Mano diz que vai analisar titulares do Cruzeiro antes de definir escalação para pegar o América

Treinador preferiu não adiantar o time que vai a campo no Mineirão

Depois de vencer o Emelec por 1 a 0 e se manter na liderança do Grupo B da Libertadores, com nove pontos, o Cruzeiro pensa no Campeonato Mineiro, competição pela qual enfrentará o América às 19h deste sábado, no Mineirão. O técnico Mano Menezes afirmou que consultará os departamentos médico, físico e técnico do clube antes de definir a escalação para o jogo de volta da semifinal do Estadual.

“A questão do planejamento para sábado, vamos ter que esperar um pouco. Vamos viajar amanhã (quinta-feira), sair um pouco próximo ao meio-dia para que os jogadores durmam bem à noite. Quando chegarmos na sexta-feira ao centro de treinamento, aí vamos analisar o que cada jogador tem de desgaste, avaliar com o departamento científico e tirar nossas dúvidas. Não tenho dúvidas de que vamos disputar com o América a vaga na final com um time de muita qualidade”, disse

Como venceu o jogo de ida por 3 a 2, domingo, no Independência, o Cruzeiro poderá perder por até um gol de diferença, já que terminou a primeira fase com campanha superior (2º) à do América e, portanto, irá à decisão com empate no placar agregado. A tendência é que Mano Menezes poupe os atletas mais desgastados da viagem de volta do Equador, uma vez que o time tornará a jogar pela Libertadores na quarta-feira, às 19h15, diante do Huracán, pela quarta rodada do Grupo B.

Uma das novidades para o jogo contra o América deve ser o meia Thiago Neves. Ele voltou a treinar com o grupo na última segunda-feira, após se recuperar de lesão na panturrilha direita, e provavelmente será relacionado para a partida de sábado. O camisa 10 agora vai enfrentar forte concorrência na equipe, já que Rodriguinho, Marquinhos Gabriel e Robinho estão em alta no time celeste.

Mano convoca a torcida

Mano Menezes aproveitou para convocar a torcida do Cruzeiro para o jogo decisivo contra o América. “Precisamos muito do apoio de nosso torcedor no sábado. É ele quem vai dar o empurrão que o clube precisa, que vai dar a força que a gente às vezes por desgaste físico não tem. Com o apoio do torcedor lotando o Mineirão do sábado, aí poderemos sim chegar à final do Mineiro diante do rival que se apresentar (Atlético ou Boa)”.

Os preços dos ingressos para a torcida do Cruzeiro no clássico contra o América são de R$ 20 (Amarelo Inferior e Vermelho Inferior), R$ 30 (Amarelo Superior e Vermelho Superior) e R$ 40 (Roxo Superior). Mulheres e crianças terão acesso gratuito ao estádio, porém precisarão retirar a cortesia em um dos pontos de comercialização (Ginásio do Barro Preto, Bilheteria Sul do Mineirão e lojas oficiais do Cruzeiro). Já os Sócios 5 Estrelas, que compram via aplicativo ou site oficial do programa, contam com descontos que variam de 25% a 100%, a depender do setor escolhido. A diretoria celeste espera um público de 40 mil pessoas no sábado.

Da redação:superesportes

Levir diz que prevaleceu melhor técnica do Atlético e brinca sobre emoção: ‘Não é bom para o meu coração’

Treinador admitiu que o time está devendo na temporada

O técnico Levir Culpi diz que o Atlético voltou ligado para o segundo tempo e fez prevalecer a condição técnica, conseguindo a virada sobre o Zamora (3 a 2), nesta quarta-feira, no Mineirão, pela Copa Libertadores. Sincero, o treinador admitiu que o Galo está devendo na temporada. Ele ainda brincou sobre a condição do seu coração em função das emoções geradas na partida.

“O rendimento do primeiro tempo foi muito fraco. Nós não esperávamos isso. Ainda tomamos dois gols. Aí aconteceu que, no segundo tempo, o time estava mais ligado. Prevaleceu a condição técnica do nosso time. Aí nós viramos a partida. Não é boa para o meu coração e para o coração do torcedor, mas nós saímos felizes de campo. Foi muito bacana, houve uma empatia. No segundo tempo, a torcida resolveu dar uma força. Isso ajuda. Depois do espetáculo, a vaia cabe. E para mim está valendo. Comemoramos, porque foi um jogo que ficou muito legal”, disse o treinador.

“No intervalo do jogo, o que eu falei com eles foi o seguinte: eu não quero achar os problemas que nós tivemos, porque nós fomos tão mal no primeiro tempo que vai voltar todo mundo, inclusive eu. Vamos voltar e vamos reagir. O segundo tempo foi o que nós esperávamos. O time reagiu e jogou o que sabe. Então, prevaleceu a melhor condição técnica. Eles também tiveram um jogador expulso… Enfim, foi um jogo difícil de explicar, pela nossa atitude no primeiro tempo. Nós precisamos conversar mais ainda. É bom fazer a correção depois de um resultado positivo. É muito melhor. Temos certeza que os jogadores perceberam também tudo o que aconteceu, inclusive no intervalo. Ninguém falava nada. Nós voltamos para decidir o jogo no segundo tempo”, acrescentou.

Levir fez uma avaliação e disse que o Atlético precisa melhorar o desempenho na temporada. Ele compartilhou a responsabilidade entre a comissão técnica e os jogadores. O treinador prometeu discutir o assunto com os atletas.

“O futebol é muito emocional, nós sabemos disso. A torcida do Atlético, em especial, é uma torcida de muita emoção. É um negócio bacana. Para mim, é a melhor coisa que existe no futebol, a emoção. Ou então o futebol não teria graça. Mas não precisava ser tão forte. Acho que isso ajuda a impulsionar os jogadores. A torcida também tem que vir junto. Quando a gente se encontra, normalmente, pelo menos das vezes que eu passei aqui, a gente passa a ter uma campanha muito feliz. Mas estamos devendo. Os jogadores têm consciência disso. Com a qualidade que temos no elenco, precisamos jogar melhor. Esse é um problema meu e do grupo também. Só que um resultado como esse, por exemplo, pode nos levar a uma reflexão. Todo mundo vai pensar direitinho, vamos discutir isso, o que está acontecendo. Estamos entrando na Libertadores. Tomara que sim”, disse.

Com o resultado desta noite, o Atlético segue vivo na briga por uma vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores. O Atlético chegou aos 3 pontos e ocupa a terceira posição. O líder é o Cerro Porteño-PAR (9 pontos), seguido pelo Nacional-URU (6 pontos).

Da redação:superesportes

O novo responsável pelas finanças do Atlético

Paulo Braz substituiu o ex-diretor financeiro Carlos Fabel

Em meio a um intenso processo de readequação financeira, o Atlético tem um novo responsável por encontrar estratégias para sanar dívidas e incrementar receitas. Trata-se de Paulo Braz, profissional com larga experiência no ramo. Ele agora tem as funções que, até o fim de janeiro, eram cumpridas pelo ex-diretor financeiro Carlos Fabel.

Quem é Braz

Direta ou indiretamente, o novo responsável pelas finanças do Atlético trabalha no ramo financeiro desde 1978. Portanto, são mais de 40 anos de experiência na área. No currículo, Braz tem passagens pelas seguintes empresas:
  • SAE Towers (diretor financeiro, entre 2007 e 2018)
  • Grupo Elmo (diretor superintendente/diretor geral, entre 2003 e 2006)
  • Iochpe Maxion S/A (diretor administrativo e financeiro, entre 1999 e 2003)
  • Stola do Brasil Ltda. (diretor administrativo e financeiro, entre 1997 e 1999)
  • Bradesco (superintendente de controladoria, entre 1991 e 1997)
  • PricewaterhouseCoopers SIA (gerente de auditoria externa, entre 1978 e 1991)
Braz tem MBA em finanças. Numa rede social, o profissional lista algumas competências, como:
  1. Ganhos financeiros na melhoria de performance das empresas.
  2. Responsável pelo desenvolvimento e melhoria de processos e rotinas na área de finanças assim como desenvolvimento de ferramentas para área financeira no suporte das áreas de negócio
Será o primeiro trabalho dele no esporte.

Adeus após uma década

Braz terá a missão de cumprir funções executadas por dez anos pelo ex-diretor financeiro alvinegro, Carlos Fabel. No final de janeiro, Fabel pediu demissão com as justificativas de ter a “sensação de dever cumprido” e a necessidade de “respirar novos ares”.
Fabel estava no clube desde 2009, quando foi convidado pelo então presidente Alexandre Kalil para assumir o cargo de diretor financeiro e administrativo. Depois, o cargo mudou de nomenclatura para diretor financeiro e de orçamentos.
Da redação:superesportes

Clássico entre América e Cruzeiro teve novidade histórica na camisa alviverde; entenda

Com marca de uniforme própria, clube deve adotar mais novidades na camisa

O América apresentou um fato inovador na derrota por 3 a 2 para o Cruzeiro, nesse domingo, no Independência, pela primeira partida da semifinal do Campeonato Mineiro. Foi a primeira vez na história que o clube alviverde estampou nomes de atletas na camisa de jogo.

Carlos Paiva, historiador do Coelho, que confirmou o cenário inédito no manto americano. “Que eu me lembre jamais, nunca. Agora que o clube tem começado a adotar numeração fixa dos jogadores. Antes era do time, de 1 a 11. Nos últimos dois, três anos que os jogadores começaram a ter número fixo. Eu tenho praticamente todos os modelos (de camisa), e nenhum tem número nas costas. Têm publicidade ou alguma outra coisa, mas nome de jogador não”.
De acordo com o América, o uniforme terá os nomes dos jogadores nesta reta final de Campeonato Mineiro. O Coelho voltará a enfrentar o Cruzeiro no próximo sábado, às 19h, no Mineirão, pela partida de volta da semifinal. Caso vença por dois gols de diferença, pegará Atlético ou Boa na decisão.
A novidade vem depois de o América adotar marca própria de uniformes para esta temporada: a Sparta. Os fornecedores de materiais esportivos anteriores não tinham a prática de utilizar nomes em camisas. A tendência é que o clube empregue isso na Série B do Brasileiro.
Outro fato determinante é que o Coelho nunca participou de competições internacionais. Desde 2000, a Conmebol obriga os participantes de seus torneios (Copa Libertadores, Copa Sul-Americana e Recopa Sul-Americana) a utilizarem nomes dos atletas em seus uniformes.
Nome na camisa dos clubes mineiros
O Cruzeiro estampou nomes dos atletas na camisa pela primeira vez em 1997, na disputa do Mundial de Clubes, quando perdeu para o Borussia Dortmund por 2 a 0, no Japão. Já o Atlético aderiu à prática a partir de 2000, na Copa Libertadores.
Tendência nos anos 90
Após o nome nas camisas se tornar regra em competições chanceladas pela Uefa a partir da Eurocopa de 1992, o recurso ganhou força. Na Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos, a Fifa começou a exigir o nome dos atletas nos uniformes.
Da redação:superesportes 

Copa Libertadores: por 6 dólares, ingressos de jogo contra Emelec estão à venda para torcida do Cruzeiro no Equador

Cruzeirenses que forem a Guayaquil podem comprar entradas na bilheteria 1 do setor General Pio Montufar do Estádio George Capwell

Líder do Grupo B da Copa Libertadores, com seis pontos, o Cruzeiro defenderá a invencibilidade na competição diante do Emelec, às 21h30 desta quarta-feira, no Equador. O torcedor celeste que quiser ir ao Estádio George Capwell, em Guayaquil, pagará um valor relativamente baixo no ingresso: 6 dólares (cerca de R$ 24). As entradas estão disponíveis nesta segunda e também na terça-feira, na bilheteria 1 do setor General Pio Montufar da arena.

O valor é 88% inferior ao que os cruzeirenses desembolsaram para acompanhar a vitória por 1 a 0 sobre o Huracán, no Estádio El Palacio, em Buenos Aires. Na ocasião, o clube argentino negociou os tíquetes de visitante por US$ 50 – R$ 190 na cotação de 7 de março, data da partida válida pela primeira rodada do Grupo B da Libertadores.

O preço do ingresso do Emelec também é mais baixo que os das entradas do próprio Cruzeiro no duelo contra o Deportivo Lara, na última quarta-feira, no Mineirão. Os bilhetes de inteira custaram R$ 40 (Amarelo Inferior/Laranja Inferior), R$ 60 (Amarelo Superior/Laranja Superior e Vermelho Inferior), R$ 80 (Vermelho Superior) e R$ 120 (Roxo Superior). Sócios do clube tiveram descontos que variaram de 25% a 100%.

Na tarde desta segunda-feira, a delegação do Cruzeiro viajou em voo fretado para Guayaquil. A previsão de chegada à cidade equatoriana é para o fim da noite. O time deverá ter força máxima na quarta, com Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Romero; Robinho, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel; Fred.

EMELEC X CRUZEIRO – COPA LIBERTADORES
Data: quarta-feira, 3 de abril de 2019
Horário: 21h30
– VENDA DE INGRESSOS:
Valor: US$ 6 (seis dólares norte-americanos, moeda oficial do Equador)
Local de venda: Estádio George Capwell – bilheteria 1 – setor General Pio Montufar
Datas de venda: segunda-feira (01/04) e terça-feira (02/04)

Da redação:superesportes

Cruzeiro embarca para Equador e prevê jogo duro contra o Emelec pela Libertadores

Time celeste viajou na tarde desta segunda-feira rumo a Guayaquil

O Cruzeiro embarcou na tarde desta segunda-feira para Guayaquil, no Equador, onde enfrentará o Emelec nesta quarta, às 21h30, no Estádio George Capwell, pela terceira rodada do Grupo B da Copa Libertadores. Nas redes sociais, o clube celeste divulgou foto dos atletas no avião fretado da companhia paranaense Sideral Linhas Aéreas.

Para o jogo fora de casa, o técnico Mano Menezes tem de volta o lateral-direito Edilson e o meia Rodriguinho, poupados na vitória por 3 a 2 sobre o América, nesse domingo, no Independência, pela primeira partida da semifinal do Campeonato Mineiro.
A provável escalação da Raposa terá Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Romero; Robinho, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel; Fred. O armador Thiago Neves, recuperado de incômodo muscular na panturrilha direita, até treinou com bola na manhã desta segunda, mas não está entre os relacionados. O mesmo vale em relação ao atacante David, ainda com dores na perna esquerda.
Artilheiro do Cruzeiro em 2019, com 10 gols em 11 jogos, Fred ainda busca seu primeiro gol na Copa Libertadores. Na partida da última quarta-feira, contra o Deportivo Lara, no Mineirão, o camisa 9 deu assistências para Rodriguinho e Jadson balançarem a rede na vitória por 2 a 0.
“Estou buscando o primeiro gol na Libertadores. No primeiro jogo eu tive uma chance na pequena área e escolhi rolar para o Robinho e o Ariel, mas eles não chegaram. Mas estou muito tranquilo em relação a isso. Não me cobro tanto por gols. Hoje eu quero participar na vitória do nosso time. Sou atacante, minha vida inteira a prioridade foi fazer gols, é o melhor dos mundos pra mim. Mas hoje o principal pra mim e o Mano tem explorado e cobrado bastante do time é eu ser participativo no geral, seja dando passes, segurando a marcação, abrindo espaços. Mas se sair o gol na Libertadores, ficarei muito feliz”.
Além de vencer o Deportivo Lara, o Cruzeiro bateu o Huracán na estreia por 1 a 0, no El Palacio, em Buenos Aires, na Argentina. O time, portanto, contabiliza 100% de aproveitamento no Grupo B, com seis pontos em duas rodadas. O Emelec é o segundo colocado, com dois pontos.
Em entrevista depois da vitória sobre o América, Mano Menezes projetou o compromisso desta quarta-feira. “Tem jogo para todo gosto de três em três dias. Vamos pensar agora, depois da vitória de domingo, no Emelec. Temos uma situação muito boa na Libertadores, mas não podemos descuidar. Teremos um jogo muito duro lá, sempre foi difícil jogar contra eles lá, e nós temos continuar essa importante caminhada. Temos uma condição adiantada, mas temos que seguir aproveitando o momento, aproveitar que a pressão é maior do outro lado para tentar tirar proveito disso, fazendo um bom jogo lá, que será necessário. Competir muito, são jogos característicos da Libertadores como um todo”, disse o treinador, avaliando em seguida o time do Emelec.
“É um time muito forte fisicamente. É só olhar as características dos times, da seleção. Os jogadores têm uma força física grande e vão exigir bastante da nossa equipe nesse aspecto. Temos que entender rápido o jogo e apresentar soluções. A equipe tem conseguido fazer isso, como fez diante do Huracán fora de casa e vamos tentar fazer contra o Emelec também”.
Será o terceiro duelo entre Cruzeiro e Emelec na história da Copa Libertadores. Em 2001, os clubes mediram forças pelo Grupo 4. Houve vitória cruzeirense por 2 a 0 em Belo Horizonte, com dois gols do meia Geovanni, e empate por 0 a 0 em Guayaquil.
Da redação:superesportes

Atlético é ‘forçado’ a mudar forma de estudar o Zamora; analista detalha rival da Libertadores

Crise na Venezuela dificultou viagem de integrantes da comissão técnica alvinegra ao país

A crise política e econômica vivida pela Venezuela fez o Atlético modificar o processo de observação do Zamora-VEN. Habitualmente, a comissão técnica envia ao menos um analista ao país do time adversário para acompanhar partidas in loco. As dificuldades de logística fizeram o clube alvinegro restringir os estudos do rival desta quarta-feira à análise em vídeo.
Diante das dificuldades de ir à Venezuela, o Atlético avaliou a possibilidade de enviar observadores ao Paraguai para acompanhar o jogo entre Cerro Porteño-PAR e Zamora, pela segunda rodada. A proximidade com a partida do próprio time alvinegro contra o Nacional-URU, no Uruguai, impossibilitou a viagem até Assunção.
A comissão técnica do Atlético, então, avaliou jogos do Zamora na Libertadores e no Campeonato Venezuelano. Em entrevista ao Superesportes, o analista de desempenho Lucas Gonçalves detalhou os estudos feitos pelo clube alvinegro para a partida decisiva no Mineirão.
“É um time que explora bem a velocidade, principalmente jogando fora de casa, por jogar com atacantes de lado. É um time jovem, com alguns mais experientes, como o Rojas, meia que usa a camisa 10 e também joga como volante. O centroavante é o Guillermo Paiva. Apesar de jogar como referência, é um cara que se movimenta bastante”, avalia. As informações coletadas pelos observadores são repassadas ao técnico Levir Culpi e aos jogadores.
Atlético e Zamora se enfrentam a partir das 19h15 desta quarta-feira, no Mineirão, pela terceira rodada do Grupo E da Copa Libertadores. Nos dois primeiros jogos – contra Nacional-URU e Cerro Porteño-PAR -, as equipes brasileira e venezuelana não somaram pontos.
Leia, a seguir, a análise de Lucas Gonçalves sobre o Zamora
O meia cerebral
“Apesar da classificação (ruim) deles na Libertadores, hoje eles são vice-líderes do Campeonato Venezuelano. É um time que explora bem a velocidade, principalmente jogando fora de casa. Foi assim contra o Cerro. É uma tendência, já projetando o nosso jogo, principalmente por jogarem com atacantes de lado. Eles têm como base um time jovem, com alguns jogadores mais experientes, como o Rojas, número 10. É um meia de origem, mas que também tem jogado como volante. É até uma curiosidade que a gente tem sobre como ele vai vir na quarta-feira, se ele vai se manter jogando como volante ou como meia na linha de três. Independentemente da posição, a função acaba sendo como organizador da equipe. É uma das referências técnicas, gosta de ter a bola o tempo inteiro para municiar os jogadores de frente, que são mais rápidos.”
Velocidade na frente
Foto: Web

Foto: Web

“Esses três jogadores de frente são jogadores jovens, com bastante velocidade. O centroavante é o Guillermo Paiva. Apesar de jogar na posição como referência, é um cara que se movimenta bastante e até tem boa velocidade, até pela característica que a equipe acaba usando de contra-ataque, do uso de velocidade. Não é um cara tão parado. Tem os dois pontas também. Pelo lado esquerdo, o Romero, que é mais um segundo atacante. Ele acaba vindo para dentro, principalmente para a ultrapassagem do lateral-esquerdo, que é um cara mais ofensivo que o lateral-direito. Ele vem por dentro para dar esse corredor pelo lado de fora.
Já do outro lado, o ponta-direita é mais agudo, talvez o cara mais agudo do time deles. É um cara que normalmente puxa os contra-ataques, tem drible e velocidade. É o Gallardo, número 7. São jogadores jovens, agressivos. Se for pegar os últimos gols do time deles, é o que tem dado a maior parte das assistências e puxado a maioria dos contra-ataques. É um jogador mais ofensivo, vamos dizer assim.”
‘Mina’?
“O lateral-esquerdo González é mais ofensivo. Então, por característica, principalmente na roubada da bola, se pudermos explorar um pouco mais o lado esquerdo… Não é facilidade, não estou falando sobre ser mais vulnerável, mas é uma tendência, porque é um cara que vai apoiar mais.”
Zaga baixa, mas rápida
“Eles têm dois zagueiros (baixos), principalmente o De La Hoz, que é o zagueiro do lado esquerdo. Não é zagueiro de origem, é lateral. Ele tem 1,74m ou 1,72m – alguns lugares dizem que é 1,72m e outros dizem que é 1,74m. Para zagueiro, é considerado uma baixa estatura. Mas, em compensação, ele é muito rápido. Ele compensa com velocidade, compensa com uma boa colocação. O outro zagueiro tem 1,80m, que, para os padrões, também não é considerado um zagueiro muito alto. São zagueiros que compensam muito na velocidade. Então, acabam, principalmente num jogo mais por dentro, tendo uma boa recuperação. Em situações de cobertura, principalmente quando esse lateral-esquerdo acaba saindo, o De La Hoz consegue fazer coberturas rápidas, por ter boa velocidade.
É um time que marca muito por dentro, mais com os dois volantes à frente da linha de quatro do que justamente com esses pontas. Por serem pontas que atacam bastante e têm velocidade, acaba, por outro lado, tendo mais dificuldade no retorno e na marcação.”
Perigos do banco
“Tem o Osorio, que tem entrado bastante e é um jogador perigoso. Tem o Mena, um atacante rápido. Estudamos também essas situações, quando está ganhando ou perdendo jogo, de que maneira se comportam, se esse meia jogando como volante se comportou da mesma forma… Ficamos tentando projetar o que ele (José Ali Cañas, técnico do Zamora) poderia fazer no jogo daqui, tentando pensar com a cabeça do treinador. Então, é importante também dar uma olhada nos jogos.”
Da redação:superesportes

Coluna Tempo Esportivo – 01 de abril de 2019

Tempo Esportivo

1º Tempo

De forma dramática, o Democrata segue na disputa do Campeonato Mineiro do Módulo II e tenta encerrar a competição com um único objetivo, o mesmo que perseguiu na edição anterior do torneio: Não ser rebaixado para a Terceira Divisão Estadual! Com o rebaixamento antecipado do Tricordiano, que abandonou a competição antes mesmo do seu início, restou apenas uma vaga a ser ocupada na zona da degola. Pois, acreditem, numa competição de 11 clubes, o Democrata de Sete Lagoas consegue ocupar esta única vaga e de forma dramática, vê o término da primeira fase se aproximar cada vez mais (restam apenas três rodadas para o término da fase inicial).

Nestas últimas rodadas o time não sai mais de Sete Lagoas. Vai enfrentar o Ipatinga neste sábado, na Arena do Jacaré, a partir das 16 horas e depois, na rodada final, recebe o CAP de Uberlândia, que briga por vaga no G4 do Módulo II. Contudo, isso não é garantia de “vida fácil” para o Jacaré. As melhores apresentações da equipe aconteceram longe de seus domínios, incluindo a vitória sobre o América, em Teófilo Otoni.

Jogar na Arena do Jacaré não tem sido vantagem para o Democrata: Em quatro jogos como mandante, a equipe conquistou somente dois pontos. Foram dois empates e duas derrotas. A necessidade de propor o jogo quando atua em seus domínios, a falta de qualidade técnica do grupo, aliada à falta de confiança dos atletas, e a pequena presença de torcedores em seu estádio, fazem com que o Democrata atue em campo neutro quando joga em Sete Lagoas, facilitando a vida dos visitantes.

É uma triste constatação, sobre a qual não há perspectiva imediata de mudança, infelizmente, ainda mais com a falta de planejamento, dificuldade de tomada de decisão e a apatia que se abateram sobre esta diretoria democratense.

 

2º Tempo

Já falamos a respeito disso aqui, mas o assunto ganha espaço nos bate papos esportivos, principalmente porque o Campeonato Mineiro caminha para o seu encerramento: Como se sabe, o Atlético voltou a mandar jogos no Mineirão. O clássico contra o América, ainda na primeira fase da competição, registrou, na época, a maior presença de público no estádio em 2019. Mais de 43 mil pessoas prestigiaram a partida.  Nas quartas-de-final, diante do Tupynambás de Juiz de fora, o torcedor alvinegro bateu seu próprio recorde e mais de 47 mil pessoas compareceram ao gigante da Pampulha. Além dos confrontos da fase de grupos da Copa Libertadores, que também estão ocorrendo no estádio, se o Atlético avançar na competição, novos jogos serão confirmados para o mesmo local. Por fim, o jogo da volta das semifinais do Campeonato Mineiro, no próximo domingo, diante do Boa Esporte também está confirmado para o Mineirão. Agora fica a dúvida: Se Atlético e Cruzeiro avançarem para a final do Campeonato Mineiro, como se desenha no momento, onde o Galo vai mandar a segunda e decisiva partida, já que fez a melhor campanha da primeira fase? Mineirão ou Independência? Vai priorizar a arrecadação financeira, que no Mineirão será maior, ou vai retornar ao Horto, por entender que a pressão feita à equipe adversária, que é mais qualificada, é maior naquele estádio? Aguardemos os próximos capítulos desta novela!

Campeonato Brasileiro começa no último final de semana de abril

Em meio a decisões dos campeonatos estaduais, Copa Libertadores da América e Copa Sul-Americana, a CBF confirmou a lista das partidas da primeira rodada do Campeonato Brasileiro de 2019. Tão logo terminem os estaduais, já na semana seguinte, serão realizadas as dez partidas da rodada inaugural. A Série B do Campeonato nacional também será iniciada em 27 de abril.

O torneio começa em 27 de abril, um sábado, e a primeira partida oficial será sediada por Palmeiras e Fortaleza (campeões da Série A e B, respectivamente em 2018). A rodada de estreia também traz uma reedição de final de Copa do Brasil entre Flamengo e Cruzeiro.

Veja os outros confrontos marcados:

Grêmio x Santos – Porto Alegre

Atlético x Avaí – Belo Horizonte

Ceará x CSA – Fortaleza

Palmeiras x Fortaleza – São Paulo

São Paulo x Botafogo – São Paulo

Flamengo x Cruzeiro – Rio de Janeiro

Fluminense x Goiás – Rio de Janeiro

Chapecoense x Internacional – Chapecó

Bahia x Corinthians – Salvador

Athletico-PR x Vasco – Curitiba

Assim como em 2018, haverá a interrupção do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil para a disputa da Copa América, que acontecerá entre 14 de junho e 07 de julho. A Série B, que teve cinco rodadas disputadas ao longo da Copa do Mundo em 2018, também será interrompida durante a Copa América em 2019.

Oito rodadas da Série B serão disputadas até a parada para a Copa América e a partir de 13 de julho as outras 30 rodadas serão disputadas, até 30 de novembro. A Série A terá 9 rodadas entre 28 de abril e 12 de junho – apenas dois dias antes do início da Copa América – as outras 29 rodadas serão realizadas entre 14 de julho e 8 de dezembro.

Os conflitos com as datas-Fifa vão continuar em 2019: O calendário dos clubes brasileiros não será interrompido durante as datas-FIFA e os jogadores convocados por seleções vão seguir desfalcando suas equipes no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.

As datas das duas finais da Copa do Brasil, por exemplo, vão coincidir com a data-FIFA no mês de setembro. Os dois jogos decisivos da Copa do Brasil estão marcados para 4 e 11 de setembro, e a FIFA prevê jogos das seleções nos dias 5 e 10 deste mês.

Os jogos de volta das oitavas da Copa do Brasil também serão afetados, assim como o Campeonato Brasileiro, que terá conflitos com alguma data-Fifa em sete rodadas. Partidas das rodadas 8ª, 9ª, 18ª, 24ª, 25ª, 26ª e 33ª devem ter equipes desfalcadas por convocações de seleções.

Copa João da Cunha terá rodada decisiva esta semana

A fase classificatória da 19ª edição da Copa João da Cunha de futebol amador teve sequência no final de semana com vários jogos decisivos.Considerada uma das principais competições de Sete Lagoas e região e que faz parte do calendário esportivo do município, a Copa João da Cunha se aproxima do encerramento da primeira fase. Faltando apenas uma rodada para o fechamento da fase inicial, praticamente todos os participantes ainda alimentam chances de classificação, já que os quatro primeiros colocados avançam e apenas o lanterna de cada chave será eliminado. Neste sentido, apenas a Chave D já tem a situação definida, uma vez que o PSI já está fora da disputa.

Nesta edição, 20 equipes foram inscritas e divididas em quatro grupos de cinco agremiações:

Chave A: Bela Vista, Dallas Gollo, Serra Verde, Lanchonete do Ponto e Progresso Promec

Chave B: Grêmio Alkaeda, Abc Celulares, Chape, Paraíso e São Sebastião

Chave C: Lagoinha, Amigos CDD, Montreal, Bosque e Garimpeiro

Chave D: Inter União Juventude, PSI, União Alvorada e Santa Cruz/Santa Helena

Seguem os resultados da quarta rodada:

Santa Cruz / Santa Helena 2 x 0 União Juventude

União Alvorada 3 x 0 PSI

Montreal 3 x 0 Bosque

Garimpeiro 2 x 0 Amigos CDD

Expresso Progresso / Promec 0 x 1 Dallas

São Sebastião das Pindaíbas 1 x 0 Chape

Serra Verde 2 x 2 Lanchonete do Ponto

ABC Celulares 2 x 2 Grêmio Alkaeda

A quinta e última rodada da primeira fase será realizada no Campo do Eucalipal e tem os seguintes confrontos programados para esta semana:

Quarta-feira:

19:30 – Bela Vista x Expresso Progresso / Promec

Sábado:

14:00 – Amigos CDD x Bosque

16:00 – Inter x Santa Cruz / Santa Helena

18:00 – ABC Celulares x Paraíso

Domingo:

08:45 – União Juventude x União Alvorada

10:45 – Dallas x Lanchonete do Ponto

13:00 – Grêmio Alkaeda x São Sebastião

15:30 – Lagoinha x Garimpeiro

Folgam na rodada: Serra Verde, Montreal, PSI e Chape.

Os últimos campeões da Copa João da Cunha foram o Garimpeiro em 2017 e o Montreal no ano passado.

Da redação / Álvaro Vilaça

Copa João da Cunha terá rodada decisiva esta semana

A fase classificatória da 19ª edição da Copa João da Cunha de futebol amador teve sequência no final de semana com vários jogos decisivos.Considerada uma das principais competições de Sete Lagoas e região e que faz parte do calendário esportivo do município, a Copa João da Cunha se aproxima do encerramento da primeira fase. Faltando apenas uma rodada para o fechamento da fase inicial, praticamente todos os participantes ainda alimentam chances de classificação, já que os quatro primeiros colocados avançam e apenas o lanterna de cada chave será eliminado. Neste sentido, apenas a Chave D já tem a situação definida, uma vez que o PSI já está fora da disputa.

Nesta edição, 20 equipes foram inscritas e divididas em quatro grupos de cinco agremiações:

Chave A: Bela Vista, Dallas Gollo, Serra Verde, Lanchonete do Ponto e Progresso Promec

Chave B: Grêmio Alkaeda, Abc Celulares, Chape, Paraíso e São Sebastião

Chave C: Lagoinha, Amigos CDD, Montreal, Bosque e Garimpeiro

Chave D: Inter União Juventude, PSI, União Alvorada e Santa Cruz/Santa Helena

Seguem os resultados da quarta rodada:

Santa Cruz / Santa Helena 2 x 0 União Juventude

União Alvorada 3 x 0 PSI

Montreal 3 x 0 Bosque

Garimpeiro 2 x 0 Amigos CDD

Expresso Progresso / Promec 0 x 1 Dallas

São Sebastião das Pindaíbas 1 x 0 Chape

Serra Verde 2 x 2 Lanchonete do Ponto

ABC Celulares 2 x 2 Grêmio Alkaeda

A quinta e última rodada da primeira fase será realizada no Campo do Eucalipal e tem os seguintes confrontos programados para esta semana:

Quarta-feira:

19:30 – Bela Vista x Expresso Progresso / Promec

Sábado:

14:00 – Amigos CDD x Bosque

16:00 – Inter x Santa Cruz / Santa Helena

18:00 – ABC Celulares x Paraíso

Domingo:

08:45 – União Juventude x União Alvorada

10:45 – Dallas x Lanchonete do Ponto

13:00 – Grêmio Alkaeda x São Sebastião

15:30 – Lagoinha x Garimpeiro

Folgam na rodada: Serra Verde, Montreal, PSI e Chape.

Os últimos campeões da Copa João da Cunha foram o Garimpeiro em 2017 e o Montreal no ano passado.

Da redação / Álvaro Vilaça

Com gol salvador, Liverpool bate Tottenham se segura na ponta do Inglês

Gol contra nos acréscimos garantiu mais uma rodada de liderança dos Reds

Neste domingo, aconteceu o duelo mais aguardado da 32ª rodada do Campeonato Inglês. Em Anfield, equilibrado clássico entre Liverpool e Tottenham, que terminou com vitória dos donos da casa por 2 a 1. Roberto Firmino e Alderweireld (contra, nos acréscimos) fizeram para o time anfitrião, enquanto Lucas Moura diminuiu para os visitantes.

O resultado é ótimo para os Reds, que se seguram na liderança da Premier League, com 79 pontos ganhos, dois a mais que o Manchester City, que tem um jogo a menos. Os Spurs, por sua vez, continuam na terceira colocação da tabela, com os mesmos 61 pontos somados.

Na rodada do próximo final de semana, os comandados de Jurgen Klopp vão a campo na sexta-feira, quando visitará o Southmapton no St. Mary’s Stadium. Antes disso, nesta quarta, os de Mauricio Pochettino receberão o Crystal Palace em duelo atrasado da 31ª rodada.

Sorriso de Firmino

O duelo começou equilibrado em Anfield, mas, aos poucos, o Liverpool foi tomando controle das ações. E antes mesmo de ensaiar uma pressão, achou o gol.

Aos 15 minutos, Robertson recebeu pela esquerda, chegou ao fundo e fez um cruzamento perfeito. No meio de três defensores, Firmino levou a melhor pelo alto e cabeceou firme para abrir o placar.

Aos 17, Alexander-Arnold por pouco não ampliou, pegando a sobra da entrada da área, mas jogando ao lado do gol de Lloris. os 19, foi a vez de Mané ficar no quase, ficando a centímetros do ângulo.

O Tottenham se soltou um pouco mais na metade final do primeiro período, mas faltava inspiração por parte de seus atacantes. A melhor chance foi aos 32, em chute de fora de Dele Alli, que subiu um pouco mais do que devia e passou por cima do travessão.

Antes do intervalo, Mané tentou de novo o ângulo de Lloris. Mais uma vez, a bola lambeu a trave dos Spurs.

Sorte de líder

O equilíbrio continuou na etapa final. O Liverpool foi em busca do segundo gol, tentando encaminhar o triunfo, mas não conseguia achar uma oportunidade clara. O Tottenham por sua vez, tentava controlar as ações, mas tinha dificuldade para trabalhar a bola no campo de ataque.

A primeiro boa chance aconteceu aos 10 minutos, quando Kane recebeu na área e tentou um chute cruzado, de canhota. Alisson espalmou e a bola sobrou para Eriksen na entrada da área. O dinamarquês chegou batendo, mas Robertson apareceu no meio do caminho para salvar os Reds.

Após dois contra-ataques desperdiçados pelo Liverpool, nos pés de Salah, o Tottenham, que já era melhor em campo, não perdoou.

Na intermediária ofensiva, Kane cobrou a falta rapidamente e deu um belo lançamento na direita, para Trippier. O lateral direito cruzou rasteiro e, no meio. Eriksen não pegou em cheio. Contudo, a bola sobrou limpa para Lucas, na segunda trave, estufar a rede e deixar tudo igual em Anfield.

Com o gol sofrido, os anfitriões voltaram a se lançar à frente. Com 30 rodados, Robertson recebeu pela direita, ameaçou um cruzamento, cortou para dentro e, de canhota, tentou colocar no ângulo esquerdo de Lloris. O goleiro francês foi muito bem no lance e praticou uma defesa brilhante.

Aos 40, os Spurs tiveram uma chance de ouro para virar o jogo. Em contra-ataque rápido, Sissoko partiu com a bola dominada e, ao lado de Son, tinha superioridade contra um solitário Van Dijk. O zagueiro fechou o passe para o coreano e obrigou o francês a definir a jogada. De frente para o gol, o meio-campista pegou muito mal na bola e isolou por cima do travessão.

Aos 45 minutos, porém, todo o esforço do Tottenham foi por água abaixo. Pela esquerda, Robertson cruzou na segunda trave e Salah, sozinho, cabeceou para o gol. Lloris fez a defesa em primeira instância, mas acabou espalmando a bola no pé de Alderweireld, que, involuntariamente, desviou contra a própria meta: 2 a 1 e vitória do Liverpool, líder da Premier League.

Da redação:superesportes

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm