direção à marca do pênalti, e Dedé cabeceou forte, acertando o travessão. Aos 12min, mais um ataque perigoso do Cruzeiro. Após boa troca de passes na entrada da área, Barcos deu belíssima assistência para Edilson, que tocou por cima de Vanderlei e só não marcou porque o zagueiro Lucas Veríssimo tirou a bola de cabeça, quase sobre a linha da meta. Aos 14min, foi a vez de Robinho, praticamente na pequena área, carimbar a marcação do Peixe.
Os números do Footstats mostravam que o Cruzeiro chegou a ter 57% de posse de bola no segundo tempo. Mesmo com grande volume de jogo e boas oportunidades criadas, o time não conseguiu fazer o gol que lhe daria tranquilidade. Desta forma, o técnico Mano Menezes fez a primeira substituição aos 23min, colocando Raniel no lugar de Barcos. E aos 31min, trocou o já cansado Robinho por Rafinha. As ‘caras novas’, entretanto, não deram o resultado esperado. E o Santos, num dos raros ataques do segundo tempo, virou o jogo aos 38min. Em cruzamento de Rodrygo, Bruno Henrique se antecipou a Dedé e cabeceou no ângulo direito de Fábio: 2 a 1. Um castigo a quem dominou as ações na etapa complementar e não acertou o pé no momento das finalizações.
O Mineirão ficou incrédulo com a virada santista. E o Cruzeiro, no desespero, tentou o empate. Foram vários cruzamentos malsucedidos dos laterais Egídio e Edilson. Aos 50min, o árbitro paranaense Rodolpho Toski Marques apitou o fim do jogo quando o lateral-direito Victor Ferraz se preparava para lançar a bola em direção a Gabriel, num lance de contra-ataque. O camisa 10 do Santos apareceria sozinho diante do goleiro Fábio, mas o tempo normal da partida já havia terminado. Jogadores e comissão técnica do Peixe protestaram veementemente contra o árbitro. Vladimir, goleiro reserva, acabou expulso.
Pênaltis

Os torcedores cruzeirenses, então, se apegaram ao histórico recente da equipe na disputa por pênaltis para acreditar na classificação. Certamente, veio à memória de cada um as vitórias sobre Grêmio e Flamengo, pela Copa do Brasil de 2017. A esperança era que o goleiro Fábio, herói da Raposa nessas ocasiões, brilhasse novamente.

O Cruzeiro foi quem abriu a disputa, com o volante Lucas Silva, que chutou rasteiro no canto direito e guardou: 1 a 0. A responsabilidade de buscar o empate para o Santos caiu no colo de Bruno Henrique, mas Fábio, esperto, acertou o canto escolhido pelo camisa 11 e espalmou para o lado.

Foto: Web

Foto: Web

Raniel era um dos batedores do Cruzeiro na semifinal contra o Grêmio em 2017. Ele fez o gol na ocasião. Diante do Santos, voltou a alegrar os cruzeirenses. Soltou uma bomba quase no meio do gol e fez 2 a 0. O segundo pênalti do Santos colocou frente a frente Rodrygo, de 17 anos, e Fábio, de 37. Prevaleceu a experiência do veterano, um dos maiores ídolos da história celeste. Ele voltou a pular para o canto certo e rebateu a bola.

Ainda frio por ter entrado nos minutos finais, David passou por apuros. O atacante, contratado ao Vitória por R$ 10 milhões, rolou a bola no meio do gol e viu Vanderlei esticar a perna para tentar a defesa. Para a sorte do camisa 11 celeste, a redonda tocou no goleiro do peixe e morreu no fundo das redes: 3 a 0. Com a situação bastante delicada, o Santos tinha em Jean a luz no fim do túnel para manter aceso o sonho da classificação. Mas Fábio cresceu novamente e formou um paredão. De maneira inteligente e brilhante, o camisa 1 caiu para a esquerda e espalmou. E o Cruzeiro seguiu firme na Copa do Brasil, pronto para brigar pelo hexa!

Foto: Web

Foto: Web

CRUZEIRO 1 (3)X(0) 2 SANTOS
CRUZEIRO
Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho (Rafinha, aos 31min do 2ºT), Thiago Neves e Arrascaeta (David, aos 42min do 2ºT); Barcos (Raniel, aos 23min do 2ºT)
Técnico: Mano Menezes
SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe (Gustavo Henrique, aos 6min do 1ºT) e Dodô; Renato (Daniel Guedes, aos 26min do 2ºT) e Diego Pituca; Rodrygo, Arthur Gomes (Jean Mota, aos 16min do 2ºT) e Bruno Henrique; Gabriel
Técnico: Cuca
Gols: Thiago Neves, aos 12min do 1ºT (CRU); Gabriel, aos 42min do 1ºT. Bruno Henrique, aos 38min do 2ºT (SAN)
Pênaltis: Lucas Silva, Raniel e David marcaram para o Cruzeiro; Fábio defendeu as cobranças de Bruno Henrique, Rodrygo e Jean Mota
Cartões amarelos: Edilson, aos 46min do 2ºT (CRU); Gustavo Henrique, aos 33min, Vladimir (goleiro reserva), aos 38min, Bruno Henrique, aos 46min, Gabriel, aos 46min, Dodô, aos 49min do 2ºT (SAN)
Cartão vermelho: Vladimir, depois do fim do tempo normal (SAN)
Motivo: jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 15 de agosto de 2018 (quarta-feira)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR/FIFA)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR/FIFA) e Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA/FIFA)
Árbitro de vídeo: Wilton Pereira Sampaio (GO/FIFA)
Pagantes: 43.464
Presentes: 49.513
Renda: R$ 1.432.225,00
Da redação:superesportes

Thiago Neves revela clube de infância e diz que gosta de ‘deitar o cabelo’ no Atlético

TN30 contou em entrevista à televisão que adora o clima dos clássicos

Enquanto aguarda o próximo compromisso do Cruzeiro, contra o Santos, pelas quartas de final da Copa do Brasil, no Mineirão, nesta quarta-feira, às 19h30, Thiago Neves concedeu, nessa segunda-feira, uma entrevista bem descontraída ao programa Jogo Sagrado, do canal Fox Sports.

O meia cruzeirense entrou no clima do programa, que mistura futebol e humor, e mostrou bastante espontaneidade durante toda a entrevista. De cara, TN30 revelou que, na infância, torcia para o Coritiba e, por influência do seu padrasto, torcia também para outro alviverde. “Eu era Coxa e Palmeiras, por causa do meu padrasto”.
Perguntado sobre qual o time ele tem mais prazer em vencer, Thiago não ficou em cima do muro e fez referência logo ao clássico mineiro. “Time que eu gosto de deitar o cabelo… Acho que nada melhor que no Atlético. No Atlético Mineiro. Aqui é bom demais. Os caras vêm mordidos, a torcida faz um auê, você dá uma caneta é bom demais. Dar uma zoada…”, disse o jogador em tom bem humorado.

Hoje com 33 anos, Thiago Neves é casado, mas revela que já teve uma vida social mais agitada quando era solteiro. Sobre a diferença entre o momento atual de carreira e coisas que fazia quando era mais jovem, o jogador disse que hoje o tempo de recuperação das baladas não é mais o mesmo.

“Antes dava pra dar uma saída, ir pro treino, treinar bem, tranquilo. Jogava na quarta e saia na quinta, sexta e jogava no domingo. Isso não tinha problema não. Agora se eu dou uma saída, tomo um negócio, demoro três dias para me recuperar”, disse.
Entre risos, Thiago exaltou a vida boêmia da capital mineira. “Estou casado, mas não estou amarrado não. O chopinho aqui é bom demais, a cervejinha. Aqui em BH para isso é bom. Tem muito barzinho bom. É gostoso de viver aqui”, contou o meia.
Da redação:superesportes

Novo reforço do Atlético, Martín Rea vai a campo em treino que só teve um titular

Pouco depois de ser apresentado, atleta trabalhou com os novos companheiros

O treinamento da tarde desta terça-feira na Cidade do Galo teve uma novidade em campo. Pouco depois de ser apresentado como reforço do Atlético, o zagueiro Martín Rea, de 20 anos, participou de um trabalho leve ao lado dos novos companheiros de clube.

Apenas um dos 11 jogadores que iniciaram a vitória por 3 a 1 sobre o Santos, no último domingo, apenas Tomás Andrade foi a campo. O meia argentino foi substituído no intervalo da partida no Independência, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os demais titulares fizeram atividades internas na academia.
Os reservas foram a campo para uma atividade sob o comando do técnico Thiago Larghi. Cazares, Luan e Matheus Galdezani – que entraram durante a partida contra o Santos – participaram do treino normalmente.
Depois do aquecimento, os jogadores participaram de um coletivo em campo reduzido. Cada equipe contou com oito atletas de linha, além do goleiro. O jovem meia Marquinhos, de 19 anos, foi escalado como ‘curinga’ e se alternou entre os times.
Desempenho de Rea
Tímido num primeiro momento em meio às brincadeiras dos novos companheiros, Rea se soltou quando a bola rolou efetivamente. O defensor uruguaio treinou pelo lado direito da zaga e chamou atenção pelo vigor físico, que rendeu, por exemplo, um bom desarme quando Erik partia em direção ao gol.
Durante a entrevista coletiva, Rea se mostrou animado pela oportunidade de jogar no Atlético. O jovem precisa mostrar bom futebol em um ano – período do contrato de empréstimo com o Danubio-URU – para, quem sabe, seguir no clube. De olho em uma adaptação mais rápida, ele disse, inclusive, que fará um curso de português.
“Obviamente que ajuda muito que haja jogadores que falem espanhol para a convivência, para o dia a dia. De toda maneira, eu quero fazer um curso de português”, disse.
Rea deve treinar com os titulares do Atlético pela primeira vez nesta quarta-feira, no treino da tarde. O time alvinegro se prepara para o duelo diante do Botafogo, no Nilton Santos. A partida, marcada para 16h deste domingo, vale pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, a última do primeiro turno.
Da redação:superesportes

Por terceira semifinal seguida e de olho em premiação, Cruzeiro recebe o Santos pela Copa do Brasil

Como venceu o jogo de ida por 1 a 0, Raposa poderá até empatar para avançar

Para seguir no caminho do hexa da Copa do Brasil, o Cruzeiro receberá o Santos, nesta quarta-feira, às 19h30, na partida de volta das quartas de final. Como venceu por 1 a 0 o jogo de ida, na Vila Belmiro, o clube celeste poderá até empatar no Mineirão que garantirá vaga na semifinal. Caso confirme a classificação, será a terceira vez consecutiva que a equipe celeste chegará nesta fase da competição. Em 2016, foi eliminado pelo Grêmio. No ano passado, bateu o mesmo tricolor antes de levantar o troféu diante do Flamengo.

Além de mirar as próximas fases e o sexto título da Copa do Brasil como um reconhecimento técnico, o Cruzeiro também coloca o torneio como uma de suas principais aspirações na temporada pela premiação oferecida. Se avançar às semifinais, o time alcançará R$11,9 milhões em bonificação. A título de comparação, em 2017, quando foi campeão, o clube lucrou R$13 milhões com a conquista. O vencedor nesta temporada receberá cerca de R$62 milhões.
Dentro de campo, Mano Menezes não tem problemas para escalar o Cruzeiro. Os únicos jogadores que não estão à disposição são os atacantes Fred e Sassá, ambos em recuperação de cirurgias no joelho. Rafael Sobis e Raniel não participaram da última atividade antes da partida, mas, a princípio, não preocupam. Como os dois não são titulares, a tendência é que o treinador repita no Mineirão a mesma formação que venceu o Flamengo por 2 a 0 na última semana, no Maracanã, pela Copa Libertadores.
Um dos líderes do elenco, o zagueiro Leo analisou a vantagem criada sobre o Santos na Vila Belmiro, mas ressaltou a importância de completar a missão dentro de casa. “A gente sabe que a equipe do Santos é de qualidade, que tem um ataque rápido, que tem jogadores de muita qualidade. A gente pretende montar uma estratégia para neutralizar isso. Que a gente conquiste nosso objetivo que é avançar de fase e que possamos fazer um jogo consistente para buscar o resultado”, analisou.
Além de uma estratégia para neutralizar o ataque santista, o Cruzeiro contará com o retrospecto para seguir na competição. O time celeste jamais foi eliminado na Copa do Brasil quando venceu a partida de ida como visitante. Isso aconteceu em 1993 (quartas de final, contra o São Paulo), 1995 (primeira fase, contra o CSA), 1996 (oitavas de final, contra o Vasco), 2000 (terceira fase, contra o Caxias), 2003 (semifinal, contra o Goiás), 2005 (primeira fase, contra o Sergipe e quartas de final, contra o Baraúnas), 2013 (segunda fase, contra o Resende-RJ), 2016 (terceira fase, contra o Vitória e oitavas de final, contra o Botafogo), 2017 (terceira fase, contra o Murici-AL e quarta fase, contra o São Paulo) e, por fim, em 2018 (oitavas de final, contra o Atlético-PR).
Se não há muita previsão em relação ao que acontecerá dentro de campo, fora dele a certeza é de muita festa nas arquibancadas. O Cruzeiro comercializou de forma antecipada mais de 42 mil ingressos para a disputa contra o Santos. Como a partida será realizada nesta quarta-feira, feriado municipal em Belo Horizonte, a tendência é que esse número seja ainda maior até o momento do confronto, marcado para as 19h30. Associados podem comprar tíquetes por meio do site e do aplicativo até seis horas antes do duelo, enquanto o público comum tem bilheterias à disposição até o intervalo.
Santos

Depois de estrear contra o Cruzeiro no jogo de ida da Copa do Brasil, o técnico Cuca buscará nesta quarta-feira reverter o resultado para não registrar a primeira eliminação no comando do Santos. Para isso, o Peixe precisará vencer por dois gols de diferença. Triunfos por um gol de vantagem (1 a 0, 2 a 1 e 3 a 2 etc) levam a decisão para os pênaltis. Na Copa do Brasil, não há mais o gol qualificado fora de casa.

O treinador paranaense não poderá contar com o volante uruguaio Carlos Sánchez e com o meia costarriquenho Bryan Ruíz, que não foram inscritos a tempo na competição, e nem com a dupla formada por Yuri e Sasha, ambos no departamento médico. A tendência é que Cuca monte o meio-campo com três volantes e aposte na velocidade do trio de ataque formado por Rodrygo, Bruno Henrique e Gabriel.

Foto: Web

Foto: Web

VAR estreia no Mineirão

O jogo desta quarta-feira é histórico para o Mineirão do ponto de vista tecnológico. Pela primeira vez, o estádio receberá uma partida com o VAR (sigla em inglês de video assistant referee ou árbitro assistente de vídeo). O sistema foi testado nessa terça-feira em treino do time sub-20 do Cruzeiro.

CRUZEIRO X SANTOS
Cruzeiro
Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho, Thiago Neves e Arrascaeta; Barcos. Técnico: Mano Menezes.
Santos
Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Dodô; Alison, Diego Pituca e Jean Mota; Rodrygo, Bruno Henrique e Gabriel. Técnico: Cuca.
Motivo: jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 15 de agosto de 2018 (quarta-feira), às 19h30
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR/FIFA)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR/FIFA) e Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA/FIFA)
VAR: Wilton Pereira Sampaio (GO/FIFA)

Gallo explica ‘atraso’ em renovação de Adilson com o Atlético e quer resolver negociação nesta quarta

Diretor se mostrou confiante quanto à ampliação do vínculo do volante

Meses após o início das negociações, o Atlético, finalmente, deve acertar a renovação contratual de Adilson. Em entrevista na tarde desta terça-feira na Cidade do Galo, o diretor de futebol do clube, Alexandre Gallo, revelou que se reunirá com o empresário do volante, Cristiano Manica, nesta quarta-feira. O vínculo atual vale até fevereiro de 2019.

“Muito confiantes (com a renovação). Foi só um desencontro, mas as coisas estão muito próximas e estou bastante confiante de que amanhã (quarta-feira) a gente acerta tudo”, explicou o dirigente.
As tratativas se arrastam há pelo menos três meses. Depois de pequenos desacordos – especialmente em função de tempo de contrato -, as partes encaminharam o acerto. A oficialização da renovação só não foi anunciada ainda por conta de ‘desencontros’, como classificou Alexandre Gallo.
“Foi só uma questão mesmo de datas, de desencontros. Uma viagem dele para fora, depois teve que viajar de novo. Eu acabei não indo ao jogo do Grêmio lá (em Porto Alegre, onde Manica mora), porque estava viajando”, disse Gallo.
Internamente, o Atlético trata a renovação de Adilson como a última ‘urgência’ entre os atletas mais importantes do elenco. Os outros titulares têm contratos considerados mais longos pela diretoria.
Ascensão
Em processo de recuperação de lesão na panturrilha esquerda, Adilson foi peça fundamental do Atlético no primeiro semestre. Depois de iniciar o ano sem espaço com o técnico Oswaldo de Oliveira, o volante de 31 anos se tornou titular absoluto da equipe comandada por Thiago Larghi.
Foram 63 partidas disputada entre 2017 e 2018, com um gol marcado. Na ausência de Adilson, o recém-contratado José Welison tem sido titular.
Da redação:superesportes

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm